Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Por que você deveria saber mais sobre Lygia Clark?

Mostra em cartaz no Rio de Janeiro reúne 100 trabalhos em diversas linguagens feitas pela artista brasileira
Lygia Clark Foto Crio Art

Nascida em Belo Horizonte em outubro de 1920, Lygia Clark merece todas as homenagens possíveis neste centenário. Claro que a pandemia deve ter estragado os planos de muita gente. Fato é que está montada no Rio de Janeiro uma exposição que presta a devida reverência a ela que causou uma revolução nas artes plásticas brasileiras. 

Lygia Clark, 100 anos, reúne na Pinakotheke Cultural (Rua São Clemente, 300 – Botafogo, Rio de Janeiro) um conjunto com uma centena de trabalhos. Tem pinturas, desenhos, gravuras, bichos, trepantes, obra mole, casulo, objetos relacionais, fotografias e documentos. 

Muita gente das novas gerações certamente não conhece o trabalho dela. É por isso que estamos aqui. 

Fatos expressos sobre Lygia Clark

Porque ela fez parte de uma geração das artes plásticas brasileiras em que as mulheres que conseguiram notoriedade eram minoria. 

Pintora e escultora, ela ganhou projeção na década de 1950. 

Mudou-se de BH para o Rio de Janeiro em 1947 e depois partiu para os estudos em Paris.

Foi aluna de Roberto Burle Marx e conseguiu imprimir originalidade no movimento da arte concreta do Brasil.

Ao lado de Lygia Pape, integrou o grupo Frente, liderado por Ivan Serpa (1923-1973) e formado por Hélio Oiticica (1937-1980), Aluísio Carvão (1920-2001), Décio Vieira (1922-1988), Franz Weissmann (1911-2005) e Abraham Palatnik (1928), entre outros.

Arte como remédio

Por meio do neoconcretismo, ela propôs a desmistificação da arte e do artista. 

Para Lygia Clark, o espectador deveria compartilhar da criação da arte. Sendo assim, falava em participação em uma época em que as pessoas estavam acostumadas a entrar em museus para apreciações.

Lygia acreditava e defendia o poder da arte como terapia. 

Uma das séries de obras mais importantes criadas por ela é Bichos. Em resumo, são esculturas de alumínio com dobradiças que também, a gosto do espectador, poderiam representar diferentes animais.

[O QUE] Exposição Lygia Clark 100 anos

[ONDE] Pinakotheke Cultural (Rua São Clemente, 300 – Botafogo, Rio de Janeiro) 

[QUANDO] Até 23 de outubro. As visitas podem ser feitas gratuitamente de segunda a sexta, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 17h, mediante agendamento prévio pelo e-mail agendamento@pinakotheke.com.br ou WhatsApp (21 97629-968).

Bichos Foto Marcelo Correa

Por exemplo

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!