Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Impressões sobre Virginia, monólogo com Claudia Abreu

Gostou? Compartilhe!

Projeto Teatro em Movimento realizou temporada de Virginia em Belo Horizonte. A montagem tem texto escrito por Claudia Abreu, direção de Amir Haddad e codireção de Malu Valle.

Carol Braga | Editora

É curioso como Virginia, monólogo escrito e interpretado por Claudia Abreu, pode ser, ao mesmo tempo, tão forte e delicado. Primeiramente porque encena fluxos de pensamento da escritora Virginia Woolf no instante da morte. Além disso, porque é um “inventário íntimo” de uma vida que não deve ter sido nada fácil. 

A atriz Claudia Abreu no monólogo Virginia. Foto: Pablo Henriques/Divulgação
A atriz Claudia Abreu no monólogo Virginia. Foto: Pablo Henriques/Divulgação

Afinal, a existência da autora de Mrs. Dalloway foi marcada por precoces perdas pessoais, abusos, inseguranças profissionais e uma profunda lucidez que fez, por diversas vezes, a mente sucumbir. Por fim, ela sucumbiu nas águas do rio Ouse.

Tudo isso está em cena numa costura leve, didática e muito simples. A montagem foi dirigida por Amir Haddad e codirigida por Malu Valle. A Virginia Woolf de Claudia Abreu flana no palco. Assim, para além das palavras que diz, representa com a movimentação do corpo, a inquietude da mente de quem decidiu que não daria mais para continuar. O teatro é uma arte que se faz nessas delicadezas.

Quanta sensibilidade há em Virginia! 

Não há nada no palco além da atriz, da iluminação e da trilha. Elementos suficientes para nos levar para debaixo d’água e, durante 60 minutos, não descolar a atenção da atriz. E olha que manter atenção é um desafio e tanto para o cérebro pandêmico. 

A escolha pelo “vazio” é tão ousada quanto acertada. Claudia navega entre um personagem e outro com alterações sutis no semblante e no corpo. Não há, portanto, nada caricato. As mudanças também são pontuadas ora pela luz, ora pela trilha. Ou seja, há uma sinergia dramatúrgica – e cirúrgica – no que foi levado à cena. 

Conheça mais sobre o processo criativo de Virginia no podcast Processo Criativo

O texto

O texto de Virginia marca a estreia de Claudia Abreu na escrita teatral. Se tudo começou com o desejo de investigar melhor fluxos de tempos e pensamentos na literatura, ela cumpre o objetivo também no palco, sem perder a simplicidade na escolha das palavras.

Em certa medida, o texto é didático e simples. Fala dos pais, dos irmãos, da amante, do marido. Ou seja, na hora de morrer, o que vem à memória são as relações, os afetos.

Quem nunca leu Virginia Woolf sai do teatro com a curiosidade por mais. Acho essa uma nobre função desempenhada por bons trabalhos artísticos. Assim, Virginia, o monólogo, nos aproxima da Virginia, a escritora. 

Impossível não reconhecer a importância dela para todas as mulheres. Afinal, se hoje ainda é difícil para muitas de nós, imagine no tempo que nem o direito ao estudo elas tinham. Ao contar a história de Virginia Woolf, Claudia Abreu toca em temas absolutamente atuais e relevantes no que diz respeito à luta feminista. 

Virginia foi sufragista, lutou pelo nosso direito ao voto, ao estudo, ao amor livre, a ser quem a gente quiser, como a gente quiser e até quando a gente quiser. 

Virginia Woolf viveu até quando deu conta. E foi uma mulher brilhante. 

Em tempo: Virginia é uma peça dirigida por Amir Haddad e que marca o retorno da parceria dele com Claudia Abreu. A primeira vez que eles trabalharam juntos foi em 1998, na montagem de Noite de Reis, de William Shakespeare. Diante disso, faz ainda mais sentido uma frase bastante marcante no texto. Afinal, Claudia e Amir, também concordo que “tudo está em Shakespeare”.

A atriz Claudia Abreu no monólogo Virginia. Foto: Pablo Henriques/Divulgação
A atriz Claudia Abreu no monólogo Virginia. Foto: Pablo Henriques/Divulgação

A peça foi vista no dia 12 de agosto de 2022, no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]