fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Conheça a TransVest, ONG que capacita pessoas trans para o mercado

ONG está com financiamento coletivo recorrente aberto e recebe doação todos os meses. Apoie a TransVest

Por Jaiane Souza *

06/09/2019 às 09:20 | * Escreveu com a supervisão de Carolina Braga

Publicidade - Portal UAI
Foto: Uno Vulpo

O que você faz com R$ 10? Pense bem, compra um lanchinho? Uma coxinha, uma cerveja… E se esse valor fosse doado para ajuda pessoas trans na formação profissional, educacional e artística? Essa é a proposta do financiamento coletivo realizado pela TransVest. Arrecadar fundos para manter as atividades de formação e apoio a pessoas trans.

A organização surgiu há quatro anos e foi idealizado por Uno Vulpo, Duda Salabert e Carol Sales. “Nós fomos para as ruas atrás das pessoas trans e foi aí que aconteceu a nossa primeira desconstrução. As pessoas não estavam em busca de curso pré-vestibular, que era o nosso objetivo inicial, mas sim de supletivo para terminar o ensino básico e formação profissional”, relata Uno Vulpo, cofundador da ONG. A fim de atender à demanda, os organizadores se adaptaram e começaram as aulas em uma sala alugada no Edifício Maletta, na região central de Belo Horizonte. Após isso, surgiram demandas de todos os tipos, inclusive a da ideia inicial dos idealizadores, que era aulas pré-vestibular. Só para exemplificar, no primeiro ano de atividades seis pessoas foram aprovadas no ensino superior. 

Mercado de trabalho

“As pessoas trans são invisíveis na sociedade, porque geralmente estão trabalhando em lugares que não aparecem, setores internos e nas ruas, na prostituição, ou sequer têm oportunidade de emprego”, comenta Uno a partir de olhares da equipe do TransVest. Entretanto, este cenário está mudando. Quem compareceu ao Festival Sarará de 2019 percebeu com os próprios olhos que as pessoas trans estavam lá. Acontece que o TransVest, em uma parceria com a Macaco Prego, produtora de eventos, inseriu algumas pessoas para trabalhar nesta edição. Desde seguranças até pessoal de produção: as pessoas trans estavam lá! 

Não apenas em eventos pontuais as pessoas trans estão atuando no mercado de trabalho. Elas estão presentes na música, como é o caso de Titi Rivotril, cantora trans que foi aluna da ONG e que, hoje, atua artisticamente. Ela tem como base, sobretudo, o aprendizado adquirido no TransVest. Todavia, esse é só um dos vários exemplos de bons frutos do projeto. O coletivo Academia TransLiterária surgiu dentro do TransVest e agora é independente.

 

Oficina de zine, atividade desenvolvida pelo TransVest. Foto: Uno Vulpo

Abordagens do projeto e financiamento coletivo

Pessoas trans interessadas em participar do TransVest têm aulas pré-vestibular de todas as disciplinas, ateliê aberto, dança, produção gráfica, curso de fabricação de bijuterias para aumentar a renda etc. “Além das atividades gratuitas, nós também oferecemos lanche e passagem para que os alunos realizem as atividades”, conta Vulpo, “por isso é tão importante a participação das pessoas no financiamento”. 

A TransVest precisa de R$ 12 mil para funcionar mensalmente. Para reabrir o abrigo para pessoas trans em situação de rua são necessários R$ 60 mil mensais. O objetivo não está longe de ser cumprido, afinal o projeto é recorde de campanha de financiamento recorrente de BH.

Para contribuir acesse a plataforma Evoé. Sobretudo, continue acompanhando o trabalho da TransVest nas redes sociais e no site. 

 

Continua após a publicidade...

photo

Arnaldo Antunes vem aí! Leitor do Culturadoria tem desconto para o show

Setembro tem Arnaldo Antunes em BH. E o melhor: os leitores e seguidores do Culturadoria tem 10% de desconto para conferir o show. Ele chega acompanhado do RSTUVXZ Trio para uma apresentação que mistura samba e rock. Bom, o que não falta à carreira de Arnaldo Antunes é referência em diversos gêneros, musicais e literários. […]

LEIA MAIS
photo

Seis pontos sobre a CASACOR 2019

Itinerância sempre foi marca registrada da CASACOR. Mas em 2019 esta característica ganha digamos que um upgrade. O local escolhido para esta edição trouxe algo a mais para o projeto. Em resumo: a 25ª CASACOR tem história, tem rastro e, sobretudo, tem curiosidades. A mostra ocupa o Palácio das Mangabeiras até o dia 13 de […]

LEIA MAIS
photo

Oficina Feminina de Rap cria espaço permanente para mulheres no hip hop

Você já reparou que em duelos de MCs, eventos de rap e hip hop a presença de mulheres é minoria? Dayana Paula, percebeu e decidiu mudar esse cenário junto de duas amigas: Mikaela Grabriele e Walkiria Gabriele. Elas criaram, então, o projeto Oficina Feminina de Rap a partir do edital da Lei Incentivo à Cultura […]

LEIA MAIS