Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Está aberta a temporada de festivais gastronômicos em BH

Gostou? Compartilhe!

Figa será realizado durante o feriado de Corpus Christi, entre os dias 16 e 18 de junho; Festa Portuguesa e Made in Minas Gerais voltam à capital

Aline Gonçalves | Colunista Gastronomia

São duas estreias. Primeiro, a do Festival de Gastronomia e Arte (Figa). O outro ineditismo diz respeito ao espaço ocupado por ele: será a primeira vez que os jardins do Palácio das Mangabeiras, antiga residência dos governadores de Minas Gerais, vão receber um evento focado em comida. Já passaram por lá outras iniciativas que contemplavam a alimentação, como a Casa Cor, mas não focados nisso.

 Os representantes foram escolhidos pelo curador Jorge Ferreira. Sendo assim, ele optou por buscar nomes em ascensão, por assim dizer. Jorge mesmo é chef do restaurante Olivia Mediterrâneo, inaugurado em 2021 e vai apresentar opções com peixes, frutos do mar e legumes.

“O primeiro requisito foi trazer variedade. Como é um evento de gastronomia, é importante ter um pouco de cada coisa. Outro objetivo é ter comida para compartilhar”, explica Jorge, sobre o direcionamento da curadoria para o festival. “É uma turma mais nova, que acabou de chegar, mas com bagagem, conhecimento, técnica. São restaurantes que trazem novidade pra cidade. Quis dar um palco para esta turma mostrar o trabalho em conjunto, no cenário que é o Palácio das Mangabeiras, maravilhoso, um lugar que é lindo. A cidade merece um festival como o Figa”, reflete.

Nomes

Além dele, estarão presentes Rubens Salfer, conhecido como Catarina, chef executivo do grupo paulista D.O.M., de Alex Atala; Sofia Marinho (ex-The Taste Brasil), de A Cozinha de Sofia, que funciona para jantares fechados e eventos em BH; Gabriella Guimarães e Guilherme Furtado, do ?kinaki, de cozinha asiática quente, aberto em 2021; Elisa Dayrell, da Espetacular Doceria, uma das confeitarias da capital mineira inspiradas em pâtisseries da França; e Raffaele Autorino, do Popolare, com suas pizzas italianas artesanais.

Todos eles vão apresentar suas criações em estandes com preços que variam entre R$ 25 e R$ 50. A entrada, por exemplo, tem valor a partir de R$ 35 e inclui acesso as áreas de arte e shows. O evento ainda conta com bares exclusivos de cervejas especiais, vinhos e drinks assinados pelo The URBN, com o mixologista Tiago Santos – esse bastante conhecido e premiado na cidade.

Arte

Além da comida, o festival apresenta exposições artísticas, com obras assinadas por Rogério Fernandes e Fabio Vilarino, por exemplo. Atrações musicais também estão confirmadas, como o trio de jazz Jimmy Duchowny e as bandas Banda Pipa, Cash, Allunar e No Label, além de DJ Nezt e Gustavo Andrade Blues Band.

“Por que fazer um evento só com gastronomia, num lugar tão legal, se a gente pode mostrar um pouco mais? Esta é a ideia, passar uma tarde inteira bacana, comer e beber, se divertir com amigos, poder entender mais de arte urbana”, reflete Jorge. “Figa é um desejo de sorte. A gente passou por dois anos muito complicados, um pouquinho de sorte não faz mal a ninguém. O Figa é isso: uma forma de fomentar a cidade, envolver arte, cultura e gastronomia, tudo isso anda muito junto”, conclui.

O Figa, acontece no Palácio das Mangabeiras, entre os dias 16 a 18 de Junho. Foto: Daniela Mansur
O Figa, acontece no Palácio das Mangabeiras, entre os dias 16 a 18 de Junho. Foto: Daniela Mansur

Festas na rua também contemplam gastronomia

Antes mesmo do Figa, BH sedia, neste fim de semana (11 e 12 de junho), outros dois eventos que contemplam alimentação como um viés de relevância. No sábado (11), a tradicional Festa Portuguesa volta a ocorrer na capital, novamente no entorno do Museu Abílio Barreto. O evento traz representantes da cidade já especializados nessa culinária.

Lá estarão, por exemplo, Caravela, Restaurante do Porto, Tugas Culinária de Portugal, Doces de Portugal, Capitão Leitão e Casa di Maria montam barraquinhas com pratos e petiscos a preços populares. Além disso, serão realizadas apresentações musicais e artísticas: tudo para se criar uma atmosfera mais próxima da lusitana.

Made in Minas

Já no domingo (12), está de volta à Savassi o Made in Minas Gerais, com diversas manifestações culturais de diferentes partes do Estado reunidas em um só lugar. A programação, que traz música instrumental e comércio de produtos típicos, também apresenta pratos e petiscos.

Serão 10 restaurantes: Xapuri, Maria das Tranças, Dona Lucinha, Leitão Luiz Ney da Pousada Villa Paolucci, Ora Restaurante, Padre Toledo, Favoritto Jardins, Okikuri, Empório 77 Bistrô e o espaço Chef Raiz, com a cozinheira Adriana Lourenço, de Pimenta, oeste de Minas.

O valor dos pratos varia entre R$ 24 e R$ 46. Entre as bebidas, estarão a Krug Bier, de Nova Lima, a Fazenda Fangueiro, em Alvinópolis (MG), com a Zaro Café, a Cachaça Prazer de Minas, produzida e engarrafada na Fazenda Prazer de Minas, em Esmeraldas, além de drinks com o gin Ivy. 

Serviço

11ª Festa Portuguesa
Dia 11 de junho, das 10h às 20h, no entorno do Museu Histórico Abílio Barreto (Cidade Jardim). Acesso gratuito, com doação espontânea de alimentos para as obras sociais da Paróquia de Santo Inácio de Loyola.
@festaportuguesabh

Made in Minas Gerais
Dia 12 de junho de 2022, a partir das 11h (Praça da Savassi, cruzamento entre as avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas). Entrada gratuita, mediante retirada de ingresso pela Sympla. O público também pode contribuir levando 1kg de alimento não perecível. As doações serão destinadas ao programa Sesc Mesa Brasil.
@madeinminasgerais

Figa – Festival de Gastronomia e Arte
Dias 16, 17 e 18 de junho, das 12h às 22h, no Parque do Palácio das Mangabeiras (rua Prof. Djalma Guimarães, 157 – Mangabeiras). Entrada a partir de R$ 35
@festivalfiga

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!