fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Teatro online: conheça algumas iniciativas em experimentação no Brasil

Diversas experimentações de teatro online têm sido promovidas na internet. Atores, produtores e diretores ainda procuram um formato ideal.

Por Thiago Fonseca *

19/05/2020 às 10:58 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
cine Theatro Brasil realiza lives quinzenais pelo Youtube - Foto: Fred Bottrel / Divulgação

O teatro é a arte do encontro. Sendo assim, quando não é possível ser realizado, será que as experiências “teatrais” que podemos ter online continuam sendo teatro? É uma pergunta difícil de responder já que o momento tem sido de experimentação. De linguagens e de formatos. Neste período de isolamento, temos nos deparado com várias notícias que envolvem a busca por novas possibilidades para esta arte tão transformadora e milenar.

Já chegaram, por exemplo, notícias de grupos que disponibilizam seus acervos, como é o caso do Grupo Galpão. Outros apostam na moda das lives, como é o caso do projeto do Cine Theatro Brasil e Festival E-cena. Tem até novos eventos nascendo já com vocação digital. É este o caso do Festival Mini Cenas Web, idealizado por Kayete com apoio do Culturadoria. O que todos eles tem em comum é a busca pelo novo. São tentativas de fazer com que o teatro também passe pela tão falada transformação digital.

Mas será que dá?

“O presencial é diferente do online para tudo. Não acho a live de teatro um modo ruim. O interesse e a graça continuam, mas é outra coisa do teatro de palco. A plateia é parte essencial do espetáculo, sem ela, é diferente. O bom da live é que atinge um público maior. Contudo, temos que ver que não é um feito novo, há mais ou menos dez anos o Festival de Teatro de Curitiba já oferecia teatro pela internet. Agora é esperar e ouvir as autoridades para saber do futuro do teatro”, comenta o crítico de teatro Miguel Anunciação. Embora experiências envolvendo internet já existam há algum tempo, agora é a hora que o público vai realmente testar. Antes, era uma opção, uma escolha. Agora, por enquanto, é o que tem dado para fazer. Sendo assim, é o que  muita gente tem tentado fazer.

Formatos

Por exemplo, todas as segundas, quartas, sextas e domingos o Sesc, por meio do perfil @sescaovivo no Instagram, faz uma transmissão teatral. Atores como Celso Frateschi, Georgette Fadel e Sergio Mamberti apresentaram monólogos diretamente de suas casas. Depois da transmissão ao vivo, as “encenações” ficam disponíveis no YouTube.

O E-cena, promovido pela Associação dos Produtores de Teatro do Rio (APTR) é outra iniciativa do tipo. O evento tem uma programação transmissões marcadas até o dia 31 de maio. São entrevistas, performances de poemas e textos e até mesmo apresentações musicais com atores, diretores, produtores. Já participaram nomes como Grace Passô, Heloísa Périssé, Denise Fraga, Caio Blat, Ney Latorraca e outros. Além de interessantes, as discussões promovidas são importantíssimas para o período que estamos enfrentando. Todas as lives, programação completa e demais informações são transmitidas pelo Instagram, Facebook e YouTube.

Confira um dos debates promovidos:

 

Live para rir

Em Belo Horizonte, o projeto Live Para Rir, do Cine Theatro Brasil, começou no final de abril. A cada quinze dias uma peça é apresentada ao vivo pelo YouTube e as pessoas podem ver em casa e de graça. Pérolas do Tejo, de Carlos Nunes, e Guara-pa-rir, de Kayete e Guilherme Reis, foram peças que participaram da ação. Funciona assim: o espetáculo é feito no palco e uma equipe técnica é contratada para realizar a transmissão.

Segundo Sandra Campos, Gerente de Planejamento e Ação Cultural do espaço, esta é uma forma de manter o teatro vivo, mesmo o efeito não sendo o mesmo do presencial. “O encontro no teatro é uma experiência única. São emoções partilhadas com o artista e com a plateia. Isso é insubstituível. O futuro ainda é vago, contudo, a criatividade do setor é rica e nos dará novas experiências”, salienta.

