Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Thiago Delegado traz o lado cantor no novo single “vai e vem”

Já disponível nas plataformas de streaming, a canção é o primeiro single do novo disco e também ganhou clipe e conta com os parceiros Clara Delgado e Vini Ribeiro
vai e vem
Foto: @thiagohenrique.ph - Albanos

Há dez anos, o artista Thiago Delegado escreve a sua história sendo referência no violão sete cordas e transitando por ritmos como samba, choro, bossa nova e jazz. Agora, como parte da comemoração da década de carreira, o artista lança o single Vai e vem. Já disponível nas plataformas de streaming, a música faz parte do quinto disco da carreira de Delegado, é uma composição inédita e coloca em cena também a sua face de cantor. A composição foi um trabalho em conjunto com Vini Ribeiro, Clara Delgado, fala de saudade, amor e nasceu espontaneamente. “Foi num encontro no Zoom, numa terça-feira qualquer, no meio de 2020. Peguei o violão e perguntei o que eles queriam fazer. Então, sugeriram que fizéssemos algo pensando no Dorival Caymmi”, explica Delegado. Dessa forma, com os sambas-canção de Caymmi em mente, surgiu Vai e vem

A canção conta ainda com videoclipe que traz imagens de Thiago Delegado em Arraial d’Ajuda (BA), local onde passou alguns meses da quarentena. O clipe tem direção de Henrique Marques e foi realizado à distância, com o diretor em Belo Horizonte e a equipe de gravação na Bahia. A música conta com a participação de André Limão Queiroz na bateria, Christiano Caldas nos teclados, Aloizio Horta no baixo, que fazem parte do quarteto DegasCia.

O disco

Ao contrário de Vai e vem, algumas das músicas que compõem o disco, com previsão de lançamento ainda para este ano, vieram antes. “Desde o lançamento dos Sambetes, me envolvi muito com o universo das canções. Não por projeto de vida ou qualquer outro planejamento, foi algo realmente espontâneo, fruto do encontro mais próximo que tive com os dois parceiros que tenho nessa canção”, revela Thiago. Entretanto, ele afirma que todas as músicas dialogam entre si, pois todas são recentes na sua história. Em resumo, são um recorte dos três últimos anos da vida do artista, canções que fez para ele próprio nesse período. 

Os admiradores do trabalho do músico podem esperar um trabalho plural, já que vai da balada à música mineira, do bolero à fox trote, tudo isso passando pelo samba, ritmo originário de Thiago Delegado. “Me inspirei muito em álbuns clássicos da música brasileira, principalmente na obra do Djavan na década de 1970/80”, completa. 

Vertente de cantor

Que Thiago delegado é um exímio instrumentista não há dúvidas. Entretanto, a habilidade como cantor nem sempre esteve tanto em evidência, mesmo que ele já tivesse a fagulha acesa dentro de si. Também com a chegada da pandemia, ele passou a realizar lives com o DelegasCia e se viu na “obrigação” de cantar. “A live era semanal e durava cerca de quatro horas! Por mais fértil e generoso que meu repertório de violão solo seja, não seria suficiente. E cantar nunca foi um grande tabu pra minha pessoa. Dada à junção feliz entre o crescente preenchimento do meu baú de canções e o hábito de cantar e cantar e cantar, veio a vontade de lançar um trabalho de canções, assumindo esse lado cantautor de uma vez por todas e mostrando uma nova face do meu universo musical”, completa. 

 

Vai e vem está disponível nas plataformas e você pode ouvir no Spotify clicando aqui.

vai e vem
Thiago Delegado – Foto: Beth Freitas / Divulgação

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!