Warner Bross/Divulgação
10 set 2018

Spin-off de Invocação do Mal, ‘A freira’ entrega o que promete

Campeão na bilheteria americana logo na estreia, A Freira é um spin-off de Invocação do Mal 2 (2016). Chegou ao cinema cercado de expectativa já que, de certa forma, dá continuidade a elementos desta que é considerada a maior franquia de terror de todos os tempos. É o retorno da personagem que naquela ocasião andava possuída pelo demônio Valak. A freira ficou conhecida ao atormentar Lorraine (Vera Farmiga), uma famosa investigadora de fenômenos paranormais.

O longa que arrecadou US$ 53,5 milhões no primeiro fim de semana foi dirigido por Corin Hardy e escrito por James Wan e Gary Dauberman. Taissa Farmiga (que é irmã de Vera) e Demián Bichir interpretam, respectivamente, Irmã Irene e Padre Burke. Eles são convocados para solucionar um caso de suicídio. Claro que não fica nisso. Em resumo: terão que combater uma força maligna.

A trama

Toda a história se passa em um convento na Romênia. Padre Burke é chamado pelo Vaticano para investigar a história com a ajuda da noviça Irene. Ao chegar no local, Burke e Irene iniciam suas investigações. Logo descobrem que a edificação é atormentada por forças malignas. As irmãs que “vivem” ali permanecem em orações incessantes e infinitas. 

No início, Irmã Irene (uma Taissa surpreendente no papel) não entende muito bem a razão de sua participação na operação. De toda forma, enquanto investiga, acaba se lembrando do passado. Ela costumava ter quando tinha visões estranhas na infância e era constantemente julgada pelo seus pais como possuída pelo demônio.

Continuação

Diferente de Invocação do Mal 1 e 2, A Freira tem um roteiro mais movimentado. Novos fatos encorpam o roteiro e, assim, faz com que  o estado de alerta do espectador se mantenha presente por mais tempo.  Como é tradição em longas do gênero, que envolvem exorcismo e fenômenos paranormais, o desfecho é a quebra de uma maldição.

Para quem não curte spoilers, duas dicas. Preste bastante atenção nos momentos em que Lorraine e Ed Warren encerram o misterioso caso da freira. Há importantes indicativos sobre a trama e, inclusive, uma possível continuação.

 

 

 

Repercussão crítica

 

Embora no site agregador de críticas Rotten Tomatoes A Freira não tenha um bom desempenho – apenas 26% dos tomates frescos -, a performance é outra entre a crítica brasileira. Para Barbara Demerov, do site Adoro Cinema, elogiou principalmente o clima gótico e a capacidade que a franquia teve de manter uma identidade própria. “É notável a variedade que o terror pode alcançar, principalmente quando neste caso estamos falando de histórias narradas no mesmo universo”, afirmou. De acordo com Sergio Alpendre, na crítica publicada pela Folha de São Paulo, A Freira fica aquém de seus predecessores mas não faz feio.  Mário Abdade, do Globo, segue a mesma linha. Para ele, o longa “é eficiente e entrega justamente o que o público que gosta desse estilo espera. Como sempre, deixa a desejar no conteúdo, mas também vale dizer que quem embarca num trem fantasma só quer mesmo ter sobressaltos a cada curva do caminho”.

 

Gostou? Compartilhe!

Artigos Relacionados

Quatro tópicos sobre o filme Bohemian Rhapsody

Com tantas opções de entretenimento que temos hoje, grande parte delas você nem precisa sair de casa, quando decide ir ao cinema, por exemplo, tem que ser uma experiência que realmente faça diferença. Pois Bohemian Rhapsody, a cinebiografia do Queen, é um filme que deve ser visto sim na tela grande. Se for no IMAX, […]

Leia Mais

Inhotim vira tema de série que discute arte e natureza

A multiplicidade de linguagens artísticas contemporâneas encontradas no Inhotim ultrapassou plataformas e agora ganha uma série. ‘Inhotim Arte Presente’ tem direção de Pedro Urano, produzida pela Camisa Listrada e coproduzida pela Quarteto Filmes. Dividida em treze episódios a série documental mostra, dessa maneira, diversas perspectivas da arte. A produção será exibida no Canal Curta! a […]

Leia Mais

Pérolas no Mar: o poético cinema contemporâneo da China

Jianqing (Boran Jing) é um jovem do interior da China que sonha em se dar bem no mercado de videogames de Pequim. É um rapaz romântico. Xiaoxiao (Dongyu Zhou) também é uma garota de uma cidade pequena. Procura ser alguém na vida no competitivo mercado da capital. Não é tão ambiciosa. É uma moça que […]

Leia Mais

Comentários