fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Dez comédias da Campanha para você rir bastante

Na lista tem comédias estreantes e veteranas que há anos fazem sucesso na temporada teatral de janeiro

Por Thiago Fonseca *

12/01/2019 às 11:19 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Nello Aun / Divulgação - Gua-Ra-Pa-Rir

As comédias são as que mais fazem sucesso entre o público e são a maioria na programação da Campanha de Popularização do Teatro e Dança. Dentre tantas opções, selecionamos dez que além de serem muito engraçadas, chamam a atenção por vários motivos. Confira e programe-se.

 

Sapato Bicolor – Marco Aurelio Prates / Divulgação

Sapato Bicolor

Por que ir? Pela atuação de Fabiano Persi e o tema

Sapato Bicolor é uma comédia que conta a história de um engraxate que faz reflexões sobre a vida, o passado e sua ligação com a Soul Music e a dança. O interessante é que o espetáculo valoriza aquilo que nosso país tem de melhor: o Brasileiro. Mas faz isso com crítica e humor. Fabiano Persi criou um personagem cativante, que faz o público se esbaldar no riso e dançar junto com ele.

 

[O QUE] Espetáculo ‘Sapato Bicolor’ da Quartim Produções Artisticas [QUANDO] 11 a 13 de janeiro, sexta e sábado às 20h e domingo, às 19h [ONDE] Teatro Marília – Av. Prof. Alfredo Balena, 586, Santa Efigênia – BH [QUANTO] R$ 15

[COMPRE AQUI] 

 

Família Pão com Ovo. Foto: João Cláudio Porto/Divulgação

Família Pão com Ovo

Por que ir? Por ter direção e dramaturgia de Wesley Marchiori

Wesley Marchiori é mestre em fazer rir com os costumes das famílias brasileiras. Bem, isso o título deixa bem claro, né. Nessa peça ele faz a diferença entre a família margarina e a pão com ovo. Nesse segundo caso, são aquelas mais escandalosas, que tudo vira barraco. Um espetáculo para família inteira se divertir.

 

 

[O QUE] Família Pão com Ovo, com texto e direção de Wesley Marchiori [QUANDO] 04 a 27 jan. Qui a Dom: 20h | 08 e 09 fev. Sex e Sáb: 21h [ONDE] Teatro da Assembleia | Teatro Estação Cultural [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

‘Guara-pa-rir’ – Foto: Divulgação

Gua-ra-pa-rir

Por que ir? Porque é muito engraçado e tem Kayete no elenco

Kayete arrasa e dispensa comentários. Nessa empreitada interpreta ao lado de Guilherme Oliveira um casal ZN, que vai passar férias na Praia do Morro em Guarapari – Praia do Morro. É muito engraçada. O interessante é como trata de costumes com leveza. O tempo de humor dos atores também é impressionante. É pra rir mesmo da farofada mineira.

 

 

[O QUE] Espetáculo Gua-ra-pa-rir com Kayete [QUANDO] 25 jan a 10 fev – Sex e Sáb: 21h, Dom: 19h | de 8 a 29 de janeiro, terça às 21h [ONDE] Cine Theatro Brasil Vallourec | Teatro Estação Cultural [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

Acredite, Um Espírito Baixou em Mim -Foto: Divulgação

Acredite, Um Espírito Baixou em Mim

Por que ir? Por ser garantia de riso

São 20 anos em cartaz. E mesmo assim, ainda arranca gargalhadas no público. O espetáculo conta a história de um homossexual que, inconformado com a própria morte, “foge” do céu para viver novas experiências e acaba criando uma grande confusão. A peça é muito divertida e os atores Ílvio Amaral Maurício Canguçu arrasam!

 

 

[O QUE] Acredite, Um Espírito Baixou em Mim [QUANDO] 04 a 20 Jan – Sex e Sáb: 21h e Dom: 19h | 07 jan a 18 fev – Seg: 20h |01 a 24 fev – Sex e Sáb: 21h e Dom: 19h [ONDE] Cine Theatro Brasil Vallourec | Teatro Estação Cultural| Sesiminas [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

Comi Uma Galinha e Tô Pagando o Pato -Foto: Gláucia Rodrigue / Divulgação

Comi Uma Galinha e Tô Pagando o Pato

Por que ir? Por discutir questões políticas com humor

Na peça Carlos Nunes interpreta o presidiário Zé da Silva, narrando, com muito humor e pitadas de ironia, como foi parar na prisão após roubar a galinha de estimação da filha de um deputado. O interessante da peça é como o ator consegue falar de assuntos como a honestidade e corrupção de forma leve e descontraída. Além de dar boas risadas você sairá de lá reflexivo.

 

 

 [O QUE] Comi Uma Galinha e Tô Pagando o Pato [QUANDO] 22 a 24 fev. Sex e Sáb: 21h, Dom: 19h | 15 e 16 fev, Sex e Sáb: 21h [ONDE] Cine Theatro Brasil Vallourec | Teatro Estação Cultural [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

Gente, A Lili Sumiu – Foto: Allec Gomes / Divulgação

Gente, A Lili Sumiu

Por que ir? Pela atuação de Eraldo Fontiny

Em 2018 o espetáculo levou para casa o Prêmio Sinparc de melhor comédia. Ou seja, montagem premiada que caiu no gosto da crítica. Quem interpreta Lili é o ator Eraldo Fontiny. Ela é famosa pelo bordão “minha mãe deixa”. Na peça, a garotinha some e outros personagens, interpretados também por Fontiny, aparecem e são suspeitos do desaparecimento da menina.

