Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Restaurant Week BH: cinco restaurantes imperdíveis para ir na última semana

Gostou? Compartilhe!

Evento Restaurant Week BH, que traz menu completo com preço fixo, termina no próximo dia 24 de julho

Por Aline Gonçalves | Colunista de Gastronomia

Até o próximo dia 24 de julho, Belo Horizonte recebe a 21ª edição do festival Restaurant Week. A forma do evento segue a mesma desde que aportou na capital mineira: cada um dos participantes (desta vez, 40) oferece um menu completo, com entrada, prato e sobremesa a preço fixo em dias e horários pré-determinados, sob uma inspiração única – em 2022, o conceito é Música e Gastronomia.

Do início pra cá, houve uma mudança, já que os restaurantes passaram a ser sub-categorizados. Além disso, cada bloco de estabelecimentos possui um preço fixo. Sendo assim, no grupo Tradicional, o almoço sai a R$ 49,90 e o jantar a R$ 64,90. A categoria Plus tem preços de R$ 59,90 (almoço) e R$ 74,90 (jantar). Já a Premium serve almoço a R$ 69,00 e jantar a R$ 99,00.

Independentemente do valor, muitos estabelecimentos aproveitam o evento para testar receitas, enquanto outros cativam um novo público servindo os clássicos do cardápio. Por isso, a iniciativa é sempre uma boa ocasião para conhecer locais inaugurados há pouco tempo ou visitar aqueles cujo ticket médio é alto.

Abaixo, listamos cinco locais diversos para jantar escolhidos por estas e outras razões: El Mai, La Macelleria, Nuúu Restaurante, Olga Nur e Quina (fique atento aos horários de funcionamento no festival, disponíveis no site )

El Mai

Inaugurado em 2021, o restaurante tem pegada asiática e ambiente aconchegante, ideal para um jantar a dois ou entre amigos. Para o Restaurant Week, as opções de prato principal na refeição noturna são ancho com arroz de amêndoas, farofinha crocante de castanhas e vinagrete do chef ou risoto de frutos do mar, com camarões, mexilhões e anéis de lula. Antes, as entradinhas disponíveis são croqueta de salmão ou snack de steak tartar (com shisso, massa crocante, sour cream e farofinha de pancetta). Para finalizar, o menu traz o clássico profiteroles com sorvete de creme e calda quente de chocolate ou o inusitado creme brulée de matcha. No almoço, o cardápio é diferente.

Almoço: R$ 69,00 

Jantar: R$ 99,00

La Macelleria (duas unidades, Vila da Serra e Anchieta)

Não existe lista entre os melhores restaurantes de carne em BH em que este estabelecimento não esteja. As duas unidades que participam do RW servem o mesmo menu para o jantar. Para começar, pode-se escolher entre salada com mix de folhas, tomatinhos sweet, picles de beterraba com cebolas ou bolinhos de abóbora com carne seca, servido com maionese de limão.

Como prato principal, as opções são baby beef grelhado ao molho rôti, acompanhado de Arroz Caldoso, mil folhas de mandioca e crocante de batata doce ou iscas de filé mignon ao molho madeira com purê de batatas. Por fim, as sobremesas são clássicas: casquinha de chocolate recheada com sorvete e regada com calda quente de frutas vermelhas ou sorvete de creme com calda de frutas vermelhas e castanhas. A unidade do Anchieta também funciona no almoço, com cardápio diferente.

Almoço: R$ 59,90 

Jantar: R$ 74,90

Nuúu Restaurante

Aberto há pouco mais de um ano sob comando do chef Guilherme Melo, que ganhou fama em BH pela atuação no seu extinto restaurante Hermengarda, a casa funciona em um ambiente informal, no térreo do Novo Hotel. Defendendo a gastronomia mineira de vanguarda, o local oferece, para o jantar, as entradas creme de couve flor com bresaola de carne de sol ou terrine de queijos e ervas. Os principais são fettuccine com cogumelos ou Vatapá Mineiro (com frango e camarão). Por fim, pode-se escolher entre as sobremesas pudim de leite Nuúu ou frutas da estação. No almoço, o cardápio é diferente.

Almoço: R$ 59,90 

Jantar: R$ 74,90

Olga Nur

Quer aproveitar o RW e ir em um restaurante pomposo? Uma opção é este, situado em um dos pontos no bairro de Lourdes que é sinônimo de badalação gastronômica. Para iniciar a refeição, há creme de batatas aromatizado com estragão, farofa de bacon e toast de brioche ou dueto de tartar de filé ao aioli de páprica e queijo coalho dourado. Os pratos principais disponíveis são filé em molho de gorgonzola dolce e damascos sobre arroz mil grãos e cogumelos ou picanha suína em molho ácido de laranjas, purê cremoso e banana-da-terra. Por fim, oferece torta de chocolate em calda de caramelo salgado ou bolo navarin de coco em calda cremosa de pistache. No almoço, o cardápio é diferente.

Almoço: R$ 69,00 

Jantar: R$ 99,00

Quina

A casa com decoração moderninha foi inaugurada durante a pandemia. O imóvel, onde antes funcionou uma afamada balada em BH, recebe, agora, criações gastronômicas contemporâneas. No jantar durante o festival, as entradas disponíveis são tartar de beterraba na telha de angu ou moela cozida em caldo de mocotó e baguete ou pastel de carne, bacon e jiló. Também há três opções de pratos principais a escolha: barriga de porco com redução de beterraba e aceto, purê de cenoura com gengibre e brócolis cítrico ou coxa e sobrecoxa de galinha confitada servida com arroz feito com bacon, paio, caldo de carne, ora-pro-nobis e quiabo ou cupim braseado com purê de mandioca, queijo coalho frito e farofa de pequi. Para finalizar a refeição, as opções são torta de banana com doce de leite e chantilly de ameixa ou creme brulèe de milho com açúcar e canela.

A cada menu vendido, o Restaurant Week estimula a doação de R$1 real para a AMR, Associação Mineira de Reabilitação.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!