fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

“É impossível uma mulher não ser feminista”, diz Debora Lamm

Atriz Debora Lamm falou ao Culturadoria sobre a diferenças entre plataformas e frisou mensagem de feminismo de "Mata teu pai"

Por Jaiane Souza *

08/07/2020 às 16:58 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Elisa Mendes / Divulgação

“Se uma mulher diz que não é feminista é porque ela ainda entendeu o que é”. Essa foi uma das tantas reflexões relevantes que a atriz Debora Lamm compartilhou com os seguidores do Culturadoria no Show da Tarde desta quarta, 08 de julho. Embora sobre temas fortes – e ultra relevantes para o nosso tempo – foi uma conversa leve que também falou sobre os novos modos do teatro existir.

O que é do teatro deve, necessariamente, ficar no no contexto teatral? Nos últimos tempos, linguagem, iluminação, público e pesquisas dessa arte estão sendo adaptadas para o meio virtual. E tem funcionado ao seu modo. No último dia 03 de julho, Debora apresentou na programação do Sesc Ao Vivo um trecho do espetáculo Mata teu pai, com texto de Grace Passô e direção de Inez Viana.

“A gente precisou levar as coisas que são exclusivas do teatro para o virtual para se reinventar. Foi revigorante passar por esse terceiro sinal”, comenta a atriz que conta ter recebido o formato como um desafio positivo neste momento de restrição de contato interpessoal.

A narrativa revisita o mito grego de Medeia, que transporta a feiticeira para os dias atuais. A ideia é criar uma discussão sobre a atual condição da mulher. “A Grace escreveu a peça em 2016, no ano em que tiraram uma mulher da Presidência da República sem crime de responsabilidade e na ascendência do movimento feminista”, destaca Lamm sobre a importância do texto nos dias de hoje.

 

O formato

Ainda segundo a atriz, a essência do espetáculo é a mesma, entretanto, a forma de contar foi adaptada. A observação está relacionada tanto à história quanto ao formato. Na apresentação virtual a sonoridade, a luz, as cores e movimentação de câmeras foram cuidadosamente trabalhadas na plataforma digital. “Era uma coisa mais artesanal. A gente tinha luz segurando em uma mão, uma gelatina, e, dependendo da movimentação, nós criávamos outro ambiente. Isso é totalmente teatral”, conta Débora. Dessa maneira, o exercício mostrou como é possível perceber outros aspectos da peça. 

Feminismo

O texto original da Medeia e os motivos que a levaram a matar os próprios filhos ainda é assunto sem consenso entre os estudiosos de teatro. No entanto, a Medeia de Grace Passô reflete sobre os diversos lugares das mulheres e o foco principal é o feminismo. Debora Lamm destacou como falar – e discutir – o sistema patriarcal e masculino é importante por meio da arte. “Está surgindo mais uma onda feminista e eu espero que desta vez tenhamos consciência para manter esse movimento que é altamente agregador”, salienta

Para Debora, é comum muitas pessoas se assustarem com palavras que carregam o sufixo -ismo. Mas quando se fala em feminista, se diz sobre questionamento do patriarcado. “De um monte de coisas que não nos serviram, que não nos servem e que nos matam, inclusive”, completa. A atriz acredita que aquelas mulheres que criticam – e muitas até condenam – o feminismo, ainda não entenderam o que significa. Ou, então, “não tem um pingo de amor próprio”.

Em resumo, o feminismo é um movimento que luta por igualdade em diversos níveis. “Começando pelos salários dos homens que são maiores do que os nossos, o padrão de beleza que nos é imposto. Para eles é muito mais tranquilo”.

Feminismo na novela

Além disso, atriz está no ar atualmente na novela Amor de mãe, escrita por Manuela Dias, e frisa a importância de tornar comum e cotidiano a discussão sobre feminismo. Na conversa com Carolina Braga, o destaque foi para a cena em que a personagem Mirando negocia um “vale night com o marido”. Veja aqui.

Veja apresentação de Medeia, com Debora Lamm no YouTube do Sesc SP. A atriz também indicou as performances de Renata Sorrah, Débora Falabella e Mariana Lima. Todas estão disponíveis no canal.

 

teatro

Foto: Elisa Mendes

photo

Lei Aldir Blanc: saiba como ela vai ajudar artistas, técnicos e espaços culturais

Na última segunda-feira, 29 de junho, foi sancionada a Lei Aldir Blanc, uma iniciativa para ajudar na sobrevivência de artistas informais em meio à pandemia. O objetivo é apoiar profissionais e organizações culturais que perderam renda em tempos de pandemia. O Projeto de Lei 1075/2020 destina R$ 3 bilhões para a área da cultura, que […]

LEIA MAIS
photo

“Fazer canções de amor seria o maior ato de resistência da minha carreira”, diz Sérgio Pererê

Falar de amor. É essa a principal arma que o cantor, compositor e escritor Sérgio Pererê tomou para si para enfrentar os tempos estranhos que estamos vivendo. “A quarentena me trouxe muita reflexão”, diz. Isolado em casa, acompanhando as notícias sobre o movimento #blacklivesmatter, nos Estados Unidos e no Brasil, o artista chegou a uma […]

LEIA MAIS
photo

Confira cursos culturais para fazer no mês de julho

Julho é mês de férias. Bom, pelo menos era assim, né. Mesmo em tempos diferentes dos habituais, há muitos cursos para quem está em casa e opções para você aprimorar seu conhecimento. Nesta lista separamos cinco instituições que estão com inscrições abertas para aulas na área da cultura. Tem curso pago e gratuito. Eles vão […]

LEIA MAIS