Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Suely Franco traz “A Vedete do Brasil – Um musical brasileiro” a BH

Gostou? Compartilhe!

A atriz dá vida a Virginia Lane em “A Vedete do Brasil”, ocupa o Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas neste final de semana, 11 e 12 de maio

Com Suely Franco à frente de um elenco que inclui, ainda, Flávia Monteiro, o espetáculo “A Vedete do Brasil – Um musical brasileiro” chega a BH para duas apresentações neste final de semana. As sessões acontecem no sábado e domingo, às 19h, no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas. A peça é uma homenagem a Virginia Lane (1920-2014), que recebeu o título de A Vedete do Brasil pelas mãos de Getúlio Vargas, com quem afirmava ter mantido um relacionamento por mais de dez anos.

Em cena, Suely Franco interpreta uma Virginia já em seus últimos anos de vida, enquanto prepara uma ceia de Natal com a filha única, Marta, interpretada pela atriz Flávia Monteiro, e aguarda a chegada de um amigo. Ao longo do dia, ela relembra episódios que marcaram a sua trajetória, em cenas que divide com Bela Quadros, responsável por dar vida à Virginia no auge de sua juventude. O espetáculo traz momentos em que vedete precisou enfrentar a Igreja para se casar no Outeiro da Glória, após o veto de um padre. Tal qual, memórias divertidas dos trabalhos na televisão, como apresentadora infantil, ou de das turnês pelo Brasil e países vizinhos.

Flávia Monteiro, Suely Franco e Bela Quadros, em cena de "A Vedete do Brasil" (Dalton Valério/Divulgação)
Flávia Monteiro, Suely Franco e Bela Quadros, em cena de "A Vedete do Brasil" (Dalton Valério/Divulgação)

Repertório

Os números musicais, dez ao todo, intercalam e formam um elo entre as lembranças e o presente, na casa em que Virginia viveu até o final da vida em Piraí, interior do Rio de Janeiro. Na trilha, não faltam canções, como “Sassaricando”, gravada pela primeira vez por ela, em 1951. Do mesmo modo, “Barracão” (da chanchada “É Fogo na Roupa”). E, ainda, “Ninguém me Controla” e muitas marchinhas de letras maliciosas e com o duplo sentido bem-humorado que a consagrou, como “Marcha da Pipoca”. As atrizes vão cantar acompanhadas por três músicos, que também fazem algumas intervenções em cena.

O projeto foi idealizado pelo jornalista Cacau Hygino, que assina a dramaturgia ao lado de Renata Mizhari. A direção marca a estreia de Claudia Netto na função. Já a direção musical ficou a cargo do premiado Alfredo Del-Penho.

Serviço

A Vedete do Brasil – Um musical brasileiro”

Data
: 11 e 12 de maio, sábado
Horário: 19h
Local: Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas
Ingressos: Setor 1 R$ 100 (inteira), no Setor 2, R$ 90 (inteira), e no Setor 3, R$ 42 (inteira)
Classificação: 12 anos

COMPRE AQUI

Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a sexta-feira, das 12h às 20h ou até 30 minutos após o início do espetáculo. Sábados, domingos e feriados, 3h antes do início da sessão e até 30 minutos após o início do espetáculo.

Horário de abertura da plateia para entrada do público: 30 minutos antes do horário da apresentação.

Mais informações: (31) 3516-1360.

Estacionamento com acesso interno: entrada pela rua da Bahia, ao lado do Teatro. Após estacionar o veículo, o usuário chega ao Teatro por elevador interno, com rapidez e segurança.  O Estacionamento fica aberto até meia hora após o fim do espetáculo. 

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]