fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mostra de Cinema de Tiradentes 2017 anuncia filmes em competição

Por Carol Braga

22/12/2016 às 14:55

Publicidade - Portal UAI
"Não sou daqui" é uma das produções mineiras em competição em Tiradentes. Foto: Gustabo Baxter
"Não sou daqui" é uma das produções mineiras em competição em Tiradentes. Foto: Gustabo Baxter

“Não sou daqui” é uma das produções mineiras em competição em Tiradentes. Foto: Gustabo Baxter

A Mostra de Cinema de Tiradentes, marcada para o período de 20 a 28 de janeiro, está rodeada de “datas” exatas. Será 20ª edição do festival realizado no Campo das Vertentes. Será também a 10ª edição da Mostra Aurora, a seção da programação que desde que foi criada é a menina dos olhos dos organizadores e da curadoria. Por que?

Não tem nada a ver com o caráter competitivo que ela inaugurou no Festival de Tiradentes. É seu propósito A Aurora é dedicada a exibição de longas de jovens cineastas (em primeiro ou segundo longa) e também produções que tenham o risco como prioridade. Trocando em miúdos: aqueles filmes que você verá praticamente primeiro em Tiradentes e depois em um ou outro festival com viés experimental.

A Mostra Aurora é uma aposta naqueles que radicalizam na linguagem cinematográfica em busca de outras formas de narrar.Nem sempre são filmes bem recebidos por uma plateia que não tem tanta familiaridade assim com a sala de cinema. E isso não importa. O que vale são, repetindo, as apostas.

Pois em 2017 serão sete longas em competição, sendo três documentários e outras quatro obras de ficção. Serão três mineiros, três de São Paulo e um representante do Ceará (veja lista abaixo).

O tema da 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes é Cinema em reação, cinema em reinvenção. Com isso o objetivo é discutir a produção cinematográfica em períodos de crise. Podemos dizer que esse assunto, ainda que não oficialmente, sempre ronda as mesas de debates por lá. As atrizes Leandra Leal e Helena Ignez serão as homenageadas. Ótimas escolhas.

Ao todo serão exibidos 72 filmes, de 11 estados brasileiros, divididos em 10 mostras. Como sempre, também serão oferecidas oficinas gratuitas. Ao todo são 240 vagas e as inscrições vão até o dia 05 de janeiro.

Tem novidades na oferta de cursos. Direção de atuação para cinema, com Ricardo Alves Jr e Trilha Sonora Aplicada, com Márcio Brant e Felipe Fantoni são algumas delas. A tradicional oficina Realização em Curta Digital, de Luiz Carlos Lacerda continua no cardápio.  Inscrições pelo site www.mostratiradentes.com.br.

Sem raiz é um dos longas em competição na Mostra Aurora. Crédito: Alan Siqueira

Sem raiz é um dos longas em competição na Mostra Aurora. Crédito: Alan Siqueira

FILMES SELECIONADOS PARA A MOSTRA AURORA 2017 DA MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

 

DOCUMENTÁRIO

BARONESA (MG), de Juliana Antunes

CORPO DELITO (CE), de Pedro Rocha

HISTÓRIAS QUE NOSSO CINEMA (NÃO) CONTAVA (SP), de Fernanda Pessoa

FICÇÃO

EU NÃO SOU DAQUI (MG), de Luiz Felipe Fernandes e Alexandre Baxter

SEM RAIZ (SP), de Renan Rovida

SUBYBAYA (MG), de Leo Pyrata

UM FILME DE CINEMA (SP), de Thiago B. Mendonça

photo

‘Estrelas além do tempo’: sobre resistência e inteligência nos bastidores da corrida do homem à Lua

Estrelas além do tempo recebeu três indicações ao Oscar. Melhor filme, roteiro e atriz coadjuvante para Octavia Spencer. De fato ela rouba a cena quando aparece, mas o destaque mesmo é Taraji P. Henson, ou melhor, sua personagem Katherine G. Johnson. Quem foi ela? A matemática, negra, viúva, que nos anos 1960, foi a responsável […]

LEIA MAIS
photo

BH terá casa dedicada a cursos na área do cinema

O clima de celebração que normalmente reina na Mostra de Cinema de Tiradentes foi quebrado na tarde desta sexta (25). A notícia sobre o rompimento da barragem em Brumadinho abalou todo mundo. “Não tem como não ficar triste diante de uma coisa dessas”, comentou Raquel Hallak antes de iniciar o balanço da 22a edição do […]

LEIA MAIS
photo

‘Trama Fantasma’: os múltiplos entendimentos para um grande filme

Quem experimentar fazer um giro entre as críticas publicadas sobre Trama Fantasma vai detectar algo interessante. Realmente há uma multiplicidade de olhares. O perfeccionismo, tanto do protagonista como do diretor, chamou a atenção de Luiz Zanin Oricchio, do Estadão. Silvana Arantes, no Estado de Minas, destacou o “trânsito” que a honestidade pode ter entre amor […]

LEIA MAIS