fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Tradição italiana: Eva Cuccina chega a Belo Horizonte

Restaurante que tem menos de um mês na capital apresenta no cardápio alimentos típicos da cozinha italiana

Por Gabriel Lacerda *

05/07/2019 às 09:32 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Créditos: Toujours Fotografias

Ambiente acolhedor, muita conversa, música e fartura. Um cenário comum na capital mineira, mas, dessa vez, ao invés de ser na mesa de um bar é dentro de uma típica cozinha italiana. A ideia foi construir um restaurante de bairro para que ele fosse acolhedor e pudesse proporcionar experiências únicas. Com essa ideia, os sócios Felipe Santiago e Mássimo Battaglini apresentam o Eva Cuccina.

Para quem não entendeu a referência, o nome do lugar é inspirado, segundo a tradição da igreja católica, no primeiro pecado, a gula. Brincadeira pensada devido aos pratos servidos, que seguem o padrão de fartura das famílias italianas. A decoração da casa foi elaborada para tornar o ambiente acolhedor e também intimista. A combinação deu certo!

Pensando na arte e arquitetura veneziana, a casa foi projetada pela arquiteta Isabela Vecci e, para referenciar-se ainda mais com o nome do restaurante, existe uma varanda com trepadeiras que remetem a um jardim. Além disso, as louças do lugar foram trazidas, em partes, da Itália e a outra parte foi produzida aqui. Interessante, né?

 

Confira aqui outros destaques de Gastronomia apresentados pelo Culturadoria

 

Comidas e bebidas 

O menu do Eva Cuccina possui poucas opções, mas é proposital. Aliás, é melhor focar em qualidade ao invés de quantidade, né? As 36 opções estão divididas entre massas recheadas, frescas e secas. Além dos pratos principais e as sobremesas típicas do país da bota.

Para começar, uma boa pedida é o carpaccio de wagyu no metro. Ideal para dividir e custa R$ 34.  Além desse prato, vale um destaque para a burrata. Ela é produzida no local e custa R$ 24. Uma ótima opção para entrada.

 

Créditos: Toujours Fotografia

 

Ritual

Não somente comer, mas ter um pequeno show antes de apreciar a comida. Essa é pegada do risoto da Eva, que é finalizado na mesa do cliente, serve duas pessoas e custa R$ 85. Mas entre em contato com o restaurante para saber o sabor que terá no dia.

Bem fotografável e saboroso, o gamberoni mari e monte custa R$ 92. São camarões VG flambados com cogumelos na manteiga de alho e salsinha. Ele serve uma pessoa e é um bom prato principal a ser consumido. Outra opção com preço mais em conta é o filé com pimenta verde e batata frita à francesa. Ele custa R$ 65 e serve apenas uma pessoa.

E que tal um doce bem italiano? O salame de chocolate do Eva Cuccina é diferente e gostoso. Outro prato saboroso é a cassarola italiana, que é um pudim de grana padano com calda de goiaba. As duas sobremesas custam R$ 19.

Na parte de drinks, o Eva Cuccina tem diversas opções. Vodkas, whiskys, saquê, licores, tequilas, cervejas, gin, vinhos, sucos e cafés. As compras podem ser realizadas em doses, taças e garrafas. A melhor maneira para o cliente poder experimentar.

 

Endereço:

Av. Luiz Paulo Franco, Belvedere – BH.

Funcionamento:

Seg a sex – jantar de 18h às 01h
Sáb e feriados 12h às 1h

photo

Casa do Saber perde mais de mil livros em ação da Prefeitura

Muitas vezes é até difícil compreender porque a arte é tão atacada. Sabemos que quem tem uma convivência maior com a literatura, o teatro, a música e o cinema tem um modo muito mais crítico para o viver. Mesmo assim, por que isso ameaça tanto? A questão vem à mente quando recebo a notícia que […]

LEIA MAIS
photo

5 lugares para comer fondue em Belo Horizonte 

Em meses de temperatura amena, nada melhor do que comer aquelas comidas quentes e saborosas acompanhadas de um bom vinho. Em BH, o fondue tem conquistado cada vez os belo-horizontino. Criado na Suíça, essa iguaria tem uma história bem interessante. De acordo com alguns registros, esse alimento era uma comida da elite, pois era feito […]

LEIA MAIS
photo

Pizza funda da Giaco conquista público mineiro

Hoje em dia são várias as expressões usadas para explicar cada tipo de comida. Tem  fast-food, finger food, porn food, confort food. Cada uma com sua singularidade. Brilhant Savarin já dizia que ao comer, estamos provando um pedaço da história. E não há nada melhor do que se alimentar e ter lembranças de algo de […]

LEIA MAIS