Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

13º Festival de Fotografia de Tiradentes celebra a arte da imagem

Gostou? Compartilhe!

De 6 a 10 de março, o Festival de Fotografia de Tiradentes terá palestras, exposições, lançamento de fotolivro e outras atividades

O 13º Festival de Fotografia de Tiradentes adentra a cidade histórica mineira desta quarta-feira, dia 6, até domingo, dia 10 de março. Assim, serão cinco dias de programação gratuita e, tal qual, diversificada, para celebrar a arte da fotografia por meio de imagens, reflexões, bem como troca de experiências e aprendizados. Em 2024, por meio da temática a Terra, o Festival vai primeiramente explorar a relação com o planeta e dele com os seres vivos. Isso, a partir do ponto de vista de artistas de diversas partes do Brasil e do mundo. Todos, claro, unidos pela base fotográfica.

Eugenio Sávio, idealizador e diretor artístico do Festival de Fotografia de Tiradentes, explica que a proposta “é incentivar as pessoas a pensar sobre o mundo, sobre a vida”. Da mesma forma, trabalhar essa experiência em termos de imagem. “Assim, este ano, a questão da terra está totalmente conectada a tudo isso”, complementa.

Eugênio Sávio em palestra no teatro do Centro Cultural Yves Alves, na edição 2023 (Leo Lara/Foto em Pauta/Rede/Divulgação)
Eugênio Sávio em palestra no teatro do Centro Cultural Yves Alves, na edição 2023 (Leo Lara/Foto em Pauta/Rede/Divulgação)

Abertura Oficial

Neste sentido, a programação tem início na quarta, dia 6 de março, às 18 horas, na Cerimônia de Abertura. O evento terá a presença de curadores, idealizadores, convidados e colaboradores do festival no Centro Cultural Yves Alves (Rua Direita, 168, Centro Histórico de Tiradentes). Do mesmo modo, abertura das exposições em outros 12 espaços da cidade.

A série de palestras no Centro Cultural Yves Alves prossegue até domingo dia 10. As atividades são gratuitas, sem necessidade de inscrição prévia, apenas sujeitas à limitação do espaço. As senhas para a participação serão distribuídas uma hora antes do início dos debates. Os eventos do Centro Cultural em Tiradentes também serão transmitidos ao vivo no pátio do espaço.

Palestras

A programação de palestras da quinta, dia 7, em Tiradentes, tem início às 16 horas, com “Utopias Fotográficas: novas verdades e a desmaterialização da Fotografia”. Ancorado no livro, “Utopia”, o fotógrafo Lucas Lenci propõe uma reflexão sobre a evolução da produção de imagens, desde as origens até o atual emprego da Inteligência Artificial. Em seguida, às 18 horas, é a vez do debate “Quantos autores tem um livro?”. Assim, Edu Simões, João Farkas, Kiko Farkas e Rogério Reis discutem as experiências fotografando, editando e desenhando livros, especialmente a Coleção de Fotografia Brasileira do Instituto Olga Kos.

E para encerrar, às 20 horas, os curadores João Castilho e Pedro David falam sobre o processo de composição da exposição “Eztetyka da Terra”. A mostra reúne obras de 13 artistas de diversas partes do Brasil e do mundo, como Suíça, Argentina e Equador. Desse modo, aborda questões voltadas aos agenciamentos terrestres e às formas como a Terra tem sido ocupada.

Na sexta, 8

Na sexta, dia 8, em Tiradentes, o debate “Territórios Fotográficos: Dinâmicas Culturais entre o Brasil e a França” dá início às reflexões, às 14 horas. Assim, Erika Negrel apresenta o Réseau Diagonal, uma rede que conecta espaços, instituições em diversos territórios fotográficos na França. Ela conversa com Gláucia Nogueira, da Associação Iandé, sobre as possibilidades de difusão e criação de oportunidades de parcerias que valorizem a circulação da fotografia entre o Brasil e a França.

Logo após, às 16 horas, “Água viva e rios rompantes: a fotografia entre o testemunho e a imaginação”, é o tema do debate mediado por Anna Karina Bartolomeu e Eduardo Queiroga. No encontro, Bárbara Lissa e Maria Vaz, do duo Paisagens Móveis, e Paula Huven conversam sobre suas produções e pesquisas em artes visuais. Do mesmo modo, serão abordadas ainda, neste encontro em Tiradentes, as potencialidades da prática artística associada à pesquisa acadêmica e as particularidades de um pensamento que se produz com as imagens.

