fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Stranger Things: impressões sobre a 3ª temporada

Temporada de Stranger Things estreou em 4 de julho e ainda está dando o que falar

Por Jaiane Souza *

23/07/2019 às 07:35 | * Escreveu com a supervisão de Carolina Braga

Publicidade - Portal UAI
Foto: Netflix / Divulgação

Que Stranger Things é umas das séries mais populares da Netflix não há dúvidas. No dia 4 de julho a produção ganhou a sua terceira temporada depois de dois anos de ansiedade dos fãs. Os irmãos Matt e Ross Duffer não pouparam esforços para fazer com que a nova temporada fosse tão bem produzida quanto as anteriores. Além disso, assim como os outros, os novos oito episódios deram o que falar e repercutiram por todo o mundo. Em junho, o Culturadoria publicou as suas cinco apostas para o retorno de Stranger Things. Será que elas foram, de fato, realizadas?

A Netflix surpreendeu, deixou pulgas atrás da orelha dos espectadores, quebrou algumas expectativas e matou gente. Se você ainda não viu a terceira temporada, veja antes de continuar lendo o post, pois contém spoilers. Agora, se não liga para isso, pode continuar e assistir com um olhar diferente.

Protagonismo

Nas duas anteriores, alguns personagens tinham foco maior. Um exemplo disso é Mike (Finn Wolfhard). A trama girava em torno da casa dele, já que Eleven (Millie Bobby Brown) ficou escondida no porão durante muitos episódios. Além disso, os momentos de jogos e brincadeiras dos amigos de Mike eram, praticamente, todos no mesmo porão.

Na temporada de número três, outros personagens ganham mais destaque. A sensação é de que todos têm a mesma importância na história. As aventuras de cada grupo são mostradas individualmente e se encontram apenas nos últimos episódios.

Isso aconteceu nas temporadas anteriores, mas sempre havia personagens em destaque. O grupo formado por Eleven, Mike, Lucas (Caleb McLaughlin), Max (Sadie Sink) e Will (Noah Schnapp), na temporada mais recente, atua diretamente para combater o terrível Demogorgon e depois se junta a Nancy (Natalia Dyer) e Jonathan (Charlie Heaton).

Grupos

O grupo de Dustin (Gaten Matarazzo), Steve (Joe Keery) e Robin (Maya Hawke), que falaremos mais a respeito em breve, decifra o código dos russos que foi captado enquanto Dustin tentava falar com a namorada do acampamento de férias. Eles vão até o subsolo do shopping para tentar detê-los. 

Por outro lado, está Hopper (David Harbour), Joyce (Winona Ryder), Murray Bauman (Brett Gelman) e, posteriormente, Alexei (Alec Utgoff). Este terceiro grupo tenta destruir a máquina que está abrindo o portal para o mundo invertido.

 

Foto: Netflix / Divulgação

 

Personagens que ganharam mais destaque foram Hopper e Dustin, por exemplo. Ambos são peça chave na história. Sem eles a trama teria tomado outros caminhos. Isso pode ser visto em uma cena do último episódio, na qual Dustin liga para a sua misteriosa namorada de acampamento de férias para solicitar a Constante de Planck. Trata-se de uma sequência numérica para Hopper e Joyce abrirem o cofre dos russos, que está no laboratório secreto na cidade de Hawkins. 

A cena é uma das mais memoráveis de todas as temporadas. Suzie (Gabriella Pizzolo) pede para Dustin “cantar”. Assim, os dois fazem um dueto da canção “Never Ending Story”. A cena é memorável pois tudo está indo de mal a pior e os personagens estão se divertindo cantando Limahl.

 

 

Eleven

A personagem de Millie Bobby Brown merece páginas e páginas de texto para falar de toda a sua complexidade. Sem dúvidas Eleven é a personagem-chave de Stranger Things. Durante toda a gravação, a menina passa por pressão psicológica constante. Ela viveu toda a infância no Laboratório de Hawkins sendo constantemente submetida a testes e experimentos. Claramente, toda a vida social ficou comprometida.

