Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Teu Caso: restaurante com galeria busca democratização da arte

Exposições, mostras, esculturas, gastronomia e música integram novo ambiente da região central de Belo Horizonte

Por Gabriel Lacerda *

05/04/2019 às 09:48 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Lucas Lago/Divulgação
Galerias de arte nunca foram o lugar preferido das crianças. Nem mesmo de muitos adultos. Porém a ideia de que exposições, museus, mostras e afins era programa de intelectuais e estudantes de artes ficou para trás. Bem no centro da capital mineira, um restaurante recém-chegado apresenta uma proposta diferente. O Teu Caso chegou com a proposta de misturar artes plásticas, música, exposições e uma cozinha que remete à infância.
Democratizar a arte. Foi assim que o sócio proprietário e curador da casa, Wagner Nardy, apresentou a proposta do Teu Caso. O restaurante/galeria fica numa casa tombada pela prefeitura de Belo Horizonte e não pode sofrer nenhuma alteração em sua infraestrutura. Nada disso atrapalhou a decoração pensada para o ambiente. “O restaurante veio depois de uma viagem que fiz para Londres. Me inspirei e quis trazer o modelo da mesma maneira para o Brasil”, conta Wagner.
Na varanda, o projeto Distopias, de Simon Fernandes, mostra obras feitas com presilhas de plástico que, de forma harmoniosa, o decoram o espaço. Ao entrar, um tricô das Tecelãs de Brumal feito especialmente para o restaurante atraí a vista de quem chega ao lugar. Já dentro da casa, o ambiente com luz mais baixa proporciona um tom intimista/romântico.

Detalhes

Em todo canto existe algo para ser observado e apreciado calmamente. Ao ir na direção do banheiro, que vale a pena ser visitado mesmo sem que precise usar, existe a biblioteca Teu Caso.
A proposta é simples: você pode pegar um livro desde que deixe outro no local. A Harley Davidson feita de bambu chama a atenção de qualquer pessoa. A obra, que levou seis meses para ser construída, veio da Indonésia e foi produzida em escala real. “É uma obra de arte que é da minha coleção e eu senti que ela merece ser vista e contemplada por todas as pessoas”, explica o curador.
Outro trabalho bem chamativo é o neon escrito ‘Amoroso’, do artista Eli Sudbrack. A peça bem colorida fica no salão principal do restaurante.

O Corpo de Trabalho

O Teu Caso apresenta exposições fixas, que estão espalhadas na casa, e uma que muda quase mensalmente. Por agora, os quadros expostos dentro da Duas Galerias, espaço de exposição dentro do Teu Caso, são de Silene Fiuza. O Corpo de Trabalho, como é denominado o projeto da medica radiologista e artista, mostra a mistura da arte com o as impressões vistas pela radiografia. As obras ocupam duas salas em formato de U e causam a sensação de abraço.
“Tudo começou como hoobie. Eu precisava fazer algo nos poucos intervalos que meu trabalho me proporcionava. Eu queria algo pequeno, usar coisas que eu tivesse mais acesso e fossem materiais simples. Com o tempo entrei numa escola de artes e aí eu descobri algo que falasse quem eu era”, conta a Silene.
A exposição da artista foi produzida baseada em radiografias e a beleza interna do corpo humano. Silene explica que dentro do inimaginável, existe o belo. “Eu transformei as imagens comuns ao meu trabalho, que eram as radiografias e comecei a trabalhar poeticamente com elas”, conta. “O corpo está sempre presente na em nossa vida. Não o corpo estético, mas o corpo anatômico. Aquele igual, não importa cor, credo, etnia, aquele que todos temos. Me encantam várias pessoas chegarem aqui e se reconhecerem ao verem os quadros”, finaliza.

Foto: Mateus Gontijo/Divulgação

De volta à infância

Além das obras e do ambiente intimista do lugar, o Teu Caso possui uma proposta diferenciada na cozinha. A ideia dos proprietários e do chef Cassiano Vieira é trazer ao público sabor da melhor forma mineira e que remeta à infância. “O cardápio foi pensado em conjunto. A gente quis trazer coisas que todo mundo gosta e com muito sabor”, conta Cassiano.
Quando você chegar ao restaurante pergunte o prato que mais tem a ver com o ambiente. A resposta te surpreenderá em dois aspectos: conteúdo e sabor.
Talvez dizer que macarrão com feijão (R$ 34) e pudim de leite (R$ 12), ou melhor, o melhor pudim do mundo, como eles chamam, sejam especiais não te convença, mas experimente.
Outro prato é o filet mignon Teu Caso (R$ 40). A carne, reduzida ao vinho e cogumelos, vem acompanhada de aligot de mandioca e serve bem uma pessoa. Se quiser algo mais aperitivo, aventure-se nos bolinhos de abóbora com carne seca ou vegano de ervas (R$ 23). Boas opções de entrada.

Vinhos a preço justo

Apreciar obras de arte e uma boa refeição pede um vinho para acompanhar. Portanto, a casa tem uma cartela de vinhos tintos, brancos, roses e espumantes que variam de R$ 48 até R$145 (garrafa). A taça de vinho sai por R$ 13.
O Teu Caso, segundo Wagner, busca aproximar o cliente das artes. E, para isso, quer provocar discussões com os visitantes e os artistas que estão expondo na casa. “O importante é ele sentir bem, ver que pode comer bem e fazer um programa cultural no mesmo lugar”, finaliza Wagner Nardy.

Teu Caso

Rua Espírito Santo, 1502, Centro, BH.  Funcionamento
Ter a Sex – 11h às 15h | 18h às 23h30
Sáb 12h às 23h30
Preço: $$
Instagram: teucaso

Continua após a publicidade...

photo

Confira as recomendações para o fim de semana: 05 de abril

De Djavan a Gus Van Sant. Como não dizer que as dicas que separamos para você são variadas? Pois é este o espectro que temos para o fim de semana. No meio disso, atrações internacionais. É a montagem Celui Qui Tombe, que veio da França para abrir o Festival de Teatro de Curitiba e lançou […]

LEIA MAIS
photo

Exposição CRIA: uma viagem sensível pela tenra infância

“Cria”. Na terceira pessoa do verbo “criar”e sinônimo do termo “criação”; um processo. E é justamente este o peso do nome da nova exposição do Centro Cultural Minas Tênis Clube. CRIA, com curadoria de Marconi Drummond, é um conjunto de invenções criativas que remetem à infância. Com obras dinâmicas, o projeto todo possui esculturas, fotografias, […]

LEIA MAIS
photo

Cinema em tangente com o teatro marca ‘Dogville’ nos palcos

Curitiba – O público de Belo Horizonte pode aguardar. A produção da peça Dogville contou que negocia para o segundo semestre uma temporada do espetáculo no Centro Cultural Banco do Brasil. Se prepare pois, se o filme já era forte, a proximidade do palco no Teatro I do espaço tende a potencializar a relação da […]

LEIA MAIS