Arquivos

“Arquivos e adoções de fotografias” encerra a programação reflexiva da sexta, às 18 horas. As artistas da exposição “Ruínas de arquivos, Reversos de histórias” – Juliana Jacyntho, Elaine Pessoa, Thelma Penteado, Fernanda Klee, Heloisa Ramalho e Valéria Mendonça e do coletivo DESarquivos – Madame Pagu, Nayara Rangel, Ulla von Czékus e Vania Viana conversam com a pesquisadora e curadora Fabiana Bruno. Ela é uma das idealizadoras e coordenadora do Arquivo ACHO (Arquivo Coleção de Histórias Ordinárias). A discussão em Tiradentes abordará os processos de adoção e (re) criação vinculados à reciclagem de fotografias “órfãs” em busca de uma contra-memória de arquivos.

No sábado, dia 9, os debates em Tiradentes começam às 12 horas, com “Poéticas da Floresta”. Desse modo, os fotógrafos Renato Soares e Piratá Waurá se encontram na linguagem fotográfica. Daí, constroem uma poética estreitamente ligada à floresta e aos povos do Território Indígena do Xingu. Às 14 horas, será realizada a Mesa ZUM. Em “Hora Grande”, publicada na edição impressa da revista ZUM #25, editada pelo Instituto Moreira Salles, as colagens da artista Gê Viana partem de arquivos fotográficos para reimaginar a vida nos quilombos. Tal qual, os modos de existência atropelados pela marcha do progresso na região de Alcântara, no Maranhão.

Eustáquio Neves

A programação reflexiva do Festival de Fotografia de Tiradentes continua às 16 horas, com a palestra “O corpo como Arquivo”. Nela, o artista Eustáquio Neves e a curadora Daniele Queiroz conversam sobre a produção contemporânea de imagens a partir de arquivos, partindo da ideia do corpo como arquivo primeiro e primordial. E a palestra “Retratistas do Morro” encerra a programação de debates do 13º Festival de Fotografia, às 18 horas.

Os fotógrafos Afonso Pimenta e João Mendes, com mediação de Guilherme Cunha, idealizador do projeto Retratistas do Morro, discutem as historicidades das imagens, vivências comunitárias e a importância da preservação da memória para a construção de uma nova narrativa brasileira. O Festival de Fotografia de Tiradentes dispõe de uma tradutora de libras para as palestras. Para agendamentos de visitas de pessoas ou grupos com algum tipo de deficiência, ou solicitar acessibilidade, inclusive audiodescrição para os debates, é preciso entrar em contato pelo e-mail [email protected].

Projeções

Para promover o encontro da fotografia, com o som, com a praça e com o público, as projeções serão realizadas nas noites de sexta, 8 de março, e sábado, dia 9, no Largo das Forras, a partir das 20 horas. Em caso de chuva, as atividades serão transferidas para outro local.

Mostra de Portfólios 2024

Cumpre dizer que 20 autores foram selecionados pela comissão de avaliação, formada por Maíra Gamarra e Paulo Marcos de Mendonça Lima. Desse modo, terão um espaço para apresentar os trabalhos em Tiradentes. É uma espécie de leitura de portfólios, na qual quem faz a leitura é o público em geral. A atividade será realizada no sábado, dia 9, das 11 às 18 horas, na Vila Foto em Pauta (Rua Santíssima Trindade, 92).

Exposições

A programação do 13º Festival de Fotografia de Tiradentes promoverá, ainda, 22 exposições em 13 espaços da cidade. Entre eles, o Centro Cultural Yves Alves, Largo das Forras, Museu de Sant’Ana, IPHAN, Centro Cultural Aimorés e Quatro Cantos Espaço Cultural. Bem como Vila Foto em Pauta, Teatro Casa de Boneco, Instituto Rouanet e Plano B. E, ainda, Museu Padre Toledo, Taberna d’Omar e Galeria Birot Zucco.

A programação completa das exposições está disponível no site oficial do evento.

Lançamento de fotolivros

Em 2024, o Festival de Fotografia de Tiradentes realizará o lançamento de 52 livros de fotografia, nos dias 8 e 9 de março, a partir das 19 horas, na Vila Foto em Pauta. Assim, povos originários, relações com as cidades e com a natureza, expressões culturais de diferentes povos e localidades e infância estão entre os temas das publicações. Sendo assim, a relação completa das obras, com sinopse e imagens está disponível no site oficial do evento, onde os livros também podem ser adquiridos.

Serviço

13º Festival de Fotografia de Tiradentes

O Festival de Fotografia de Tiradentes – Foto em Pauta chega à sua décima terceira edição entre os dias 6 e 10 de março de 2024, na cidade histórica mineira. A programação completa está disponível no link http://fotoempauta.com.br/festival2024/. Acompanhe as novidades sobre o evento pelo perfil do Foto em Pauta no Instagram – https://www.instagram.com/fotoempauta/.

O 13º Festival de Fotografia de Tiradentes é realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o patrocínio da CBMM, do Itaú e da Rede.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]