Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

“Saudosa Maloca” entra em cartaz nesta quinta, dia 21 de março

Gostou? Compartilhe!

A comédia “Saudosa Maloca”, de Pedro Serrano, é inspirada em músicas de Adoniran Barbosa e traz Paulo Miklos à frente no elenco

Numa mesa de bar, o velho Adoniran Barbosa conta a Cícero, um jovem garçom, histórias de uma São Paulo que já não existe mais. Assim, para citar um exemplo, ele lembra com carinho da maloca onde viveu com Joca (Gustavo Machado) e Mato Grosso (Gero Camilo), bem como da paixão deles por Iracema (Leilah Moreno). E, ainda, de outros personagens eternizados nos sambas por ele compostos, crônicas de uma metrópole engolida pelo apetite voraz do “pogréssio”. Tendo a figura de Adoniran interpretada por Paulo Miklos, “Saudosa Maloca”, dirigido por Pedro Serrano, entra em cartaz nesta quinta-feira, dia 21 de março, em todo o Brasil.

Crônica social

O universo de Adoniran não é novidade para o diretor, que, em 2015, lançou o curta “Dá Licença de Contar”, que já trazia o trio central no elenco, fazendo os mesmos personagens. Em 2020, por sua vez, lançou o documentário “Adoniran, Meu Nome é João Rubinato”. Agora, com o longa “Saudosa Maloca”, há a possibilidade de ampliar a história, trazendo mais elementos do universo do compositor paulista. Além de “Saudosa Maloca”, o roteiro traz episódios, falas e personagens presentes em diversos sambas do compositor. Neste caso, costurados numa só trama, compondo, assim, uma crônica social bem humorada da cidade de São Paulo.

Paulo Miklos, Gero Camilo e Gustavo Machado em cena de "Saudosa Maloca" (frame)
Paulo Miklos, Gero Camilo e Gustavo Machado em cena de "Saudosa Maloca" (frame)

“Pogréssio”

No filme, enquanto Iracema dá duro como balconista, Joca e Mato Grosso fazem de tudo para fugir do batente e “viver forgadamente”. Com a ajuda do samba, os dois, mais Adoniran, sobrevivem à pobreza e à fome. No entanto, têm o modo de vida ameaçado quando o bairro do Bixiga começa a passar por transformações vorazes. Ou seja, um sinal de que, se não arrumarem trabalho, podem ser engolidos pelo “pogréssio”. 

À medida que conta os “causos” para Cícero, Adoniran estreita a relação com o jovem. E, assim, a conversa versa sobre o crescimento desenfreado da metrópole. Desse modo, as pessoas vão ficando em segundo plano, e a especulação imobiliária e os despejos geram uma paisagem desigual.

Tributo ao samba paulistano

O diretor Pedro Serrano afirma que o filme “conta uma história brasileira, mas essencialmente paulista”. “É um tributo à obra de um dos maiores sambistas de São Paulo. (Tal qual) também uma reflexão sobre questões sociais importantes da cidade”. O elenco de “Saudosa Maloca” conta, ainda, com Sidney Santiago Kuanza, Paulo Tiefenthaler, Carlos Gimenez, Izak Dahora, Zemanuel Piñero, Ney Piacentini e Noemi Marinho.

“Saudosa Maloca” tem roteiro de Serrano, Guilherme Quintela (“Sintonia”, “Meu Amigo Hindu”) e Rubens Marinelli (“O Santo Maldito”). A produção contou com a consultoria de Lusa Silvestre, conhecido por seu trabalho nos roteiros de “Estômago” e no mais recente “Medida Provisória”.

A produção executiva é assinada por Renata Martins e Giovana Amano. A obra tem, ainda, Lito Mendes da Rocha (“Serra Pelada”, “Manhãs de Setembro”), na fotografia. Direção de arte assinada por Claudia Terçarolli (“Abestalhados 2”). “Saudosa Maloca” é produzido pela Pink Flamingo Filmes, com coprodução da Claro e Nation Filmes. Distribuição pela Elo Studios.

Confira, abaixo, o trailer

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]