Na terceira temporada o público pode ver uma Eleven mais comunicativa, alegre e desinibida. A menina está, finalmente, vivendo o seu romance com Mike e descobrindo o mundo com os amigos. Contudo, a separação dela e Mike é muito importante para o seu autoconhecimento. Max, que se tornou a sua melhor amiga, é responsável por auxiliar na descoberta da independência. Dessa forma, elas vão ao shopping fazer compras, conversam. Programas que Eleven não costumava fazer.

A psicologia da personagem é complexa devido a todos esses acontecimentos. Ela precisa lidar com o romance/término, ao mesmo tempo em que precisa, literalmente, salvar o mundo e sobreviver à caça que sofre das criaturas do mundo invertido.

 

Foto: Netflix / Divulgação

Billy

Não podemos deixar de falar, também, do personagem de Dacre Montgomery, muito bem no papel. Ele surgiu na segunda temporada de Stranger Things junto com Sadie Sink, que faz Max, sua irmã. Billy apresenta o típico temperamento durão, que agride os colegas da escola, vilão do bairro, o bad boy. Na nova temporada, ele é capturado pelo Devorador de Mentes e tem a função de caçar Eleven para, definitivamente, matá-la. O ranço que todo mundo tinha dele continua, pois toda a história foi construída em torno da maldade.

No entanto, as coisas mudam de figura. Eleven acessa o passado do personagem e a empatia faz com que tenhamos pena de Billy. Ele se tornou durão depois de toda maldade que sofreu na infância e ao longo da sua vida. A humilhação e as surras dadas pelo pai também fizeram com que Billy se tornasse violento. 

 

Foto: Netflix / Divulgação

 

Robin e Erica

Maya Hawke e Priah Ferguson são as grandes estrelas da terceira temporada de Stranger Things. Robin e Erica são outras duas personagens primordiais para o desenrolar da história. A simpatia e o sarcasmo de Erica dão tom bem humorado para cenas tensas. Por outro lado, o jeito durão de Robin e sua inteligência encanta a todos.

O destaque, aqui, vai para a cena em que Robin e Steve estão no banheiro conversando sobre assuntos do coração. Steve se diz apaixonado pela garota, mas a recíproca não é verdadeira. A personagem revela que é lésbica. Ela é, enfim, a primeira personagem LGBT da série!

Pós-crédito

Depois de muito choro, mortes e emoções nos últimos episódios, Stranger Things colocou mais uma dúvida na cabeça de todo mundo. A cena após os créditos sinaliza muitas coisas. Em primeiro lugar, que Hopper ainda está vivo. Em segundo lugar, que o médico, Dr. Owens (Paul Reiser) está conspirando com os russos. Mas vamos explicar a cena. É mostrada uma base russa que prende um Demogorgon. Além disso, os guardas citam um “americano”, que também está preso no local. Quem seria esse americano?

Muitas questões ainda estão na atmosfera da série. Além de não sabermos quem é o americano preso na base russa, não sabemos sobre os outros, no mínimo, dez “irmãos” de Eleven que também foram presos. Enfim, nos resta aguardar.

photo

De MC Elis a Djonga: a Virada Cultural e o pertencimento social

Era uma vez um menino da periferia de Belo Horizonte. Ele é negro. Sempre soube dos shows que eram – e são – realizados na Praça da Estação. Nem sempre ia. Um dia decidiu comparecer. Disse que estava de bobeira em casa. Mas o que mais marcou, não foi exatamente o espetáculo que foi assistir. […]

LEIA MAIS
photo

Breves reflexões sobre a (minha) Virada Cultural

O que sempre me encantou na Virada Cultural é o fato de poder andar pela cidade com um olhar diferente do cotidiano. E foi assim, descendo a Rua Rio de Janeiro, da Praça Sete em direção à Guaicurus que mais uma vez me dei conta disso. Com o passo apressado, um senhor perguntou se era […]

LEIA MAIS
photo

Stranger Things 3: cinco apostas para a temporada

As férias de Julho estão aí. Aliás, para muitos, o período de férias também significa colocar os seriados em dia. E nada melhor do que começar por Stranger Things, um dos maiores sucessos de público da Netflix. Desde que foi lançada, em 15 de Julho de 2016, a trama de Matt e Ross Duffer criou […]

LEIA MAIS