Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Revelações do jazz no Brasil e exterior para você ficar de olho

Criador do Savassi Festival, Bruno Golgher, indica seis nomes para você acompanhar a renovação do Jazz
Por Carol Braga
revelações do jazz
Oded Tzur. Foto: Isabela Cunha

Embora seja um gênero musical de tradição, sabemos que a renovação no Jazz é permanente. Tanto fora como dentro do Brasil. Sendo assim, a cada novo instrumentista que se dedica a explorar o estilo, muitas novidades surgem junto com ele. Seja no modo de tocar e principalmente na sonoridade. 

Criador do Savassi Festival, o produtor Bruno Golgher sempre teve um olhar atento para as revelações. Embora hoje seja fácil acessar os novos trabalhos pela internet, ele ressalta que nada substitui a magia do jazz ao vivo. “O jazz não tem piada pronta. Não se repete. Não tem coreografia. Tem uma coisa muito essencial acontecendo no palco e no palco em relação ao público”. 

Por isso, aqui vão performances ao vivo de seis nomes do jazz que Bruno nos recomenda prestar atenção.

Rafael Martini

Com disco novo na praça, Vórtice, lançado em 2020, Rafael Martini é compositor, arranjador, pianista e cantor. É de Belo Horizonte, nascido em 1981, formado em piano pela UFMG. Coleciona vários prêmios como compositor. Este vídeo de Martelo foi gravado em 2017, justamente no Savassi Festival. 

Pedro Martins

Entre os tantos feitos do jovem guitarrista foi o reconhecimento recebido no tradicional Festival de Montreaux, na Suíça. Foi em 2015 e Pedro tinha apenas 22 anos. De lá para cá a carreira só cresceu. Lançou em 2020, o álbum Cumplicidade ao lado de Michael Pipoquinha.

Louise Woolley

Louise lançou em 2020 o álbum Rascunhos No. 4. Eis mais uma promessa brasileira que Bruno está de olho. Tanto que este primeiro disco autoral da pianista é um lançamento do selo do Savassi Festival.

Oded Tzur

De Nova York, Oded Tzur tem um trabalho original a partir das referências do jazz e também da música clássica indiana. Tem três discos gravados: Like A Great River (Enja Records, 2015), Translator’s Note (Enja Records, 2017), Here Be Dragons (ECM Records, 2020).

Miho Hazama

Nascida em Tóquio em 1986, Miho Hazama vive em Nova York. Ela é compositora e arranjadora de jazz. Compôs a primeira peça para big band aos 13 anos. Ou seja, é prodígio.

Camille Thurman

Integrante da Orquestra de Jazz do Lincoln Center, também nasceu em 1986, no Queens, Nova York. Tem dois discos lançados, Waitin for the Sunrise (2018) e Inside the moment (2017). É multi-instrumentista, toca sax, clarinete, flauta e flautim.

revelações do jazz
Louise Woolley. Foto: José de Holanda

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!