Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

“Vento vazio”: Marcela Dantés segue projeto literário que examina e mergulha nos abismos da mente humana

Gostou? Compartilhe!

Lançado pela Companhia das Letras, “Vento vazio”, novo romance da escritora mineira, é labirinto textual inventivo e espiralar

Por Gabriel Pinheiro | Colunista de Literatura

“O lugar onde eu vivo é quente de dia e muito frio quando é noite.

O sol arde e derrete e o vento congela.

O sol frita o meu cérebro, pra depois o vento comer.”

Um vento que assombra a pequena comunidade de Quina da Capivara, num certo interior profundo do Brasil. Esse vento, vazio, penetra cada brecha, perfura cortante. Brechas essas nas paredes das casas, mas também nas cabeças dos que ali vivem, na mente de cada habitante. O vento vazio é enlouquecedor. “O Vazio nunca foi embora, nem vai. O Vazio fica aqui, bem dentrinho das nossas cabeças”. Novo romance de Marcela Dantés, “Vento vazio” é uma narrativa permeada pelo mistério e pela irrealidade. O virar de uma página parece trazer, no descolar da anterior para a seguinte, esse vento e seus efeitos. O livro é um lançamento da Companhia das Letras.

Marcela Dantés (Foto Rafael L G Motta)

Quatro vozes

Uma mulher cava, cava, cava. Com as mãos nuas, trabalho exaustivo, que beira a ausência de sentido. Cavar em direção a quê? Em direção a quem? Um homem, com o corpo coberto de queimaduras, chega na cidade. Encontra ali a solidão no trabalho noturno de vigia na usina eolioelétrica — uma promessa de futuro e desenvolvimento, nas palavras dos engravatados que ali desembarcaram para a sua instalação. O fechamento dessa usina tira o prumo do homem, sua sensível sanidade, uma corda-bamba. Outra mulher abre mão dos bens herdados com a morte do pai, o homem mais rico da região. Um relógio — o pai disse que valia o preço de um apartamento — mergulha na água, mergulha no tempo do esquecimento. É taxada de louca. Uma menina órfã quer ser puta. Um dia ouviu, escondida no mato, outros garotos dizendo esse nome, esvaziado de seu sentido. Puta, puta, puta, puta, ela repete compulsivamente. 

A partir de quatro vozes peculiares, que se cruzam no tempo passado e no movimento desconexo da fala e do pensamento — que é aqui como o movimento do vento vazio, tanto sem sentido quanto em direção a todos os sentidos — Marcela Dantés nos empurra frente a um texto vertiginoso. Entre cartas, confissões e momentos de um fluxo de consciência febril, os discursos seguem num crescendo em direção à experimentação. 

O texto de Marcela Dantés aqui é, por vezes, profundamente poético, quebrando linhas, evitando os pontos finais que delimitam e encerram. A história é contada tendo como fonte a fragilidade da memória: uma memória que, mais do que registrar e guardar, é fabular e criadora. 

Romance inventivo e espiralar

A mente humana em “Vento vazio” corre no fio de uma navalha que sustenta a frágil sanidade de cada um de seus narradores. “Eu nasci em noite de vento forte e na manhã seguinte continuou ventando e na outra noite também. É por isso que eu sou assim, o vento esvaziou a minha cabeça, virou os meus miolos, o vento endoideceu a Maura e matou a mãe dela, o vento comeu tudo. Qshhh qshhh qshhh qshhh qshhh”. 

Numa atmosfera marcada pela irrealidade, Marcela nos conta de fantasmas que assombram os vivos, os sobreviventes — mais do que voltarem do mundo dos mortos, na verdade, tais fantasmas nunca deixaram o mundo dos vivos. Permanecem na memória, no trauma, naquilo que foi experienciado e, sobretudo, naquilo que não foi. Nas mágoas. Na impossibilidade. Marcela Dantés cria em “Vento vazio” um dos grandes romances nacionais do ano: inventivo, tortuoso e espiralar. Um corajoso labirinto textual.

Encontre “Vento vazio” aqui

Gabriel Pinheiro é jornalista e produtor cultural. Escreve sobre literatura aqui no Culturadoria e também em seu Instagram: @tgpgabriel (https://www.instagram.com/tgpgabriel)

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]