fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Livros para conhecer Octavia Butler, um dos maiores nomes da ficção científica

Autora é um dos maiores nomes da ficção científica da contemporaneidade e inovou inserindo nesse universo raça, gênero e refletindo sobre sociedade e poder.

Por Jaiane Souza *

23/02/2021 às 16:42 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Joshua Trujillo/AP

Aos 12 anos de idade, Octavia Butler escreveu o seu primeiro livro. Foi depois de assistir A garota diabólica de Marte, filme independente de David MacDonald. Na cabeça dela, poderia escrever narrativas muito melhores do que a contada no longa. Entretanto, a história com a literatura começou antes. Ela nasceu em 1947 em Pasadena, na Califórnia. Filha de mãe empregada doméstica e pai engraxate, desde sempre teve contato uma diversidade étnica e cultural, já que vivia em uma comunidade em meio a um dos auges da segregação racial dos EUA.

Ao mesmo tempo, Octavia Butler teve contato direto com o racismo quando acompanhava a mãe até o trabalho. Em alguns momentos chegou a ver a mãe entrando por portas dos fundos e sendo tratada com discriminação. Os livros e revistas que a mãe levava do lixo para casa ajudaram na inserção na literatura. Na escola, sofria bullying e passava muito tempo na biblioteca. Foi aí que começou a ter contato com contos de fadas, revistas de ficção científica e, enfim, narrativas literárias do gênero.

Escrita por descontentamento

Acontece que, ao ler nomes como John Brunner, Zenna Henderson e Theodore Sturgeon, Octavia Butler percebeu também que não havia muitas mulheres protagonistas nos livros, muito menos negros. Então, decidiu mudar a história. Sendo assim, sempre em primeira pessoa, Butler escreveu ficção científica criando novos mundos, falando de raça, gênero e refletindo sobre as hierarquias da sociedade e poder. 

Hoje é considerada uma das maiores escritoras de ficção científica da contemporaneidade. Não teve um reconhecimento estrondoso em vida. Mesmo assim, ganhou notoriedade por ter vencido o Hugo e o Nebula, dois importantes prêmios de ficção científica e fantasia dos Estados Unidos. 

Em 24 de fevereiro completam-se 15 anos desde a morte da escritora. Pensando nisso, selecionamos três livros importantes para conhecer a narrativa e celebrar a memória de Butler. Confira!

Kindred: laços de sangue

Uma das obras mais aclamadas de Octavia Butler tem inspiração nas experiências de ver a mãe sofrendo racismo na infância. Por isso, o livro conta a história de Dana, uma jovem escritora que está de mudança, desmaia do nada e é transportada para os tempos da escravidão no Sul do país. Dessa forma, entre idas e vindas entre o passado e o presente, Dana descobre que na fazenda em que chega no século XIX estão dois dos seus antepassados. Uma é a escrava Alice e o outro é o dono da fazenda, Rufus. Assim, ela precisa garantir a própria sobrevivência a partir de ações do passado. 

Compre aqui. 

A parábola do semeador

A narrativa se passa em um bairro totalmente cercado por muros com cacos de vidro e arame farpado. Além disso, há ainda um portão e um sino para alerta. O local é marcado pela desigualdade. A água, por exemplo, é um luxo para poucos. A população chegou a esse ponto devido a diversas mudanças climáticas e problemas econômicos. No meio desse caos é apresentada a protagonista Lauren, acometida pela hiperempatia. Ou seja, ela consegue sentir os prazeres e dores das outras pessoas e sensações externas. Quando sente que um perigo se aproxima lidera um grupo de refugiados em busca de um lugar melhor para construir outra vida. 

Compre aqui. 

Despertar

Primeiro livro da série Xenogênese acompanha Lilith Iyapo, que desperta após 250 anos e descobre que a Terra e toda a espécie humana está sob guarda de uma espécie alienígena com habilidades e tecnologias super desenvolvidas. Ela foi a escolhida para acordar pois vai preparar as outras pessoas para retornarem à Terra, que está habitável de novo. O grande desafio vai ser se adaptar ao planeta completamente diferente, desenvolver habilidades e sobreviver ao novo contexto. 

Disponível aqui. 

Octavia Butler

Foto: Nikolas Coukouma

photo

Netos de Prestes homenageiam a avó Maria no livro “Minha valente avó”

Em 1964, o Brasil entrava em um dos períodos mais sombrios da história, a ditadura militar. O regime durou mais de 20 anos e provocou desaparecimento e perseguição de várias figuras que lutavam pelo fim da repressão e pela liberdade. Ou seja, incontáveis memórias foram interrompidas ou até mesmo se perderam. No entanto, com objetivo […]

LEIA MAIS
photo

Cinco filmes com Tom Hanks para ver no streaming

Sempre que se fala em Tom Hanks, uma infinidade de ótimos filmes vem à cabeça. Um exemplo mais recente é o longa Relatos do mundo dirigido por Paul Greengrass. O ator interpreta Capitão Kidd, personagem adaptado do livro de Paulette Jiles e que vive de ler notícias no Velho Oeste. E assim como Relatos do […]

LEIA MAIS
photo

Relatos do Mundo: reflexões sobre a notícia como necessidade, mercadoria e performance

Eis um filme da temporada de prêmios que se tivesse sido lançado – e visto – no cinema teria feito diferença. Em Relatos do Mundo, o diretor Paul Greengrass capta a imensidão do deserto de um modo que, do lado de cá da tela, conseguimos imaginar o calor, a poeira e o tempo que o […]

LEIA MAIS