Teatro na palma da mão

Fernando Bustamante, diretor artístico da Cyntilante Produções, também concorda que o efeito e a forma de produzir não são os mesmos. Pioneiro em transmitir lives de teatro em Belo Horizonte, em tempos de isolamento social, o artista conta que teve que se reinventar e começar do zero. As transmissões são realizadas simultaneamente no Instagram, Facebook e Youtube. Cada ator fica na sua casa e usa um cenário em chroma key, ou seja, um fundo é aplicado digitalmente e funde o ambiente.

“Começamos as lives no final de março. Reunimos e pensamos em uma forma de manter as apresentações e de continuar fomentando o setor. Quebramos a cabeça, fizemos cursos e vimos que tínhamos que desenvolver uma linguagem diferente da dos palcos. Vimos que a interação na live era fundamental, o texto, cenário e a forma também seriam outras. Não é o teatro propriamente. O que a gente aproveita é o personagem e parte da encenação”, explica.

 

Na Cyntilante Produções peças são encenadas por atores em casa e exibidas ao vivo pelas redes sociais – Foto: Arquivo Pessoal da Cyntilante Produções.

Teatros na íntegra na internet

Além dos festivais e lives, alguns grupos e companhias resolveram disponibilizar seus acervos na internet. Uma outra forma de levar o teatro para a web e para quem está em casa. O Grupo Galpão é um exemplo. Disponibilizou no canal do Youtube os espetáculo Nós, De Tempo Somos, Romeu e Julieta e Os Gigantes da Montanha. Tem ainda o Teatro Oficina que colocou no Youtube diversas peças como Os Sertões, As Bacantes e Para Dar um Fim no Juízo de Deus. Da mesma forma fez Os Satyros. A companhia liberou no canal do Youtube espetáculos completos e algumas cenas. Clique aqui e confira uma lista que fizemos sobre peças para ver online.

Recepção

O público tem gostado do formato live, mas também reconhece que é diferente do presencial. A advogada Monah Ghader, tem uma filha de sete anos e acompanha o trabalho da Cyntilante tanto no presencial quanto no online. “Achei uma inovação. Além de fortalecer os laços com o público, visa a remuneração dos artistas. Uma atitude louvável. É muito bom para as crianças ociosas em casa. A essência do teatro surgiu para acontecer ao vivo, mas, considerando as limitações, acho que tem sido muito legal”, conta.

photo

Entenda como casas de shows autorais em BH estão sobrevivendo na pandemia

Contas acumuladas, receitas quase no zero e saudades da cultura. É esse o cenário que os proprietários de casas de shows autorais de Belo Horizonte encontram hoje. Desde meados de março, espaços como A Obra, A Autêntica e Matriz, estão fechados. Dessa forma, a renda, que antes vinha da bilheteria e do bar, não entra […]

LEIA MAIS
photo

Entenda como festivais de cinema vão se adaptar por conta da pandemia

É oficial! Pela primeira vez em 73 anos, o Festival de Cinema de Cannes, previsto para o mês de maio, adiado para julho, foi finalmente cancelado. E pior: não foi o único festival de cinema mundo a fora a sofrer impactos do coronavírus. O Prêmios Platinos, previsto para ser realizado em maio no México, também […]

LEIA MAIS
photo

Biografias de mulheres inspiradoras para ler na quarentena

Se você busca por inspiração, temos a resposta e dica para você. Além de conhecer a trajetória da pessoa, as biografias dão um tom a mais para aquelas personalidades que amamos. Saber os momentos ruins, desafios e as pequenas vitórias de quem admiramos nos aproxima e gera aquele sentimento de empatia. Pensando nisso, separamos aqui […]

LEIA MAIS