Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Conheça Rosalía, artista espanhola que trouxe novamente o flamenco para os holofotes

Cantora uniu o gênero clássico ao pop, eletrônico, hip hop e outras influências e projetou o ritmo mundialmente, vencendo Grammy e ocupando paradas de sucesso
Rosalía
Crédito: Sony Music

Em uma união entre música flamenca, pop, trap, música eletrônica e outras influências, a artista Rosalía trouxe um gênero tradicionalmente espanhol novamente à cena musical: o flamenco.  As origens estão nas culturas cigana e mourisca, com influências judaica, moura e árabe, além de associação à região da Andaluzia, na Espanha.

Tendo essas influências como base, Rosalía já lançou dois discos, Los Ángeles (2016) e Ela mal querer (2018). Dessa forma, um estilo musical que parece ter saído de moda foi resinificado por uma jovem de vinte e poucos anos, atravessou fronteiras linguísticas e está ganhando o mundo.

Por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre Rosalía, suas origens e principais pontos da carreira que está construindo na música. 

Origens e contato com a música

Rosalía Vila Tobella nasceu em 25 de setembro de 1993 em San Esteban de Sesrovires, na Catalunha, comunidade autônoma da Espanha. Não tem nenhum familiar na música, no entanto, a avó vivia cantarolando e ela mostrava sensibilidade para a arte. Além disso, não era uma garota tímida, o que facilitava a se expressar. Com incentivo do pai passou a se interessar pela música aos sete anos. Aos 13, subiu no palco pela primeira vez, se apresentando em restaurantes, casamentos, bares etc.

Foi também aos 13 anos que descobriu o flamenco. Isso porque sempre se reunia com os amigos no fim da aula para ouvir música. Em uma das audições, escutou o cantor Camarón, se impressionou pela voz e a partir daí mergulhou de cabeça nas referências do gênero. Em outras palavras, foi amor à primeira vista. Mais adiante, entrou na Escola Superior de Música da Catalunha e desenvolveu teórico e praticamente o talento musical. 

Primeiro trabalho

Após concluir a graduação, lançou o disco Los Ángeles. Com produção de Raúl Refree, o disco não foi tão expressivo no mercado musical. Entretanto, deu o primeiro grande passo para uma carreira promissora. O trabalho está diretamente ligado ao som clássico do flamenco, ou seja, acompanhado de violão, palmas e voz dramática, mas sem perder o toque experimental se aproximando do pop. 

Por outro lado, o segundo disco, El Mal Querer, veio com uma proposta mais ousada, mais fora da caixa. Além dos instrumentos básicos e a referência no flamenco, Rosalía incorporou muito mais elementos do pop. Só para exemplificar as músicas têm beats eletrônicos, reverbs, ecos, sobreposição de vozes e é mais dançante. Além disso, ajudou a lançar a cantora para o mundo, pois teve divulgação em uma tela imensa na Time Square, despertando a curiosidade do mundo inteiro. 

Sucesso

Pouco depois do lançamento de El Mal Querer, a faixa e o clipe Malamente ficou no topo da lista de melhores videoclipes do Pitchfork, um dos maiores sites musicais do mundo. Além disso, ocupou o topo das paradas da Espanha, o que projetou ainda mais Rosalía para fora do país. Em 2020, o disco venceu o Grammy na Categoria Melhor Álbum Latino de Rock, Urbano ou Alternativo. No Grammy Latino ganhou Álbum do Ano e Melhor Álbum Vocal Pop Contemporâneo; Malamente ganhou Melhor Música Alternativa e Melhor Interpretação Urbana, além de várias outras indicações. 

Polêmicas e temáticas

É claro que um sucesso mundial incomodaria muita gente. O principal é a origem de Rosalía. Como nasceu na Catalunha, região que busca independência da Espanha,  é acusada de apropriação cultural, já que o flamenco é essencialmente espanhol da Andaluzia. A crítica é a de que muitos artistas locais se dedicam ao ritmo e estão invisibilizados. Tem mais! Quando resolveu se dedicar à rumba, gênero tipicamente catalão, lançou Milionària e também foi criticada. Um professor de gramática catalão apontou traços de espanhol na música. É mole?

Em resumo, Rosalía deu novos ares ao flamenco ao dialogar o estilo com outros gêneros musicais como o hip hop, música eletrônica e pop. Além disso, também trouxe temáticas como o feminismo e empoderamento para essa união e se destaca como uma voz e compositora jovem em um estilo milenar de música. Você pode conferir os videoclipes e músicas em todas as plataformas de streaming. Ouça no Spotify

Rosalía
Capa do disco “El Mal querer”. Crédito: Sony Music

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!