Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

The Beatles: “Get Back” revela, com intimidade e beleza, os momentos finais da banda

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A série documental da Disney+, lançada em novembro de 2021, exibe com detalhes o processo de criação do “Let it be”, último álbum dos Beatles

Por Adonai Elias | Culturador

O mundo sempre especulou sobre os motivos que levaram The Beatles ao fim. E, “Get Back”, série documental lançada em novembro de 2021 pela Disney+, oferece 470 minutos da intimidade da Banda mais aclamada de todos os tempos. Tudo para compreendermos que, no fundo, o processo de separação foi bem mais delicado.

Dirigida pelo brilhante cineasta Peter Jackson (“Senhor dos anéis” e “O Hobbit”), a série adquire umas das características mais fortes do diretor. Ou seja, a qualidade e a profundidade da imersão que vivenciamos nas obras populares dele.  

Não precisa ser fã de Beatles para se emocionar com “Get Back”

Dessa maneira, presenciamos, quase como parte da banda, Paul McCartney criar músicas que seriam algumas das mais tocadas mundo afora. Por exemplo, “Don’t Let me Down” e “Let it be”.

Presenciamos também a obsessão de John Lennon – no auge do vício por heroína – por Yoko Ono, da qual não se permitia se afastar em nenhum momento.

Ringo Starr sempre muito disponível para o processo de criação, pontual, gentil e carismático. E George Harrison batalhando por um lugar ao sol. Ou seja, tentando mostrar suas composições a John e Paul, para que elas pudessem ser gravadas no álbum.

O Momento em que Paul percebe o fim da banda

Dividida em três episódios, a série nos permite vivenciar um dos momentos mais importantes e bonitos da história. A saída de George Harrison da banda. O motivo foi a falta de escuta dos outros integrantes, George não conseguia apresentar seu trabalho.

Logo em seguida, os ensaios foram pausados. No dia seguinte, apenas Paul e Ringo aparecem. É possível ver em close, o momento em que Sir. McCartney percebe o fim do Fab Four, segurando com dificuldade as lágrimas.

Durante aquelas gravações, em 1969, a equipe de filmagem colocou alguns microfones escondidos, sem câmeras, para captar conversas íntimas entre Paul e John. Como resultado, conseguimos ouvir um incrível diálogo de mea culpa entre eles pela saída de George e o possível fim da banda.

Todas essas captações, realizadas em todo o processo de gravação do álbum “Let it be”, serviriam para um especial de TV. O programa, porém, nunca foi lançado. 

Intimidade

Essa invasão da intimidade do quarteto também foi bastante nociva. Todos demonstraram incômodo com as câmeras e, principalmente, com Michael Lindsay-Hogg, diretor que coordenava as gravações para o especial. Ele sempre interferia nas decisões do Beatles, chegando até a forçar as próprias ideias sobre o que deveria ser feito.

Com o especial de TV cancelado, o quarteto queria, então, manter um show de encerramento, porém de maneira inusitada. Durante vários dias eles discutem e apresentam várias ideias, até que Paul propõe o show no telhado da Apple Records, em Londres.

Inegavelmente, o resultado foi um dos registros mais lindos da história, o Rooftop Concert, que conhecemos há mais de 50 anos em sua versão de 20 minutos, agora a série nos apresenta a gravação na íntegra, com mais de 40 minutos.

Assim, presenciar toda a delicadeza desses acontecimentos é uma experiência possível. Para quem é fã de Beatles, não consigo imaginar alegria maior, a não ser que fosse possível um teletransporte real para o ano de 1969.

Caso você não seja tão fã da banda, mas gosta muito de música e processos criativos, também precisa assistir a “Get Back” e se emocionar.

Onde assistir: Disney+

Valor: R$27,90 (assinatura mensal)

Paul, John, Ringo e George – da esquerda para a direita. foto: Harry Benson

Este conteúdo foi produzido por Adonai Elias

Sobre o autor: Adonai Elias é redator e web radialista. Graduando em Publicidade e Propaganda (UNA), escreve para o Culturadoria e para a revista eletrônica Lugar Artevistas. Todo sábado, às 15h, apresenta o programa “Nasci Para Bailar”, na Matula Web Rádio. Seu Instagram é @adonaielias.m.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!