 

 

[O QUE] Gente, a Lili Sumiu [QUANDO] 19 e 26 jan, Sáb: 19h |01 a 03 fev, Sex e Sáb: 21h, Dom: 19h |15 a 17 fev, Sex e Sáb: 21h, Dom: 20h [ONDE] Centro de Cultura Sesiminas | Teatro Santo Agostinho | Teatro Minas Tênis Clube [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

Kayete – Foto: Nello Aun / Divulgação

Cassino da Kayete

Por que ir? Por reunir uma turma boa da comédia mineira

O fenômeno da rádio BH FM, Cassino da Kayete, saiu das ondas sonoras e ganhou versão teatral. No palco Kayete recebe Glauber Cunha e Thiago Comédia, que interpretam vários personagens. Kayete por si só é uma comédia, se junta com os outros dois comediantes é riso garantido.

 

 

 

[O QUE] Cassino da Kayete [QUANDO] 23 fev | Sáb: 21h [ONDE] Cine Theatro Brasil Vallourec [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

As Alegres Comadres – Foto: Junio Souza / Divulgação

As Alegres Comadres de Windsor

Por que ir? Por ser uma comédia que faz refletir sobre o casamento

Baseada na comédia de Shakespeare, a peça da companhia de teatro Preqaria traz os costumes da classe média de outras épocas para os dias atuais. Em suma é a história do personagem Falstaff, um impostor que tenta seduzir, ao mesmo tempo, duas mulheres casadas.

 

 

 

[O QUE] As alegres comadres de Windsor [QUANDO] 24 a 27 jan. Qui a Sáb 21h, Dom: 19h [ONDE] Palácio das Artes (Teatro João Ceschiatti) [QUANTO] R$ 15

[COMPRE AQUI] 

 

As Barbeiras – Foto: Diego Moreirqa / Divulgação

As barbeiras

Por que ir? Por discutir assuntos importantes com leveza e humor

Já são dez anos de estrada. A montagem conta a história de três amigas que perderam um salão de beleza em um bairro nobre de BH e tiveram que ir para a periferia. No meio dessa bagunça, histórias engraçadas garante boas risadas. Além de mostrar situações rotineiras com humor, a peça levanta reflexões sobre a posição das Transsexuais na atual sociedade. A direção é de Wesley Marchiori. No dia 7 a sessão será especial com o elenco original: Kayete, Nayla Brizard e Rafael Neves. Já nos demais dias, contará com Will Soares, Rafael Neves e Penélope Fontana.

 

[O QUE] As Barbeiras [QUANDO] 11 a 13 jan – Sex e Sáb: 21h, Dom: 19h |01 a 10 fev | Sex e Sáb: 21h, Dom: 19h | 07 fev – Qui: 20h30 [ONDE] Teatro Estação Cultural | Teatro Nossa Sra. das Dores | Palácio das Artes [QUANTO] R$ 18

[COMPRE AQUI] 

 

Thiago Comédia – Foto: Divulgação

Mostra de comédia Stand Up

Por que ir? Pela proposta de apresentação e valorização dos artistas mineiros

Uma novidade desta edição da Campanha são a Mostra Stand Up. Serão 10 noites dedicadas a este formato de comédia com humoristas mineiros se revezando no palco. A ideia é abordar coisas sobre o cotidiano com improviso e interação. As sessões serão realizadas na Biblioteca Pública Minas Gerais e no Teatro Estação Cultural. Cada edição terá quatro humoristas que se revezarão nos microfones.

 

photo

Armazém Cia de Teatro atualiza Hamlet com tecnologia e boas interpretações

Em 30 anos de carreira, há pelo menos 20 a Armazém Cia de Teatro inclui Belo Horizonte na rota de todos os seus espetáculos. Isso significa que pelo menos desde Alice, através do espelho (1999), montagem mítica na carreira do grupo, quem gosta de teatro na cidade observa o desenvolvimento da direção de Paulo de […]

LEIA MAIS
photo

Confira nossas dicas para o seu fim de semana cultural: 05 de outubro

  Beth Carvalho e Fundo de Quintal A garra de Beth Carvalho é algo que tem me impressionado muito. Você ficou sabendo que ela tem feito shows deitada por um problema de coluna? Sim, deitada! O espetáculo que tem circulado o Brasil comemora os 40 anos do álbum “De pé no chão”, gravado com o […]

LEIA MAIS
photo

Márcia Tiburi: força feminina no país da delicadeza perdida

Marcia Tiburi não é uma mulher dócil. Aliás, nenhuma deveria ser. Cuidado para não confundir docilidade com delicadeza, elegância, educação. “Como você vai ser dócil sendo o machismo a coisa mais tosca, grossa, ogra que existe no mundo. Como ser meiga, delicada? É uma ironia, né, gente!”, disse. A cada fala, um pensamento, uma provocação. […]

LEIA MAIS