fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Verão Arte Contemporânea resiste graças às parcerias artísticas

Por Carol Braga

05/01/2018 às 14:42

Publicidade - Portal UAI
Lançamento do VAC 2018. Crédito: Thiago Fonseca

Por Thiago Fonseca*

Embora sejam eventos com propósitos diferentes, Verão Arte Contemporânea e da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança coincidem em um ponto. Não foi fácil pra ninguém produzir as edições dos respectivos festivais que ocupam a programação de janeiro em BH.

No caso do Verão, Ione de Medeiros chega a dizer que foi quase uma mágica montar a grade de atrações distribuídas em dez áreas diferentes. Segundo ela, teremos VAC graças às parcerias artísticas e de instituições culturais da cidade.

“Até dezembro não havia patrocínio e as perspectivas para o VAC eram ruins. Mas mesmo assim, a classe artística persistiu, e no fim do ano entrou verba da CODEMIG. Vamos realizar essa edição com excelência”, afirma Ione.

Jonnatha Horta Fortes, coordenador do Verão, ressaltou o momento crítico que as artes enfrentam. Não ter edital de incentivo à cultura em 2017 impactou o projeto de 2018. “Em 2015 recebemos R$150 mil de incentivo público, o que caiu em 2016 e 2017. Neste ano, não conseguimos captar. Ficamos com receio. Mas com muita luta apresentamos um festival rico e plural”, explica Jonnatha.

Continua após a publicidade...

 

PROGRAMAÇÃO

Em 2018 o Verão de Arte Contemporânea irá manter a diversidade das artes que caracteriza o evento. Em 29 dias vão se apresentar artistas locais das áreas de teatro, dança, música, artes visuais, cinema, arquitetura e literatura, além de moda e gastronomia.

A instalação em espaço aberto como um “tableu vivant”, nos jardins do Teatro Francisco Nunes é uma das novidades. A ideia é recriar o quadro impressionista “O Almoço sobre a relva” de Edouard Manet. É uma proposta que compreende a presença de artistas que poderão pintar as recriações ao vivo da obra.

A edição também ganha o Movimento de Arte e Reflexão Política, com uma mesa redonda de artistas e intelectuais promovendo o debate com o público. Ainda inaugura uma parceria com o Centro de Referência da Juventude nas áreas de moda e gastronomia.

O Secretário de Estado da Cultura, Angelo Oswaldo, também esteve presente e ressaltou a importância VAC para o o fomento da cultura mineira. Assim como fez no café da manhã da Campanha, explicou a nova lei de incentivo e fomento à cultura que será sancionada até o dia 12 deste mês. Ele também anunciou a inauguração do teatro Paschoal Carlos Magno, em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira.

Lançamento do VAC 2018. Crédito: Thiago Fonseca

photo

Lei Aldir Blanc: saiba como ela vai ajudar artistas, técnicos e espaços culturais

Na última segunda-feira, 29 de junho, foi sancionada a Lei Aldir Blanc, uma iniciativa para ajudar na sobrevivência de artistas informais em meio à pandemia. O objetivo é apoiar profissionais e organizações culturais que perderam renda em tempos de pandemia. O Projeto de Lei 1075/2020 destina R$ 3 bilhões para a área da cultura, que […]

LEIA MAIS
photo

Da cidade do mar à cidade do bar: conheça o Boteco da Alaíde

Cadeiras e mesas de plástico no passeio. Estufa. Cartazes com propagandas de bebidas alcóolicas, músicas tocando ao fundo, cheiro de fritura, luzes baixas. Todas as características de um boteco tradicional da grande BH. Mas algo faz com que este seja diferente dos demais: a Alaíde Carneiro. Por muito tempo, o Bar Bracarense, localizado no Leblon […]

LEIA MAIS
photo

Entenda como casas de shows autorais em BH estão sobrevivendo na pandemia

Contas acumuladas, receitas quase no zero e saudades da cultura. É esse o cenário que os proprietários de casas de shows autorais de Belo Horizonte encontram hoje. Desde meados de março, espaços como A Obra, A Autêntica e Matriz, estão fechados. Dessa forma, a renda, que antes vinha da bilheteria e do bar, não entra […]

LEIA MAIS
photo

Trabalhadores da cultura: reflexões sobre o cenário em crise

Toda vez que penso em escrever algo para os trabalhadores da cultura, meu coração diminui. Fica bem apertado. Minúsculo. Mas logo, tal qual o movimento deste músculo involuntário, ele pulsa. Cresce a medida em que me lembro o quanto a arte e seus derivados são fundamentais para a humanidade. Assim como o coração de cada […]

LEIA MAIS
photo

Literatura na pandemia: seis livrarias de BH que estão com delivery

“Comércio não essencial”. É triste, mas é nesta categoria que se encaixam as livrarias. Portanto, a recomendação é ficarem fechadas. Isso, no entanto, não significa que você precisa ficar sem o livro que precisa. Vendas por aplicativos, promoções, campanhas pelas redes sociais e entrega Delivery são uma das estratégias adotadas. Neste post separamos seis livrarias […]

LEIA MAIS
photo

Cinco documentários nacionais para ver na Netflix

A Netflix se tornou a maior plataforma de streaming do mundo. São mais de 10 milhões de arquivos. Com tanta coisa no catálogo, é difícil escolher o que ver. Desta forma, preparamos uma lista para você que gosta de documentários. São cinco produções brasileiras que mostram facetas diferentes do que tem sido produzido por aqui. […]

LEIA MAIS