Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Dia das Crianças: livros imprescindíveis para a infância

Para celebrar o dia das crianças com cultura, indicamos obras de autores nacionais e internacionais para ler com e para a meninada

Por Maria Luiza Cunha | Culturadora

Os livros cumprem um importante papel em nossas vidas. Por meio deles construímos conhecimento. Eles têm o poder de nos emocionar, transformar e nos levar aos cantos mais remotos do mundo. Seria difícil listar aqui todos os benefícios que a leitura nos traz ao longo da vida. Mesmo que você não seja o maior fã de literatura, com certeza, tem alguma história favorita.

Livros para celebrar o dia das crianças
Livros para celebrar o dia das crianças

Durante a infância a leitura é ainda mais especial e uma novidade emocionante. Isso porque nesse período de descobertas, o desenvolvimento da linguagem, criatividade e imaginação evoluem de maneira exponencial. 

Se você tem crianças na família, e gostaria que elas se tornassem leitores assíduos, deve começar a incentivar esse hobbie cedo. Afinal, para que ele se torne um hábito, deve ser encorajado desde a mais tenra idade para que possa ser cultivado.

Como Dia das Crianças é logo ali, que tal presentear um pequeno com um livro? Sabemos que nem sempre é fácil selecionar quais histórias contar para as crianças. Por isso, para te ajudar, listamos obras importantes para diferentes fases da infância. 

Uma lagarta muito colorida. Foto: Editora Callis

Uma lagarta muito comilona, de Eric Carle

Uma lagarta muito comilona conta as aventuras de uma lagarta gulosa que come o que vê pela frente. A narrativa se desenrola através de ilustrações coloridas e interativas. Ela ensina as etapas da metamorfose do inseto até ele se transformar em uma bela borboleta. Além disso, o livro ajuda os pequenos a aprenderem e memorizarem os dias da semana e os números de 1 a 10.

A obra é indicada para crianças de até 2 anos pela editora callis. É possível comprar o livro cartonado, que é mais resistente, na Amazon. Assim, Uma Lagarta muito comilona pode acompanhar os pequenos leitores por alguns bons anos. 

Ou isto ou aquilo. Foto: Editora Global

Ou isto ou aquilo, de Cecília Meireles

Por que não apresentar poesia para o seu pequeno? Crianças também gostam do gênero, e Ou isto ou aquilo”, de Cecília Meireles, pode ser uma ótima forma de começar a explorar esse universo.

Publicado pela primeira vez em 1964, o livro se mantém atual, ao falar sobre escolhas e a dificuldade em fazê-las. Afinal, muitas vezes fazer uma escolha implica abrir mão de algo. Por isso, é importante que todos nós saibamos renunciar quando necessário. 

Segundo o Grupo Editorial Global, que publica a obra, Ou isto ou aquilo é para crianças de 3 a 6 anos.

Para te dar um pequeno spoiler, segue um trecho do poema leva o título do livro: 

Ou se tem chuva e não se tem sol, ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel, ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão, quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo nos dois lugares! […] (trecho do poema Ou isto ou aquilo)

A arca de Noé. Foto: Companhia das Letrinhas

A Arca de Noé, de Vinícius de Moraes

O consagrado compositor brasileiro Vinicius de Moraes escreveu diversas canções infantis. Você provavelmente conhece ao menos duas músicas que fazem parte do álbum A arca de Noé e talvez não saiba. Os versos “Era uma casa/Muito engraçada/Não tinha teto/Não tinha nada” e (“Lá vem o pato/Pata aqui, pata acolá”) não soam muito familiares? Pois é, eles são dos poemas “A casa” e “O pato”, que muitos brasileiros sabem de cor.

Além do álbum, que foi lançado nos anos 80, há o livro A Arca de Noé, que reúne as composições da gravação. A edição abriga 32 poemas e agrada tanto crianças quanto adultos. Para a experiência ser ainda mais completa, uma boa ideia é ler o livro e também ouvir as músicas. As canções foram performadas por grandes nomes como Chico Buarque, Alceu Valença, Elis Regina, Milton Nascimento e vários outros artistas.

Capa do livro Menina bonita do laço de fita. Foto: Caroline Ronsoni/Comarte

Menina bonita do laço de fita, Ana Maria Machado

Ana Maria Machado conseguiu um belo feito ao escrever Menina bonita do laço de fita. Ela falou sobre beleza negra e autoestima de uma forma leve e divertida. Por essa razão, o livro é uma boa maneira de conversar sobre um assunto tão importante com as crianças.

A história começa quando uma menina negra desperta a admiração de um coelho branco, que quer ter uma filha tão pretinha quanto ela. Para isso, ele pergunta qual é o segredo para ter uma cor como a dela. A menina então, dá dicas para o coelho, que recorre ao café e a jabuticaba em busca da cor tão desejada.

O livro é recomendado para crianças a partir dos 6 anos.

Meu pé de laranja lima. Foto: Editora Melhoramentos

Meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos.

O meu pé de laranja lima foi adaptado para o cinema, a televisão e o teatro. O romance conta a história de Zezé, um menino de 6 anos que mora na zona norte do Rio de Janeiro. A família do garotinho família passa por dificuldades financeiras, o pai fica desempregado enquanto a mãe trabalha numa fábrica. 

O menino não tem uma vida fácil e precisa lidar com uma série de problemas e confusões em que se envolve. Frequentemente a dor e tristeza se misturam à alegria nas páginas do livro. Porém, a imaginação de Zezé se manifesta como uma importante aliada para encarar o cotidiano. 

O romance é indicado para crianças a partir dos 11 anos. 

Por fim, eu não poderia terminar essa lista sem uma indicação bônus, que não é bem um livro. A Turma da Mônica também precisa ser citada aqui. A primeira revista das crianças do Limoeiro foi lançada em 1970 e desde então as edições marcaram várias gerações. Não tem jeito, A Turma da Mônica é sempre uma ótima opção para as crianças.

Vale destacar que podemos criar e consolidar vínculos através da literatura. Por isso, dê livros de presente e leia para e com os pequenos. Histórias infantis podem ensinar adultos e crianças.

Maria Luiza Cunha é jornalista em formação e colaboradora do Culturadoria. Ama entrevistas, ler e colecionar curiosidade

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!