Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Fliparacatu: Expressões culturais e lugares para conhecer em Paracatu

Gostou? Compartilhe!

São muitos os tesouros gastronômicos, artísticos e culturais a serem descobertos na cidade mineira de Paracatu

Por Gabriel Pinheiro | Colunista de Literatura

Terra do pão de queijo, Paracatu guarda alguns tesouros. O visitante respira história por suas ruas e becos, construções históricas e a simpatia de uma população afetuosa e gentil. Em ocasião do Fliparacatu – Festival Literário Internacional de Paracatu, separamos algumas preciosidades que você precisa conhecer no município, após uma visita em companhia das paracatuense Nayara Vaz da Costa, da  Associação de Guias de Turismo do Noroeste de Minas, e da historiadora Helen Ulhôa.

Igreja Matriz, Paracatu. Foto: José Rodolpho Assenço

Paraíso das quitandas

Se é a Terra do pão de queijo, Paracatu também é a Terra das quitandas. São muitas as receitas que você só vai encontrar aqui – ao menos em preparações e temperos únicos, pra lá de especiais. Empadinha de capa fina, bolo de domingo, desmamada e bolo Mané Pelado. Esses são alguns dos quitutes que fazem a cidade buscar o reconhecimento internacional na produção de quitandas. Uma dica: visite o Quintal da Ângela. Garantia de uma boa prosa e dos melhores quitutes da cidade, sempre fresquinhos.

Onde: Rua Ismael Faustino Pereira, 375 

Quintal da Ângela, Paracatu. Foto: Gabriel Pinheiro

Caretagem 

De origem africana, a Caretagem é uma expressão artística típica de municípios do interior de Minas e da Bahia. A tradição é passada geração após geração nos quilombos de Paracatu. Dança, máscaras e muitas cores marcam o movimento cultural.

Caretagem, Paracatu. Foto: @vbratabr

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos Livres

Tombada pelo Iphan, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos Livres foi construída, provavelmente, em 1744. Historicamente, Paracatu possui uma população de predominância negra e parda e a Igreja é um símbolo da cultura e da resistência negra no município. Durante o Fliparacatu, ela é um dos espaços de debates e conversas, proporcionando uma experiência visual única para o público presente.

Onde: Praça Ademar da Silva Neiva – Centro

Praça da Matriz

Principal praça da cidade, a Praça da Matriz tem como marco a Igreja da Matriz de Santo Antônio. O espaço, que carrega a beleza das praças do interior de Minas Gerais, recebe durante o evento a exposição Portinari Negro que faz um importante recorte da representação negra na obra do maior pintor da história brasileira. A curadoria é de seu filho, João Cândido Portinari.

Onde: Rua Alexandre Silva Neiva, 259 – Centro

Igreja Matriz, Paracatu. Foto: José Rodolpho Assenço

Casa Kinross

Inspirada no Museu da Pessoa de São Paulo, a Casa Kinross é um espaço interativo de convivência, que reúne memórias do desenvolvimento econômico, social e cultural da cidade. Fazem parte do acervo deste espaço vídeos com depoimentos de moradores da cidade, compartilhando suas próprias lembranças, coletados pela equipe do Museu da Pessoa.

Onde: Rua Rio Grande do Sul, 700 – Centro

Casa de Cultura de Paracatu

Ponto turístico mais visitado da cidade, a Casa da Cultura encanta pelo seu tamanho, abrigando, entre outros, uma Biblioteca Municipal e o Museu do Bordado. Durante o passeio, o visitante tem o prazer de ver e escutar alunos de cursos de piano, violino e sanfona, numa verdadeira orquestra. Passeio obrigatório!

Onde: Avenida São João Paulo II, 2045 – Paracatuzinho

* O Fliparacatu é patrocinado pela Kinross, por meio da Lei Rouanet. O Culturadoria visita o festival a convite do patrocinador.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]