fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Museus e galerias de BH reabrem as portas: saiba quais são e o que encontrar neles

Centro Cultural do Minas Tênis Clube, Museu dos Brinquedos e outras já estão de portas abertas. Saiba ainda data de abertura de demais espaços

Por Thiago Fonseca *

20/10/2020 às 17:49 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Museu dos Brinquedos - Foto: Amanda Seixas

No dia 10 de outubro foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) o decreto° 17.446. Ele permite a reabertura dos museus, galerias de arte e exposições da capital mineira. Os espaços ficaram de portas fechadas por mais de sete meses. Dessa forma, para a retomada das atividades, os locais têm que tomar medidas de prevenção à propagação do novo Coronavírus. Por exemplo, o uso obrigatório de máscara, redução do número de visitantes, regras de distanciamento e disponibilização de álcool 70%.

Alguns museus da cidade já abriram as portas, outros, contudo, estão se adequando para receber os visitantes. Neste post, separamos alguns lugares em BH que você já pode visitar e o que encontrar lá. Confira.

Centro Cultural do Minas Tênis Clube

O Centro de Memória do Centro Cultural Minas Tênis Clube reabriu as portas no último dia 13. Por lá o público pode conferir a exposição permanente Minas Tênis Clube: várias histórias. A Mostra fala da história de Belo Horizonte e a contribuição do Minas. Além de mostrar a evolução urbana e arquitetônica da cidade e o desenvolvimento do esporte. No acervo, em resumo, fotografias, uniformes, troféus e objetos. A entrada é franca. Ela funciona de terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h. Não é preciso retirar ingresso. Só chegar.

Museu dos Brinquedos

O museu que abriga centenas de brinquedos e faz um resgate as brincadeiras reabriu justo no Dia das Crianças. Além de conferir o acervo, o visitante poderá participar de brincadeiras no pátio e oficinas, por exemplo, de massinha. O espaço funciona de segunda-feira à sábado, das 14h30 às 17h. É preciso comprar o ingresso com antecedência no Sympla. Eles custam R$ 24 a inteira e R$ 12 a meia-entrada.

MUQUIFU

O Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos, cuidado por moradores da Vila Estrela, no Aglomerado Santa Lúcia também reabriu. Visitas por lá, só com hora marcada. Para isso, é preciso agendar para o curador Mauro pelo (31) 98798-7516. O museu abriga obras que resgatam a história e os costumes de favelas e quilombos de todo o estado. Lá, o visitante encontra, em síntese, fotografias, objetos, imagens de festas, celebrações e histórias. Destaque para o segundo pavimento que é dedicado ao sagrado com exposição sobre Folia de Reis e Congado.

P.S Galeria

A mostra Fusão, de Marcus Paschoalin e Rodrigo Tonani, marca a abertura das portas da P.S Galeria. O espaço, localizado na região da Savassi é sem paredes e divisões. Sendo assim, o visitante pode percorrer o local e observar aos quadros que estão expostas. Paschoalin brinca com os traços retos e foca na relação com a geometria. Já Tonani, tem um trabalho mais livre de inspiração pessoal. A entrada é franca. A galeria funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h e Sábados, das 10h às 14h.

 Rodrigo Ratton Galeria

A exposição Noites e Noturnos é que dá boas-vindas ao visitante na reabertura da Rodrigo Ratton Galeria. Nela há raros quadros do pintor mineiro Amadeo Luciano Lorenzato, que completaria 120 anos em 2020. As visitas podem ser realizadas mediante agendamento prévio pelo WhatsApp (31) 99981-9281. Quem conduz o visitantes pelas obras é o próprio Ratton. O espaço fica na região da Savassi.

Celma Albuquerque Galeria de Arte

Na Celma Albuquerque, galeria localizada no bairro Lourdes, visitas apenas com horários agendados. Eles podem ser feitos de segunda a sexta-feira, dás 9h às 19h, ou aos sábados de 9h30 às 13h. No acervo obras de Amilcar de Castro, Arthur Barrio, Duda Moraes, Gonçalo Ivo e outros artistas contemporâneos.

MUQUIFU – Foto: Acervo da Secretaria Estadual de Cultura / Divulgação

Seguem fechados

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo informou que os equipamentos públicos sob a gestão do Estado vão reabrir no dia 3 de novembro. São eles: Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, Palácio da Liberdade, Arquivo Público Mineiro, Museu Mineiro, Cefart Liberdade, BDMG Cultural e Espaço Cultural da Escola de Design UEMG.

Já os outros espaços públicos, que estão sob gestão de parceiros, vão funcionar em datas estipuladas por cada instituição. Sendo assim, Espaço do Conhecimento UFMG, MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Memorial Minas Gerais Vale, Centro Cultural Banco do Brasil, Casa Fiat de Cultura e Academia Mineira de Letras. Ambos seguem sem previsão de reabertura.

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Municipal de Cultura, informou, por meio de nota, que quatro dos museus públicos municipais vão reabrir no dia 28 de outubro. O Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) e o Museu Casa Kubitschek (MCK) terão visitação de quarta a domingo, das 11h às 18h. O Museu da Moda (MUMO) e o Museu da Imagem e do Som (MIS) terão visitação de quarta a sábado, das 11h às 18h. Sendo assim, para visitar, será necessário agendamento prévio, com horário marcado, respeitando a lotação de cada museu.

photo

O Menino Maluquinho completa 40 anos: entenda por que a história atravessa gerações

O Brasil se encantou primeiro. O mundo logo em seguida. A história do O Menino Maluquinho, escrita pelo mineiro Ziraldo, marcou época e atravessou gerações. Hoje, 40 anos depois do lançamento do livro, ainda é lembrado como símbolo de identidade nacional e retrato de muitas crianças espalhadas pelo país. Sucesso que resultou em números. Em […]

LEIA MAIS
photo

Espetáculos circenses para ver no YouTube

Quem disse que circo é só para criança? Os adultos também se divertem e admiram os feitos circenses. Com as apresentações suspensas, muita gente está morrendo de saudades do picadeiro. Neste post, separamos cinco espetáculos para você ver no YouTube. Tem o sucesso mundial do Cirque du Soleil, os mineiros do grupo Trampulim e muito […]

LEIA MAIS
photo

Cinco livros para ler mais escritores latino-americanos

Os acontecimentos históricos/políticos do século passado serviram com inspiração para que escritores como Gabriel García Márquez, Julio Cortázar, Carlos Fuentes e Mario Vargas Llosa, ajudassem a projetar a literatura produzida na América Latina para o mundo. Até então, o espaço literário era majoritariamente europeu. Só para exemplificar a importância dos autores para a difusão da […]

LEIA MAIS