fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

5 lugares para você se apaixonar pelo brunch

Selecionamos locais em BH que oferecem opções caprichadas de brunch para você começar bem o dia

Especial para o Culturadoria | Por Fernanda Peixoto

18/10/2019 às 08:23

Publicidade - Portal UAI
Foto: Super Câmera / @supercamera

Um ritual de fins de semana, feriados e dias livres. O brunch se tornou queridinho também em BH. A refeição britânica que uniu “breakfast” (café da manhã) com “lunch” (almoço), é um programa para ser feito entre pessoas queridas, com muito bate-papo e hora para gastar. Geralmente servido entre 10h e 14h, o brunch agrada a todos os gostos: para quem acorda mais cedo e aqueles que funcionam só depois de 12h nos dias livres.

Misturar itens é sua característica principal: comidas típicas de café da manhã e de almoço em um só prato. O brunch caiu no gosto dos belorizontinos e é geralmente encontrado aos sábados, em opções para compartilhar, montar e também em pratos prontos.

Se você ainda não aderiu à moda, recomendamos experimentar. Aqui vão 5 opções para você se aventurar nesse programa diurno e de dar água na boca.

1. Guaja

Foto: Helena Lopes / Divulgação

No alto da Afonso Pena, o Guaja foi um dos restaurantes pioneiros no brunch de BH. Oferece opções prontas e os itens de cada prato podem ser pedidos separadamente, caso queira criar seu próprio brunch.

[ENDEREÇO]  Av. Afonso Pena, 2881 – Funcionários, Belo Horizonte. (31) 2127-1517
Instagram: @guaja.cc
Site: guaja.cc

[QUANTO] Pratos de R$ 16 a R$ 6

2. Chá Comigo

Foto: Laila Moreira / Divulgação

No cardápio parecem até poucas opções, mas o Chá Comigo não deixa a desejar em gostosura. A sugestão aqui é: peça diferentes pratos e compartilhe. Os pratos são muito bem servidos.

[ENDEREÇO] R. Leopoldina, 634, Santo Antônio – BH. Horário de funcionamento: seg a sex 15h às 22h; sáb de 10h às 14h.(31) 2555-7730
 Instagram: @chacomigobh
Site: chacomigobh.com

[QUANTO] De R$ 25 a R$ 32

 

3. Uluru

Foto: Victor Schwaner_AdS

Também lá no alto da Afonso Pena, o pequeno lugar não se intimida com a quantidade de gente que espera para comer lá. O Uluru se destaca pelo número de opções e pelas variações de estilos culinários, vão desde o pão de queijo ao pão rústico com cogumelos frescos. 

[ENDEREÇO] Av. Afonso Pena, 2925, Funcionários – BH Horário de Funcionamento: Ter a sex, 9h as 19h. Sab, Dom e Feriados – 8h30 às 16h30. (31) 99908-1103

[QUANTO] de R$ 4 a R$ 30

4. Doce que seja doce

Foto: @voaandorinha

Café da manhã reforçado e com direito a muito doce gostoso. Esse brunch funciona na forma de buffet pago por pessoa e leva muitas opções para se degustar à vontade. É claro que uma das opções mais vistas, o clássico: ovos mexidos com torradas. Sem falar nos doces!

[ENDEREÇO] R. Antônio de Albuquerque, 304 – Savassi, Belo Horizonte  (31) 98318-9932

Instagram: @docequesejadoce
Site: docequesejadoce.com.br

[QUANTO] R$ 35

5. Copa Cozinha

Foto: Super Câmera / @supercamera

A gente já sabe que o Mercado Novo virou um lugar xodó aqui de BH e, por isso, não podia faltar uma opção para você experimentar por lá também. A Copa Cozinha oferece três tipos de cafés da manhã, todos regados com itens fresquinhos, delícias do interior e é claro, pão de queijo. Por lá você pode experimentar à vontade ou, então, optar por um cardápio fechado. Tem uma mesona dessas de roça, você se senta lá e pode ficar o tempo que achar bom!

 

[ENDEREÇO] Av. Olegário Maciel, 742 – Loja 2171 – Centro, Belo Horizonte. (11) 94481-5600 

Instagram: @copa_cozinha

[QUANTO] de R$ 20 a R$ 40

 

photo

Years and Years: cinco razões para ver a série na HBO 

Já se passaram mais de trinta dias que vi Years and Years. Neste meio tempo, foram inúmeras as situações em que, durante uma conversa, recomendei a série britânica para algum amigo, conhecido, aluno, enfim. Acho que a produção diz muito – bastante mesmo – sobre nosso tempo. E mais: nos serve como um alerta triste.  […]

LEIA MAIS
photo

Coringa: um filme para reflexões sem fim

Em “No Enxame: perspectivas do digital”, o filósofo sul-coreano Byung-chul Han busca em um livro escrito em 1895 pontos para a reflexão sobre a “era das massas”. Veja bem, o objetivo dele é falar sobre os impactos que a digitalização tem trazido para a vida da gente. Ainda assim, isso implica em uma volta no […]

LEIA MAIS
photo

Por que La Traviata é uma das óperas mais famosas de Verdi?

A próxima semana é de ópera em Belo Horizonte. Mais especificamente no Palácio das Artes. La Traviata, de Giuseppe Verdi, é uma superprodução da Fundação Clóvis Salgado (FCS) com a presença dos solistas Jaquelina Livieri e Fernando Portari. A regência e direção musical ficam por conta de Silvio Viegas. A montagem foi sucesso de público […]

LEIA MAIS