fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Rumos 2019-2020: dicas para quem quer se inscrever no edital

Inscrições para o edital Rumos vão até o dia 18 de outubro. Resultado está previsto para maio de 2020

Por Carol Braga

03/09/2019 às 09:36

Publicidade - Portal UAI
Lançamento Rumos 2019-2020. Foto: Carol Braga/Culturadoria

Mesmo que ainda não seja possível mensurar, os gestores do Itaú Cultural têm noção de que o edital do Rumos para o biênio 2019-2020 deve ser um dos mais concorridos dos últimos 22 anos. Isso em função do contexto que estamos vivendo. Triste contexto para as artes, diga-se de passagem.

Em tempos de vacas bem magras para a cultura, uma empresa que anuncia uma verba que pode ultrapassar R$15 milhões de reais para o fomento artístico em todo o território nacional, obviamente chama a atenção. E o objetivo é este mesmo.

As diretrizes deste que é um dos maiores programas de parceria artística do país foram apresentadas em uma coletiva de imprensa com a presença de 40 veículos jornalísticos de todas as regiões do país. Representantes do norte e nordeste compareceram em bom número. Há um nítido interesse de receber cada vez mais projetos destas regiões que costumam participar pouco do programa e tem igual – ou maior – demanda de fomento.

Nas palavras do diretor do Instituto Itaú Cultural, Eduardo Saron o resultado do Rumos vai “procurar afirmar a pluralidade da arte brasileira”. Como o momento é de fomentar as inscrições, os gestores do Itaú Cultural vão percorrer o Brasil em Caravana. Chegam a Belo Horizonte no dia 18 de setembro (local a confirmar), para tirar todas as dúvidas dos interessados em apresentar seus respectivos projetos.

Ou seja, se o Rumos caiu no seu radar, trabalhador da cultura, informe-se e depois não deixe nenhuma dúvida passar.

 

Rumos 2019-2020. Foto: Denise Andrade/Divulgação

 

O edital

O edital do Rumos contemplará projetos ou trabalhos sobre arte e cultura brasileiras em qual quer linguagem, apresentados ou desenvolvidos em qualquer tipo de suporte, formato, expressão artística ou mídia. Eles serão divididos nas seguintes modalidades: criação e desenvolvimento, documentação (organização e preservação de acervos) e pesquisa.

Claro que, dado o contexto em que estamos vivendo, o funil promete ser ainda mais intenso do que nas outras edições. Para você ter uma ideia, o Rumos 2017-2018 selecionou 109 projetos dos 12,6 mil inscritos. Ou seja, o montante aprovado representa 0,86%.

Mudanças

Desde a edição do biênio 2017/2018 o processo de inscrição está mais simples. Entre as novidades anunciadas para este ano, está a possibilidade do uso do nome social. Outra alteração afeta diretamente projetos das áreas de cinema e teatro que antes não poderiam enviar textos e roteiros. Agora, apesar de não ser obrigatório, é possível enviar os itens para uma melhor apreciação da comissão.

Segura a ansiedade

As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até o dia 18 de outubro de 2019 no site www.rumositaucultural.org.br. O resultado está previsto para ser divulgado até 25 de maio de 2020. Ou seja, nem adianta ficar ansioso. Faça um bom projeto e toque sua vida. O processo é demorado pois um dos valores do Rumos é contar com um processo de avaliação de duas etapas. Dessa maneira, o instituto que garante que cada projeto seja apreciado por pelo menos 27 profissionais.

Na primeira etapa, por exemplo, passa por um especialista e outros dois pareceristas selecionados de um grupo de 40. Dessa maneira, feita a peneira, os pré-aprovados são apreciados pelo grupo de 24 profissionais, de todas as regiões. O maestro da Orquestra Ouro Preto, Rodrigo Toffolo é o representante mineiro da equipe.

 

Continua após a publicidade...

 

Não é matemática

Diversidade. Pluralidade. O uso dessas palavras pode até parecer retórico, mas quem já acompanhou de perto o resultado do Rumos do Itaú Cultural sabe que vai por mesmo por este caminho norte adotado para a seleção dos projetos contemplados. Para quem se prepara para enviar um projeto, esse não deixa de ser um norte muito subjetivo. E é mesmo. Aliás, quase tudo em arte é assim. “Não são critérios muito matemáticos. A gente fala muito de singularidades”, esclarece Aninha de Fátima, gerente de comunicação Itaú Cultural.

Relevância e consistência das propostas também são aspectos a serem avaliados. Não foi divulgado o número de contemplados, pois trata-se de uma decisão final da Comissão de Seleção do Rumos. O que isso quer dizer? Invista um tempo – ou até um dinheiro – na elaboração de um projeto bem fundamentado, que consiga transmitir com objetividade o que pretende fazer.

Sobre os projetos

A dica mais valiosa é exatamente esta: seja bastante claro ao transmitir as ideias e os objetivos do que pretende desenvolver. Se esforce para ser suficientemente poético para emocionar os avaliadores ao mesmo tempo em que consiga transmitir a dimensão do que o seu projeto significa para a cultura brasileira. Tanto Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural como Aninha de Fátima, gerente de comunicação deixaram claro que “potência artística” será um diferencial.

Os proponentes poderão anexar arquivos que julgarem importantes para a compreensão do trabalho. Ou seja, imagens, músicas, vídeos, descrições técnicas e etc.

Cada número de CNPJ ou CPF pode fazer uma inscrição. Apenas para as pessoas físicas (CPF) tem limite de R$ 70 mil. O edital recomenda, inclusive, que os projetos contenham um orçamento detalhado com todas as etapas e itens necessários. Inclusive a previsão de recursos para pagamento de direitos autorais, quando for o caso.

 

Culturadoria viajou à São Paulo a convite do Itaú Cultural

photo

Arnaldo Antunes vem aí! Leitor do Culturadoria tem desconto para o show

Setembro tem Arnaldo Antunes em BH. E o melhor: os leitores e seguidores do Culturadoria tem 10% de desconto para conferir o show. Ele chega acompanhado do RSTUVXZ Trio para uma apresentação que mistura samba e rock. Bom, o que não falta à carreira de Arnaldo Antunes é referência em diversos gêneros, musicais e literários. […]

LEIA MAIS
photo

Seis pontos sobre a CASACOR 2019

Itinerância sempre foi marca registrada da CASACOR. Mas em 2019 esta característica ganha digamos que um upgrade. O local escolhido para esta edição trouxe algo a mais para o projeto. Em resumo: a 25ª CASACOR tem história, tem rastro e, sobretudo, tem curiosidades. A mostra ocupa o Palácio das Mangabeiras até o dia 13 de […]

LEIA MAIS
photo

Por que o filme “No Coração do Mundo” prova o amadurecimento do cinema mineiro?

Outro dia ouvi no podcast Mamilos de férias uma curiosa categorização para os filmes. Há os “batata frita”, fast-food e aqueles que realmente alimentam o espectador de alguma forma. Para você saber se acaba de ver um ou outro, o exercício é simples. Se nunca mais pensar no que assistiu, foi batata frita. No Coração […]

LEIA MAIS