fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Tamara Franklin sobre novo single: “É luta de homens e mulheres pretas que não aceitam abaixar a cabeça”

Artista participou do Show da Tarde, que vai ao ar todas as quartas feiras no nosso Instagram, e falou sobre carreira, expectativas e o novo single "Me encosta na parede"

Por Jaiane Souza *

12/08/2020 às 15:28 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Neide Oliveira / Divulgação

Aos 14 anos, Tamara Franklin escreveu a letra do novo single Encosta na parede, do disco Fugio, que será lançado em breve. Entretanto, só agora os versos ganharam o mundo. Eles são potentes ao passar a mensagem de luta de homens e mulheres pretas que não aceitam abaixar a cabeça. Além disso, também se destaca agora que a discussão sobre o assunto está mais avançada.

“Talvez, se eu tivesse lançado essa música há 15 anos ela não teria sido acolhida da maneira que está sendo, porque nós avançamos de lá pra cá. E hoje nós temos pessoas que, de alguma forma, estão ‘deseducando’ com relação à questão racial e entendendo que isso não é mimimi, não é futilidade, não é forçação de barra”, explica Tamara Franklin.

A artista participou do Show da Tarde, que vai ao ar todas as quartas-feiras, às 13h, no nosso Instagram, e falou sobre o novo trabalho, carreira e da relação com a música. A nova música ganhou um clipe, que já está disponível no YouTube e conta com a participação de Berê MC, um “feat boladão” nas palavra da própria Tamara. 

O novo disco

Fugio chegará cinco anos após o primeiro álbum de Tamara Franklin, Anônima (2015). O último trabalho tratou de questões da mulher negra, de feminismo e foi um apanhado do que a artista tinha feito até então na carreira – os primeiros versos foram escritos aos oito anos de idade. “Eu já terminei o Anônima muito consciente de que eu já queria algo com mais coesão”, detalha.

Por isso, começou uma pesquisa artística e até mesmo pessoal para entender o crescimento que deseja para si e para o próprio trabalho. “Foi um processo muito louco porque eu comecei a pesquisar o Reinado de Nossa Senhora do Rosário para fazer o link com ritmos do Congado. Queria experimentar o rap com isso para ver o que sai dessa congregação”, detalha. 

Já em Fugio, Tamara conta que podemos esperar um disco com uma sonoridade bastante interessante, já que o rap tem a capacidade de dialogar com outros ritmos e influências e continuar sendo o rap e tendo as próprias características. “Ele se adapta. Se você cantar um samba em cima de um forró, vai ser forró. Mas se você cantar um rap em cima de um forró ou de um samba, ele ainda vai ser rap”, ilustra. 

Mapa das Minas

Todo artista tem as suas influências, aqueles nomes e referências que formam as características e as suas particularidades. Com Franklin não foi diferente. Ela faz questão de valorizar, destacar e dar nome a muitas delas na playlist Mapa das Minas. 

O insight para criar a playlist veio de uma percepção da própria vivência. “Eu cresci ouvindo homens e sempre tive aquela coisa de separar as mulheres como se fosse uma coisa à parte, uma cota, uma pauta. Como se fosse um banho de bacia de frente pro mar”, relata.

“Eu comecei a observar que era só um vício pensar que só eles eram a minha referência, porque também tinha muitas mulheres”. A partir desse resgate e de pesquisas de outras mulheres a playlist foi construída. 

E tem de tudo! Janis Joplin, MC Drika, Tati Quebra Barraco, Clara Nunes e Ynaê, por exemplo. Ou seja, sons dançantes, emocionantes, reflexivos e transantes, como ela mesmo define. Ouça no Spotify

tamara franklin

Foto: Thauana Gomes / Divulgação

photo

Fernanda Takai: “A arte ajuda a dar um passo para procurar um tipo de alento”

O sexto disco da carreira solo da cantora e compositora Fernanda Takai é um alento para os corações aflitos e uma reflexão sobre o atual contexto em que vivemos. O álbum foi 100% produzido, arranjado, gravado e mixado durante a quarentena pela própria artista e por John Ulhoa, músico, produtor e também marido de Takai. […]

LEIA MAIS
photo

Museu dos Meninos conta histórias de jovens do Complexo do Alemão

Vídeos com relatos de jovens homens negros, moradores do Complexo do Alemão (RJ), que compõem o acervo do Museu dos Meninos, poderão ser conferidos em visitas guiadas em agosto e setembro. A iniciativa, denominada Arqueologias do Futuro, realizada via ZOOM, convida pensadores e artistas para liderar grupos todas às quartas-feiras, sempre às 15h. Nomes como […]

LEIA MAIS
photo

Conheça Eça de Queiroz, autor português que mudou a história da literatura

Ao lado de Machado de Assis, Eça de Queiroz é considerado o maior escritor em língua portuguesa do século XIX. O reconhecimento veio pela originalidade e pelas características do Realismo, um movimento estético que, na literatura, tem como um dos principais traços narrativos representar a realidade da forma mais fidedigna possível. Dessa forma, Eça de […]

LEIA MAIS