fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Quem é Nath Rodrigues: o som e a voz dos ‘fragmentos’ e dos coletivos

Multi-instrumentista, cantora e compositora nascida em Sabará, a autora do álbum 'Fractal' é a entrevistada no quarto episódio do podcast do Estado de Minas e do Culturadoria

Especial para o Culturadoria | Por Luiza Rocha

13/11/2019 às 09:58

Publicidade - Portal UAI
Nath Rodrigues. Foto:Luisa Vilarroel / Divulgação

Uma escuta clara e limpa. Para uma musicista, esse é o significado de afinar. O verbo, a multi-instrumentista Nath Rodrigues traz tatuado no pulso. Violonista desde a infância, quando iniciou sua trajetória pela música em uma banda civil em Sabará, na Grande BH, Nath Rodrigues é a convidada do quarto episódio do podcast Quem é.

Nascida na cidade histórica de Sabará, Nath sempre foi estimulada pelos pais. Apesar de não serem músicos, tinham apreço pela arte e a incentivaram. “Tenho muitas recordações de ouvir muita música em casa, então já tinha uma escuta meio aberta. A minha mãe e meu pai trabalhavam o dia inteiro. Além de gostarem de música, tinham que manter a gente ocupado, e fazíamos aula de música”.

“Fractal”, o primeiro álbum

Em julho de 2019, a cantora lançou seu primeiro disco, “Fractal”. O conceito do álbum são as características do todo que ficam nas partes divididas, se reproduzindo em qualquer escala. Nath diz que após começar a pensar sobre o conceito, chegou à conclusão que as pessoas que se juntaram para a idealização e concepção do álbum são como pequenos fractais, carregam um pouco daquele projeto para todos os lugares.

A cantora conta também do episódio no mínimo engraçado que aconteceu com ela quando estava em um ônibus do Move, na capital mineira. Uma passageira do coletivo, percebendo que se tratava da cantora, mostrou a ela que naquele exato momento estava escutando Fractal. “Tive que entender também que cada um tem uma relação muito específica e ele já não era mais meu”, brinca Nath.

Experimentação nos palcos

Aos 29 anos, Nath também tem um histórico de atuação. Nos teatros, esteve em companhia de nomes de destaque da cena mineira, como Grace Passô e João das Neves. “Fui me deixando experimentar, tenho essa característica, da experimentação. Gosto de me colocar em situações novas. Trabalho com teatro, mas não me considero atriz. Sou alguém que flerta com as artes cênicas”.

 

 

Empoderamento com a palavra

Uma das cinco mulheres que fazem parte do coletivo Negras Autoras, Nath ressalta a importância que estar junto a elas teve para assumir o papel de compositora. “A gente conversando descobriu que várias de nós tínhamos coisas escritas, mas ninguém nunca tinha mostrado nada. O coletivo Negras Autoras surgiu dessa necessidade de falar sobre a mulher negra”. A cantora comenta também que a criação do coletivo coincide com um ressurgimento e consequente empoderamento da mulher em diferentes áreas de conhecimento.

Podcast sobre artistas de Minas

Com apresentação de Fred Bottrel e Carol Braga, os episódios são publicados no site do Estado de Minas, no Culturadoria e em todos os tocadores. Este episódio teve produção, trabalhos técnicos e edição de áudio de Luiza Rocha.

 

Nath Rodrigues. Foto: Carlos Hauk/Divulgaçãodrigues

photo

Nath Rodrigues lança primeiro disco ‘Fractal’

Nath Rodrigues ainda está na fase em que as palavras escapam quando fala sobre Fractal. Natural. Esse que é o primeiro disco da carreira acabou de sair. Chegou às plataformas de streaming no dia 9 de julho e, assim, ela que canta desde criança, experimenta aos 28 anos algo novo. Falar sobre o próprio disco […]

LEIA MAIS
photo

Quem é Marcelo Veronez?

Criança ‘timidíssima’, o menino Marcelo Veronez descobriu porque gostava de ler enciclopédias: teatro é uma palavra que vinha do termo grego teathron. Significa “lugar onde se vai para ver”. Alguns anos depois, esse artista realiza na música esse encontro, e prefere justamente o olho no olho das apresentações à frieza das métricas do Youtube ou […]

LEIA MAIS
photo

Quem é Elisa de Sena: tambor, poesia e mistura contra o atraso

Como se conta a História? A cantora e compositora Elisa de Sena começa com o tambor. A artista criada no bairro Goiânia, em Belo Horizonte, formou-se em História, atuou com produção cultural e agora lançou seu primeiro disco, aos 37 anos. Sendo assim, ela é a convidada deste terceiro episódio do podcast Quem é. “Eu […]

LEIA MAIS