fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Rose Brant lança primeiro disco ‘No Colo da Flor’

Por Thiago Fonseca *

09/11/2018 às 16:06 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Foto: Karina Búrigo / Divulgação

Aos 48 anos a cantora e atriz Rose Brant experimenta uma nova fase na vida. Após 30 anos de carreira, entre o teatro e a música, decidiu que era hora de lançar o primeiro disco. ‘No Colo da Flor’ chegou às plataformas digitais nesta sexta-feira (09/11), com oito canções inéditas, autorais e com participação de grandes nomes do MPB. Um trabalho, que de acordo com a artista, representa transformação, ato político e florescimento.

O desejo de gravar um disco surgiu aos poucos na vida de Rose. Como sempre aliou a carreira de atriz com a música, várias pessoas diziam que a artista tinha que lançar carreira como cantora. Contudo, Rose nunca havia pensado na ideia. “Até que um dia Sérgio Ricardo e o Tatta Spalla me apresentaram a canção ‘No colo da Flor’. A música foi o pontapé inicial e me levou também dar o mesmo nome ao disco. Quando decidi gravar o CD as composições foram aparecendo”, explica.

O álbum foi pensando em 2015, entretanto, foi só agora que saiu do papel. A produção é de Tatta Spalla e foi gravado em BH, no Rio e em São Paulo. ‘No colo da Flor’ foi realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, com o patrocínio do UniBH.

 

 

Canções

O CD conta com canções autorais de Rose, de Zé Renato, Márcio Borges, Gabriel Moura, Pretinho da Serrinha, Rogê, Sérgio Pererê, Paulo César Pinheiro, Sérgio Santos, Délcio Carvalho, Fátima Guedes e outros. Ainda com participações especiais de Beto Guedes, Toninho Horta e, por fim, Pretinho da Serrinha. Um encontro de vários nomes da MPB.

Diante de tantas parcerias, Rose se sente feliz e honrada. Pessoas que conheceu ao longo da vida e que chegaram para agregar. “É um prestígio muito grande poder contar com as colaborações de artistas tão expressivos. Recebi tantas músicas que davam para gravar uns três discos. Selecionei canções que acredito, falam sobre igualdade, amor e outras coisas boas”, explica.

As músicas, em suma, trazem questões ligadas ao universo feminino, como a irmandade, maternidade, respeito, ancestralidade, amor e também da efemeridade da vida e de seus ciclos espirais. Um disco acústico, com samba, bossa nova e música mineira.

A canção de mesmo nome do disco, por exemplo, fala de amor e de florescimento. Foi a primeira a ser gravada em vídeo. O clipe foi feito na Estação Ecológica dos Fechos, em Nova Lima, na região metropolitana de BH.

 

[youtube modulo=”2″]cr-SNTrAgQM[/youtube]

 

Futuro

Os shows de lançamento do disco estão previstos para 2019. Dessa maneira, até lá Rose trabalhará com a divulgação do trabalho nas plataformas digitais e vendas físicas. Em BH, os discos podem ser comprados na Solsete Musical.

 

photo

Toni Garrido leva discussões emergentes para UniBH Campus Aberto

A pauta mais falada dos últimos dias, a greve dos caminhoneiros, foi o primeiro assunto a ser tocado no bate-papo musical com Toni Garrido, no UniBH Campus Aberto, na noite desta sexta-feira, dia 25. Foi o vice-reitor, Rafael Ciccarini, que abordou o temam que também foi lembrado por Toni. O cantor ainda falou sobre a […]

LEIA MAIS
photo

Stone Temple Pilots e Bush alegram os roqueiros de BH

A chuva na noite do dia 17 de fevereiro não foi o bastante para deter os fãs apaixonados pelo pós-grunge em BH. O tempo cinzento até pode ser considerado o que melhor combina com o gênero musical, que surgiu após a grande influência do movimento grunge vindo de Seattle nos anos 90. Sendo assim, o […]

LEIA MAIS
photo

Encontro de Paulinho da Viola e Marisa Monte celebra a nobreza do samba

Quem não saiu do  KM de Vantagens Hall (Ex-BH Hall) cantarolando um samba na noite de sábado (20/05)? Os mais discretos, talvez. O encontro entre Paulinho da Viola e Marisa Monte celebrou a elegância do samba carioca, com licença para baladas e até uma canção em tom mais roqueiro. Estas, claro, foram minoria. Marisa Monte […]

LEIA MAIS