fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Cinema drive-in: entenda como funciona a nova moda do entretenimento

Por conta da pandemia modelo está em ascensão. Belo Horizonte deve receber dois espaços nos próximos meses

Por Thiago Fonseca *

02/06/2020 às 17:12 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Cinema drive-in em Praia Grande - Foto: Ivan Ferreira / Divulgação

O Cinema drive-in, que se popularizou entre as décadas de 1950 e 1970, está de volta. O formato de exibição de filmes, onde se assiste às produções dentro do carro, surgiu em junho de 1933, nos EUA. Por diminuir o contato entre as pessoas, é aposta do entretenimento fora de casa em 2020. Unidades já funcionam em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Duas empresas estudam projetos para Belo Horizonte, mas ainda é proibido.

O Cinema Drive-in funciona com uma tela de exibição de filmes em um estacionamento. Os carros são manobrados em frente a ela e cada um assiste dentro do seu veículo. O som é disponibilizado por frequência de rádio ou por caixas de som espalhadas pelo percurso. Alguns oferecem serviço de bordo, banheiros, limpadores de para-brisa e recarga de bateria.

Neles, geralmente é possível comer, conversar, atender o telefone, ver o filme agarradinho, levar o bebê, cachorro e até o papagaio. Além de nem precisar se arrumar tanto assim. Faróis e luzes internas são proibidas. Contudo, cada estabelecimento segue uma norma de segurança.

Retomada

Antes da pandemia do Coronavírus existia apenas um cinema drive-in em funcionamento no Brasil, o de Brasília, que continua aberto. Pouco mais de dois meses depois, surgiram novos empreendimentos. Como o Cinesystem Litoral Plaza Drive-In, de Praia Grande (SP), o Cineprime Drive-In, em Uruguaiana (RS) e o Cineplus Drive-in, em Curitiba (PR).

O de Brasília e do Praia Grande responderam por 98,8% da bilheteria do cinema nacional entre os dias 21 a 24 de maio. Os dados são do site Filme B, que também revelam que, o Cine Drive-In Brasília recebeu mais de três mil frequentadores no período. Os dados chamaram a atenção de produtores de eventos e cinema de todo o Brasil, que viram que abrir um negócio do tipo, pode dar retorno.

 

Cine Drive-in de Brasília – Foto: Arquivo do Cine Drive-in

Novos empreendimentos

Sendo assim, anúncios de novos cinemas drive-in surgem a cada dia. Estão previstas para junho inaugurações no estacionamento do Taguatinga Shopping, em Brasília, e na Jeunesse Arena, no Rio. Em julho, o outro empreendimento da produtora Dream Factory chegará a oito capitais brasileiras.

Em Belo Horizonte, duas empresas já estão desenvolvendo projetos para lançar a modalidade. Uma delas é a Ponto Org Eventos, que pretende ocupar estacionamentos de shoppings da capital mineira e de outras cidades brasileiras. Já Autocine, não revelou onde será instalado na capital mineira, mas adiantou nas redes sociais que terá unidades também em Nova Lima, Betim e Brumadinho. Os projetos vão exibir filmes que estão em cartaz e alguns clássicos do cinema.

Contudo, o Cinema Drive-in ainda não é permitido em BH. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) publicou no início de maio, um decreto que suspende, por tempo indeterminado, todos os eventos no modelo drive-in.

Segurança

Segundo o infectologista Estêvão Urbano, coordenador do serviço de infectologia do Hospital Madre Teresa e presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, a alternativa é criativa e segura para o entretenimento. “Contudo, tem que haver segurança e seguir algumas regras. Dessa forma, não ter aglomerações no carro, as pessoas serem do mesmo convívio, os funcionários devem ser testados e usar equipamentos de segurança”, explica.

Em relação a não permissão da prefeitura de Belo Horizonte, o infectologista recomenda que seja proposto às autoridades. “Há grandes chances de liberação se funcionar corretamente. Por fim, vale ressaltar, que é muito importante explorar mecanismo alternativos para dar opções para as pessoas se divertirem até tudo voltar ao normal”, salienta.

 

photo

Cinema na quarentena: Dois irmãos: uma jornada fantástica

Não tem ninguém igual no mundo onde os irmãos Ian e Barley vivem. A mãe dos elfos, a Laurel, faz ginástica pela televisão e se preocupa com a alimentação. Mas digamos que, mesmo com essas coincidências com a vida dos humanos, não existe qualquer padrão, mesmo corporal, naquele universo. Sendo assim, naturalizar a diferença é […]

LEIA MAIS
photo

Dicas de perfis do Instagram para aprender mais sobre finanças

Vamos falar sobre dinheiro? Sim, mesmo que a situação financeira não esteja lá essas coisas, o assunto não pode desaparecer do seu radar. A crise que atravessamos é mundial, mas se você tiver organização os impactos tendem a ser menores. É por isso que elaboramos o curso Finanças criativas: a arte de gerenciar seu dinheiro, […]

LEIA MAIS
photo

Coluna almasculina #3: Do que é feito o seu “quadrado”?

Vivemos num tempo intenso, paradoxalmente delicado e violento. Delicado porque ninguém sabe ao certo o que pode nos acontecer no futuro próximo. Já soubemos alguma vez? Violento porque as desigualdades estão escancaradas, a descrença naqueles que poderiam evitar catástrofes maiores, o medo, a ansiedade… Neste mesmo cenário, temos a chance de deixar de lado crenças […]

LEIA MAIS