Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Textos clássicos do britânico John Berger são lançados no Brasil

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O escritor e crítico de arte britânico John Berger pergunta em um clássico ensaio publicado em 1977: “Por que olhar para os animais?”

Por Gabriel Pinheiro | Colunista de Literatura

O escritor e crítico de arte britânico John Berger (1926 – 2017) pergunta em um clássico ensaio publicado em 1977: “Por que olhar para os animais?”. Esta indagação também dá nome ao livro recém publicado pela Fósforo Editora. Ele compila alguns textos bem especiais do autor, escritos entre 1971 e 2009. Neles, Berger passeia por diferentes gêneros literários. Dessa maneira, nos diz sobre o olhar, sobre observarmos e sermos observados pela natureza que nos circunda. A obra chega com tradução de Pedro Paulo Pimenta.

No texto que dá título ao volume, John Berger fala sobre a drástica mudança da relação entre o homem e a natureza, entre a humanidade e os animais, a partir do século XIX. Mudança esta acelerada pelo capitalismo industrial. Ele escreve sobre uma ruptura que afetou a maneira como olhamos e somos olhados pelos animais. “Aquele olhar entre o animal e o homem, que possivelmente teve um papel crucial no desenvolvimento da sociedade humana, e com o qual, em todo caso, todo ser humano convivia até um século atrás, extinguiu-se.”

A reflexão sobre o olhar em diferentes gêneros literários

Noutro ensaio, em um zoológico, grandes primatas encenam uma performance, estão no palco de um anfiteatro. Os gorilas, por exemplo, encenam uma peça sobre o cárcere. Os chimpanzés, um cabaré. Já os orangotangos apresentam um Werther (personagem clássico de Goethe) sem palavras. A proximidade evolutiva entre aqueles no palco e os humanos da plateia é desconcertante. Não estariam aqueles que assistem também encenando performances?

“Estamos num estranho teatro no qual, em ambos os lados do vidro, os atores julgam que são a plateia. De ambos os lados o drama tem início a partir da semelhança e da inquietante relação entre semelhança e proximidade”.

John Berger

John Berger passeia, ainda, por gêneros literários como a poesia e a fábula. Por exemplo, em “Uma história de ratos”, um homem captura roedores que diariamente furam seu pão. Ao libertá-los no exterior da casa, observa os diferentes comportamentos destes seres frente à liberdade recém adquirida. Já no poema “São as últimas”, observa formas de vida a caminho do desaparecimento, quando “a cada ano partem mais animais.”

“Agora que se foram
Falta-nos sua resistência
Diferentes da árvore,
do rio ou da nuvem
os animais tinham olhos,
e havia em seu olhar
permanência.”

John Berger

Sensível ensaio encerra o volume

No texto que encerra o volume, John Berger escreve um sensível ensaio sobre a amizade e sobre a inevitabilidade da morte. Em resumo, reflete sobre o fim da vida de um amigo de longa data, o filósofo Ernst Fisher. Assim, se, em um primeiro momento, o texto parece destoar do restante do volume, é só uma impressão. Nele, Berger não fala sobre a natureza e os animais, mas diz sobre a natureza humana, numa emocionante crônica dos últimos momentos da vida do amigo.

“Com seu olho esquerdo, o cético, ele me olhava fixamente. Um olhar cético, interrogativo, firme. Então seu olhar não viu mais nada. Não estava mais lá a luz que lhe descolorira os olhos. Ele respirava pesadamente.”

John Berger

Encontre “Por que olhar para os animais?” aqui

Capa do livro Por que olhar os animais de John Berger Crédito: Fósforo editora
Capa do livro Por que olhar os animais de John Berger Crédito: Fósforo editora

Gabriel Pinheiro é jornalista e produtor cultural, sempre gasta metade do seu horário de almoço lendo um livro. Seu Instagram é @tgpgabriel (https://www.instagram.com/tgpgabriel/)

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!