fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Tiago Iorc em BH: Turnê Acústico MTV encanta e emociona mineiros

Entre músicas do novo disco e releituras de clássicos, Tiago Iorc fez todo mundo cantar junto na capital mineira

Por Jaiane Souza *

24/11/2019 às 12:58 | * Escreveu com a supervisão de Carolina Braga

Publicidade - Portal UAI
Foto: Anderson Junior

A turnê de Tiago Iorc está caminhando para o fim, mas cada apresentação deixa o coração de quem vê quentinho. Foi exatamente isso que aconteceu na noite de 23 de novembro em Belo Horizonte. O artista, que voltou aos palcos no começo de 2019 após quase dois anos afastado, se apresentou na capital mineira com o show da Turnê Acústico MTV 2019. Ele roda o país desde outubro e Minas Gerais é o penúltimo estado pelo qual Iorc passa. O último destino é o Rio de Janeiro. 

Em BH, a canção de abertura do show foi Desconstrução, essa que também é a música que abre o novo disco do artista, chamado Reconstrução. Tal disco surgiu juntamente com a volta de Tiago Iorc aos holofotes e cada música veio acompanhada de um clipe que, juntos, formam uma narrativa linear. E falando em Desconstrução nós fizemos uma comparação desta música com Construção, de Chico Buarque, lançada em 1971. Analisamos letra e ritmo, história e desfecho. Leia aqui

Show em Belo Horizonte

De volta à apresentação na capital mineira, todo mundo cantou junto do começo ao fim, inclusive a canção que foi lançada apenas na gravação do Acústico MTV: Do que você tem medo. A letra da música é forte, crítica, em uma rápida análise é possível afirmar que faz alusão ao momento atual que o Brasil passa, tanto político como social. O trecho “E essa ganância fria, será que te sacia? / Muito pouco e tudo leva a nada / A crueldade tonta, as falsas notícias / Só vão nos apartar”, por exemplo, remete às fake news. Para completar a ambientação da música, a iluminação do palco era vermelha, densa, como se ilustrasse o trecho da letra “Na rua escorre sangue negro”.

Em seguida, Fuzuê e Me tira pra dançar fizeram, de fato, todo mundo dançar. É impressionante como Tiago Iorc consegue unir tantos contextos diferentes em um único show. Isso porque fala de depressão, relação com as redes sociais, de amor, declarações românticas, da vida e de reflexões a cada interpretação. E como se não bastasse, toca covers no meio do show.

Vander Lee e Legião Urbana 

Para completar, Tiago Iorc insere clima romântico, o artista interpretou Onde Deus possa me ouvir, canção do mineiro Vander Lee. Nesse momento, aquele quentinho no coração citado anteriormente se deu por completo e fez marejar os olhos dessa pessoa que vos escreve. Como não poderia deixar de ser, a interpretação foi ovacionada, porque cantar em Minas uma das músicas mais famosas de Vander Lee selou e aproximou a relação dos mineiros com Iorc.

Dando sequência, Tiago Iorc resgatou Tempo Perdido, do Legião Urbana. O artista já vem interpretando essa música em outras apresentações da turnê, mas foi recebida com certa surpresa pelos mineiros presentes nas mesas e arquibancadas do KM de Vantagens Hall.

Banda

Em poucas palavras, a banda de Tiago Iorc é impecável. Quem assume a bateria é Jeremy Gustin, nome internacional que fez Iorc perceber que precisava de um baterista. O próprio artista durante a apresentação disse que ele nunca quis um baterista por causa de preconceito, porque não acreditava que uma bateria agregaria de fato à sua música. O receio é facilmente compreensível quando olhamos para trás na trajetória de Tiago Iorc. Na maioria de suas apresentações ao vivo apenas voz e violão estão presentes.

No piano está Roberto Pollo, que dá um show à parte por proporcionar todas as mudanças de dinâmica para as músicas. Mateus Asato, que acompanha no violão, enriquece o time pelo talento. Antes de tocar com Iorc, Asato acompanhou, entre outros, Jessie J e Bruno Mars. Por último, mas não menos importante, Isaías Elpes no baixo.

Ao apresentar a banda, Tiago Iorc mostra a descontração e o senso de humor característico. Ele aproveitou o momento para contar um episódio no qual foi responsável por transformar a camiseta do baixista em uma regata. “No meio da turnê o Isaías mandou lavar e secar a roupa de show dele, mas todo o figurino encolheu. Como isso já aconteceu comigo eu sei que é só dar uma esticadinha que resolve, e foi isso que eu fiz”, comenta. “Só que eu usei um pouco de força demais e rasguei a manga da camisa. Então, como exímio conhecedor de regatas que sou, eu rasguei a outra e este é o resultado”, completa mostrando Isaías Elpes com figurino personalizado.

Sucessos consagrados

Brincadeiras à parte, Tiago Iorc, além das músicas do novo disco, cantou canções outras consagradas, como Coisa linda  e Amei te ver. A segunda encerrou o show e resultou em minutos de aplausos ininterruptos por parte da plateia. Neste momento, todo mundo já estava de pé.

 

tiago iorc

Foto: Kelly Santos

photo

Literatura negra: conheça projetos, nomes e iniciativas de valorização desta arte

Literatura é a expressão artística escolhida para encerrar o especial do Culturadoria que celebra o dia da Consciência Negra. Como diversas outras artes, a literatura negra e os escritores negros foram, e ainda estão sendo, constantemente invisibilizados. Suas produções são diversas, passando por romance, poesia, biografia e outras. Os temas escolhidos também, como escravidão, sociedade, […]

LEIA MAIS
photo

5 lugares para um curtir um doce no final de tarde

Um dia produtivo, final de tarde e fome. O trio perfeito para curtir umas gostosuras e um lanche incrível. O mineiro gosta é de pão de queijo com café, mas e no doce? Qual a combinação melhor? Seja para os que curtem um bolo, tortas ou brownies, separamos opções de dar água na boca! Se […]

LEIA MAIS
photo

Dança negra em Belo Horizonte, conheça alguns grupos

    Existe dança de todos os tipos e formatos: solo, em grupo, a dois. A manifestação cultural, que já estava presente na antiguidade e na Grécia, por exemplo, era associada aos jogos, como os olímpicos. Além disso, os estilos são diversos: dança latina, clássica, jazz, ballet, sapateado, stiletto e, claro, a dança africana. Na […]

LEIA MAIS