fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Bia Lessa dirigirá Macunaíma com Cia Barca dos Corações Partidos

Por Thiago Fonseca *

30/10/2018 às 10:18 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Igor Oliveira / Divulgação

A companhia Barca dos Corações Partidos vai montar Macunaíma com direção de Bia Lessa. Foi o que revelou Alfredo Del Penho e Renato Luciano, em entrevista ao Culturadoria. Eles estão em cartaz em Belo Horizonte com o espetáculo ‘Suassuna – O Auto do Reino do Sol’.  A montagem tem previsão de estrear em março de 2019, no Rio de Janeiro.

“Decidimos fazer o texto e pensamos em fazê-lo com Cacá Carvalho. Mas, depois de discutir, chegamos a conclusão que a Bia seria uma boa opção. Isso pela linguagem de teatro dela que a gente nunca frequentou. Fizemos o convite e ela aceitou.”, conta. O texto de Macunaína é Mário de Andrade com adaptação de Verônica Stigger. O espetáculo terá direção musical de Alfredo Del Penho e Beto Lemos. A idealização e direção de produção é de Andréa Alves.

Clássico

Ainda segundo Alfredo, Macunaína significa muito para o grupo e além de ser uma das obras mais importantes da literatura brasileira. “Olhar para aquela obra é saber que é uma referência para o Brasil, para o cinema, literatura e o teatro. Uma das peças mais emblemáticas. A literatura é uma paixão dos integrantes do grupo. Estamos muito felizes”.

Quem conhece a companhia e os trabalhos de Lessa pode esperar coisa boa pela frente. Ainda mais aliado ao texto de Mário de Andrade. Macunaíma foi publicado em 1928, é considerado um dos principais romances modernistas do país. A obra é um fragmento de poema sobre a formação do Brasil, em que vários elementos nacionais se cruzam numa narrativa que conta a história de Macunaíma, o herói sem nenhum caráter.

Bia Lessa é uma das mais consagradas diretoras de teatro do Brasil. Dirigiu recentemente ‘Grande Sertão: Veredas’. Ainda soma no currículo direção de vários espetáculos e shows de Maria Bethânia. A companhia Barca dos Corações Partidos nasceu depois da montagem do musical “Gonzagão – A Lenda”, no ano de 2012. Depois disso, embarcou em vários outros espetáculos recebendo diversos prêmios, como por exemplo, o Shell.

Confira a entrevista

[youtube modulo=”2″]9ke8FP5sDak[/youtube]

 

Continua após a publicidade...

photo

Temporada de “Céus” oferece oficina gratuita em BH

“Existe a sua verdade, a minha verdade e a verdade”. A frase é de Sotigui Kouyaté, ator africano, mestre das palavras, um griot dos grandes. Ele esteve em BH no FIT de 2004. Sim, aquela edição histórica. Estava no elenco na montagem de Tierno Bokar, com direção de Peter Brook. Foi uma coisa quando eles […]

LEIA MAIS
photo

‘Cão sem plumas’: a arte sobre o inadmissível de Deborah Colker

Deborah Colker não teve o menor medo. Mesmo com o alerta de Cláudio Assis – sim, o cineasta e novo parceiro de trabalho – sobre risco de briga entre cinema e dança, a bailarina não se importou. “Tem que estar tudo ali. O que for mais espesso, fica. Não tem essa briga”, reproduziu no seu […]

LEIA MAIS
photo

FETO 2018 amplia espaço e discussão sobre teatro estudantil

Vivência pessoais, luta e o documento mimeografado de Carlos Marighella foram as inspirações dos alunos do CEFART – Centro de Formação Artística e Tecnológica – para a criação do ‘Manual dx Guerrilheirx Urbanx’. O espetáculo de formação da turma de 2017 chega ao Teatro Francisco Nunes, no dia 23 de outubro, como parte das ações […]

LEIA MAIS