fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Lulu Santos emociona BH com repertório de Rita Lee e sucessos da carreira

Por Thiago Fonseca *

19/05/2018 às 09:44 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Kiki Santoro / Agência Viewtiful

Lulu Santos passou a semana em BH. Visitou pontos turísticos, almoçou com amigos e ainda comprou a blusa preta, que usou no show.  Esse período foi bom para ele. O suficiente para recarregar as energias e levar muita animação para o show, na noite de sexta (18/05), no Km de Vantagens Hall. Foram mais de duas horas.

O público respondeu bem! Já estava com saudades. Lulu andou sumidão dos palcos depois que virou jurado do The Voice. Além disso, sua última apresentação em BH, marcada para 2016, foi cancelada. O Corpo de Bombeiros embargou o show alegando que a estrutura montada não condizia com o projeto apresentado anteriormente. Nesse hiato, a saudade aumentou.

 

 

O cantor relembrou o episódio e pediu desculpa. Agradeceu pela espera e prometeu um show inesquecível. Assim fez. Subiu ao palco ao som de ‘Agora só falta você’, de Rita Lee. Lulu lançou no ano passado o disco ‘Baby Baby’, uma homenagem aos 70 anos da artista. Veio a BH justamente para trazer as canções desse disco. Além de variar o repertório com canções de sua carreira.

Dessa maneira, ‘Tempos Modernos’, ‘Tudo com você’ e ‘Adivinha o Quê’ se sucederam na abertura. Lulu parou para brincar com o público e com os cincos músicos. Com eles o cantor dançou e fez graça. No palco Lulu é a mesma coisa que a gente vê na TV. Carismático, a cada aceno o público ia à loucura. Puxou o coro e cantou ‘Baby Baby’.

Lulu não é um cara de muito discurso. O que diz, tem relação com as canções. Antes de ‘Um Certo Alguém’, falou do tempo e o que ele faz com a gente. Após ‘Último Românico’ pediu para o público cantar novamente. Achou lindo o coro e a energia dos fãs. Bonito também foi o cenário. Com imagem no fundo de uma espiral que dava profundidade e mudava de cor.

 

Foto: Kiki Santoro / Agência Viewtiful

Homenagem a Rita Lee

A presença de Rita Lee no show não foi tão intensa o quanto muitos imaginavam. Mas esteve presente nas canções ‘Mamãe Natureza’, ‘Alô! Alô Marciano’, ‘Ovelha Negra’, ‘Nem Luxo, Nem Lixo’, ‘Baila Comigo e ‘Caso Sério’, além de ‘Agora só falta você’.

A homenagem, segundo o artista, foi feita totalmente da perspectiva do fã após ter lido ‘Rita Lee: uma Autobiografia’. Lulu se debruçou no livro e foi tocado pelas canções. Dessa forma, lançou o álbum em um ano que tinha dito que seria sabático. Sorte dos fãs.

‘Aquilo’, ‘Sincero, ‘Apenas Mais Uma de Amor’ e ‘Tudo bem’ também estiveram repertório. Em ‘Tudo Azul’ Lulu ensinou um passinho para o público que logo aprendeu. Foi bonito e engraçado. Dava pra ver a felicidade do cantor. Dessa forma, ele passou muita emoção e animação.

Lulu trocou de roupa e de microfone na apresentação. Coisa simples, mas que faz a diferença. A substituição do microfone de mão pelo lapela deu mais liberdade a ele, que transitou por todo o palco. Assim, ficou mais perto dos fãs e pode interagir melhor com os músicos.

Entre idas e vindas

Após ‘Toda Forma de Amor’ Lulu deu boa noite e saiu do palco. Fora dele não ficou muito tempo. Só foi o público pedir que ele voltou ao som de um batidão. Cantou os sucessos ‘Sereia’, ‘De Repente Califórnia’ e ‘Como Uma Onda’. Não apenas não foi embora, como voltou e cantou ‘O Descobridor dos Sete Mares’. Despediu contando sobre sua passagem de uma semana em BH. Disse que se sentia praticamente mineiro e agradeceu. “Foi sensacional, obrigado! Me chamo Luís Maurício, mais conhecido como Lulu Santos”.

 

Continua após a publicidade...

photo

Jota Quest comemora 20 anos com disco acústico e a procura de novos caminhos

Por Thiago Fonseca* Os fãs do Jota Quest podem comemorar. Fácil, Só Hoje, Amor Maior, Encontrar Alguém, Dias Melhores e outros dezessete hits que fizeram da banda uma das principais no cenário pop brasileiro ganharam versões acústicas no álbum Músicas Para Cantar Junto. Já são vinte anos de carreira e a banda liderada por Rogério […]

LEIA MAIS
photo

Viver só de música em BH? Leo Moraes, d’A Autêntica, te explica como

Autêntica Por Mariana Peixoto Viver exclusivamente de música desde sempre foi o sonho de Leo Moraes. Com os pés no chão, diga-se de passagem. Aos 47 anos – 25 deles de música – ele vem conseguindo seu intento atuando em diferentes frentes. Como músico, compositor, produtor e arranjador esteve à frente de duas bandas: Gardenais […]

LEIA MAIS
photo

Vem aí novidades audiovisuais da banda Francisco, el Hombre

Nada de músicas velhas. A banda Francisco, el Hombre se prepara para a gravação – e lançamento –  de novos clipes em 2018 mas não será nada daquilo que o público já conhece. Pelo menos foi isso que o baixista Rafael Gomes deixou escapar após a apresentação do grupo no Festival de Inverno de Ouro Preto […]

LEIA MAIS