Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Festival Mundial de Circo volta a BH com programação diversificada e gratuita

Gostou? Compartilhe!

Festival Mundial de Circo terá 25 espetáculos do Brasil e América Latina. Cidade do Circo será montada na Funarte e programação será gratuita

Por Carol Braga

A magia do circo retorna à capital mineira com a 22ª edição do Festival Mundial de Circo, o primeiro festival internacional dedicado exclusivamente ao circo na América Latina. O evento retorna à programação da cidade com 25 atrações reunindo artistas e grupos de diversos países da América Latina, incluindo Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia. O Festival Mundial de Circo será de 04 a 09 de junho, com espetáculos gratuitos ou a preços populares.

Circo de Los Pies. Foto: toiaoliveira
Circo de Los Pies. Foto: toiaoliveira

Outra boa novidade é a volta da “Cidade do Circo”. O espaço temático será montado na Funarte-MG. Inspirada no universo circense, a área abrigará apresentações de espetáculos, performances, oficinas, seminários e um espaço interativo com diversas atrações. Com um detalhe que fará diferença na experiência: teremos uma lona de circo. 

Múltiplas linguagens

“Eu sempre me emociono quando vejo uma lona de circo armada em alguma cidade que estou”, comenta Fernanda Vidigal, coordenadora do festival. “O circo ainda carrega uma certa nostalgia, aquela lembrança da infância. Mas também é um lugar de múltiplas linguagens, que abriga a diversidade.”

Entre os dias 04 e 09 de junho, as 25 apresentações vão mostrar ao público a diversidade da produção circense contemporânea. “A formação e a encenação circense mudaram muito. Hoje, existem escolas e coletivos artísticos onde é possível praticar e estudar o circo. E a consequência disso aparece na forma da encenação dos espetáculos, que agora utilizam muita tecnologia, música, dança e modalidades esportivas”, acrescenta Fernanda Vidigal.

As apresentações na Funarte e em espaços públicos serão gratuitas. Para os espetáculos dentro dos galpões do espaço, as senhas serão distribuídas uma hora antes do início de cada apresentação. Já no Galpão Cine Horto, os ingressos custarão R$ 20 (meia-entrada) e R$ 40 (inteira), disponíveis na bilheteria uma hora antes do espetáculo ou pela plataforma Sympla.

Programação

A abertura do 22º Festival Mundial de Circo, no dia 04 de junho, na Funarte, será com  Cabaré Coragem, do Grupo Galpão. Outro destaque é “Circo de Los Pies”, da La Luna Cia. de Teatro, que será apresentado no dia 5 de junho. Esse espetáculo cômico-circense transforma a deficiência em protagonismo ao trazer a palhaça Asmeline e seus “pés sem conserto” Pezão e Pezinho para o centro do palco. Com acessibilidade através de audiodescrição, o espetáculo discute de maneira lúdica e profunda temas como inclusão e capacitismo. 

A “Mostra Escolas de Circo” no dia 6 de junho exibirá números circenses de importantes escolas do país. Já “Teco Teco, Soluções Aéreas e Terrenas” do Circo Dux, agendado para os dias 8 e 9 de junho, traz uma narrativa encantadora sobre a herança e memória do circo brasileiro. “Gran Circo Stopim” da Cia. dos Palhaços homenageia os grandes circos do passado em uma grande brincadeira de circo. 

Intimidade Cômica. Foto: Ariane Artioli
Intimidade Cômica. Foto: Ariane Artioli

Internacionais

Entre os destaques da programação internacional tem o Projeto Migra, da Argentina. O espetáculo “Un Domingo” mistura circo, teatro e dança para explorar as dinâmicas complexas de uma família aristocrática decadente durante um domingo aparentemente comum. Com técnicas circenses como acrobacia e suspensão capilar, a peça conduz o público por uma montanha-russa de emoções, mesclando humor e consternação, e criando uma atmosfera única de tensão e caricatura social.

Outro grande destaque é o Espetáculo de Variedades, que reúne artistas brasileiros e estrangeiros em uma apresentação única e inédita. Sob a direção do coreógrafo catalão Cisco Aznar, o espetáculo contará com números de artistas como Caio Stevanovich, Luana Cezar, Geisa Helena e Renata Barcellos, além de uma participação especial do grupo Favelinha Dance. 

Importância dos Festivais de Circo

Para Fernanda, que cresceu participando de festivais culturais em Belo Horizonte, eventos como o Festival Mundial de Circo são cruciais para a promoção da diversidade cultural e o fortalecimento das relações sociais. “Os festivais culturais têm uma importância crucial na promoção da diversidade cultural, no fortalecimento das relações sociais e na construção da identidade de um povo. Além disso, são essenciais para a promoção e circulação da produção artística nacional.”

O circo, com sua capacidade de adaptação, continua a desempenhar um papel vital nas comunidades onde se apresenta, especialmente nas áreas urbanas. “O circo hoje também se apresenta em parques, ruas e teatros, mantendo sua função itinerante de levar arte aonde ela não está. Mesmo sem a lona, o circo preserva essa itinerância, transformando comunidades e comunicando-se de forma universal com crianças, adultos e idosos de diferentes classes sociais”, explica Fernanda.

A 22ª edição do Festival Mundial de Circo é realizada com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o patrocínio do Banco Sicoob e Ápia. Projeto fomentado pelo “Programa FUNARTE de Apoio a Ações Continuadas 2023”. 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA AQUI

22º Festival Mundial de Circo

De 04 a 09 de junho

Cidade do Circo – FUNARTE: Rua Januária, 68, Centro

Galpão Cine Horto: Rua Pitangui, 3613, Horto

Centro Cultural Lindeia Regina: Rua Aristolino Basílio de Oliveira, 445, Regina

Vila Acaba Mundo: Saída do Beco da Igreja até a Praça Carioca

Parque Marcos Mazzoni: Rua Deputado Bernardino Sena Figueiredo, 1.022 – Cidade Nova

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]