fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinema na quarentena: Dois irmãos: uma jornada fantástica

Filme da Disney Pixar está disponível na Amazon Prime Vídeo, Apple TV, Now, Google Play, YouTube, Vivo Play e Oi Play

Por Carol Braga

28/05/2020 às 17:53

Publicidade - Portal UAI
Cena de Dois Irmãos: Uma jornada fantástica. Foto: Disney Pixar/Divulgação

Não tem ninguém igual no mundo onde os irmãos Ian e Barley vivem. A mãe dos elfos, a Laurel, faz ginástica pela televisão e se preocupa com a alimentação. Mas digamos que, mesmo com essas coincidências com a vida dos humanos, não existe qualquer padrão, mesmo corporal, naquele universo. Sendo assim, naturalizar a diferença é a primeira lição de Dois irmãos: uma jornada fantástica.

A nova animação da Disney Pixar está disponível no catálogo da Amazon Prime Vídeo. Também tem para aluguel (R$ 16,90) ou compra (R$ 34,90) na Apple TV, Now, Google Play, YouTube, Vivo Play e Oi Play.

É mais um acerto do estúdio responsável por franquias já clássicas como, por exemplo, Toy Story, Os Incríveis, Procurando Nemo e Carros. Tem os sucessos avulsos que não podem deixados de lado aqui: Divertida Mente e Viva, a vida é uma festa. Se você ainda não viu nenhum destes, trate de colocar na própria lista! Mas, enfim, como Dois Irmãos: uma jornada fantástica entra no meio de tantos longas inesquecíveis? É um bom filme, claro, mas não está na lista dos melhores do estúdio.

Família

Não sei você, mas a mim, a evolução das técnicas de animação surpreende a cada jornada. O esmero técnico da produção impressiona. Observe como as cores são utilizadas na composição das cenas. Como o azul – e todas as suas derivações – vão aparecendo no longa. Para além da questão estética, Dois irmãos é um longa que pega pela temática.

O roteiro de Dan Scanlon (também responsável por Os incríveis 2), Keith Bunin e Jason Headley fala sobre a importância da relação em família. No caso, dos irmãos. A trama começa com o aniversário de 16 anos do mais novo, Ian. É um garoto extremamente tímido, melancólico, que nunca conseguiu superar o fato de não ter conhecido o pai.

A sensibilidade e fragilidade de Ian se expressam também no corpo dele. Já Barley, por sua vez, é o oposto. Aparentemente mais forte, é também mais descolado, bem-humorado, companheiro. Características que Ian até então não tinha se permitido observar no irmão. Eis aqui outro ponto importante na curva de emoções/reflexões que o filme oferece. Muitas vezes, aquele afeto que você tanto busca, está bem do seu lado e você não consegue ver.

Confira também: por que Olaf é o melhor personagem de Frozen 2?

Aventura

Mas, como manda o bom roteiro, essa não será uma descoberta simples para Ian. Ainda bem, porque é uma aventura bem divertida. O presente de aniversário de Ian é um mapa e um cajado, deixados pelo progenitor, com orientações para uma magia. Se bem executada, o pai volta durante 24 horas.

A questão é que a operação não dá muito certo e a única coisa que regressa são as pernas dele. A dupla precisa, então, correr contra o tempo para tentar recuperar uma gema mágica e terminar o serviço.

Ao longo da missão, o contraste entre a insegurança do caçula e a irreverência do primogênito garante boas risadas. Jogadores de RPG e outras partidas do tipo vão reconhecer elementos na aventura.

Mensagens

Dois Irmãos: uma jornada fantástica, como é de se esperar, é cheio de mensagens. Uma delas é que o amadurecimento é fruto de uma jornada muito mais interior do que exterior. Sim, o filme também fala sobre autoconhecimento. Para além disso, tendo a magia como metáfora, percebi também uma provocação sobre o reconhecimento do próprio talento. Dois Irmãos: uma jornada fantástica é uma jornada sobre aceitação, valorização daquilo que está próximo. Ou seja, a importância de se olhar de modo equilibrado para si e para o outro.

 

Cena de Dois Irmãos: Uma jornada fantástica. Foto: Disney Pixar/Divulgação

photo

Cinema na quarentena: Por que Olaf é o melhor personagem de Frozen 2?

Para quem gostou de Frozen 1, a continuação da história das irmãs Elsa e Anna não deixa de ser um balde de água fria. Agora dá para entender o motivo que fez com que a animação fosse esnobada no Oscar 2020. Que roteiro é esse, minha gente? Não merecia mesmo. E vou falar mais: nem […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: Retrato de uma Jovem em Chamas

No filme Retrato de uma Jovem em Chamas, vencedor do prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes em 2019, a pintora Marianne (Noémie Merlant) recebe uma missão um tanto quanto diferente. Ela precisa fazer um retrato de Héloïse (Adèle Haenel) baseado, apenas, nas próprias memórias. A jovem nobre que passa temporada em uma isolada […]

LEIA MAIS
photo

Cinema na quarentena: Minha Mãe é uma peça 3 chega ao streaming

A chegada de Minha Mãe é uma peça 3 ao streaming, no contexto de reclusão em que estamos vivendo, vai contribuir ainda mais para os números estratosféricos que todos os projetos dessa franquia de Paulo Gustavo costumam alcançar. Nenhum problema com isso. Como Bertolt Brecht costumava dizer, já que ninguém ri do que não entende, […]

LEIA MAIS