Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Livraria Quixote e Editora Relicário se unem para comemoração conjunta

Gostou? Compartilhe!

Enquanto a Quixote completa duas décadas de atividades, a Relicário festeja seus dez anos de investimento em boa literatura

Patrícia Cassese | Editora-Assistente

Duas datas celebrativas de iniciativas mineiras ligadas ao universo dos livros ganham, neste sábado, dia 2 de setembro, uma festa conjunta. E, pela potência de ambos os empreendimentos, o evento merece, com toda certeza, ser prestigiado pelos belo-horizontinos. As datas em questão são os 20 anos da Livraria e Café Quixote e os dez anos da editora Relicário. Já quanto à festa, o início está agendado para as 11h, enquanto o término, para às 15. O local, claro, não poderia ser outro, se não o endereço da Quixote, que, você sabe, fica ali, na rua Fernandes Tourinho, conhecida como “a rua das livrarias”.

Alencar Perdigão e Claudia Masini, que estão à frente da Livraria Quixote (Alexandre Amaro/Divulgação)
Alencar Perdigão e Claudia Masini, que estão à frente da Livraria Quixote (Alexandre Amaro/Divulgação)

Ao Culturadoria, o livreiro Alencar Fráguas Perdigão, um dos proprietários da Livraria Quixote, junto a Claudia Masini, brinca: “A gente está esperando um clima de grandes lançamentos sem lançamento”. Mas, se desta vez não terá sessão de autógrafos, atrações para movimentar a iniciativa não faltam. “Vai ter DJ (DJ Pedro Kalil), surpresinhas literárias e musicais… Assim como uma choperia que vai vender chopp artesanal, carrinho de pipoca”, lista.

História conjunta

Claudia Masini, por seu turno, lembra que a ideia de reunir as duas iniciativas em uma mesma festa aconteceu no lançamento da revista “Gratuita”, na Quixote. “No dia, o clima estava tão bacana que, em dado momento, eu olhei para a Maíra (Nassif, publisher da Relicário), ela olhou pra mim… E veio a ideia de celebrarmos conjuntamente”.

Alencar Perdigão acrescenta o que primeiro lançamento de livro da Relicário, em outubro de 2013, aconteceu na Quixote. A partir deste, outras tantas sessões de autógrafos da editora tiveram a livraria com endereço. “Então, a gente tem essa história juntos, e, assim, resolvemos fazer essa celebração em parceria”, acrescenta ele, enaltecendo o catálogo da Relicário. “Que, hoje, é uma editora muito conhecida, com um catálogo que traz, por exemplo, dez obras de Marguerite Duras”.

Acolhimento

Para Alencar, embora hoje a Relicário já possa ser considerada uma editora de médio porte, o fato de ter sua trajetória atrelada à Quixote desde o início demonstra um importante diferencial das livrarias de rua em relação às grandes redes. “A Quixote, como outras livrarias de rua, acolhe as pequenas editoras, acho que essa é a nossa grande diferença. Por outro lado, as pequenas editoras movimentam o mercado e contribuem para fazer com que as livrarias de rua sobrevivam. Aqui, na Quixote, temos, claro, obras lançadas por grandes editoras, como a Todavia ou a Companhia das Letras. Mas os livros destas também estão nas grandes redes de livrarias. Então, ter livros lançados pelas pequenas e médias editoras acaba sendo um diferencial”.

Em relação às duas décadas de existência da Quixote, Alencar lembra que a pandemia foi um momento no qual ficou patente o carinho da cidade pela livraria. É que, com as portas fechadas, em função do isolamento social, o estabelecimento viu suas vendas despencarem. “Em 2021, estávamos para fechar a livraria, quando resolvemos criar a campanha ‘Abrace a Quixote’, cujo vídeo circulou de forma espontânea, movimentando a população da cidade e inclusive chegando a outros lugares do Brasil – até mesmo no exterior”. Foi ali que ele e Claudia perceberam a importância que o empreendimento tem para a população e, em consequência, para a cidade.

Ponto turístico

“Como há lançamentos todos os sábados, várias pessoas têm o hábito de vir aqui neste dia, pela manhã. Mas, mesmo nos dias de semana, é um espaço que ficou conhecido pelo acolhimento. Inclusive, virou ponto turístico para quem visita a cidade. Muitas pessoas vêm aqui, tiram fotos com a estátua do Quixote, que fica na porta. Tem também a livraria coletiva, no parklet, que fica em frente”, lista Alencar.
Claudia acrescenta que a comemoração é uma forma de agradecer à cidade pelo apoio. “Um meio de dizer: ‘Vocês são importantes pra gente’. Queremos celebrar com quem faz daqui a própria casa, conversando, comprando… Acho que é isso. Não teria sentido comemorarmos sozinhos, não tem graça. Então, estamos chamando os frequentadores, os amigos da mídia, os ex-funcionários, os funcionários…. É uma forma de agradecer àqueles que sempre estiveram do nosso lado nesta caminhada”.

Mais sobre a Relicário

Com catálogo que atualmente ultrapassa 160 títulos e mais de uma centena de autores brasileiros e de outras nacionalidades, a Relicário publica ficção literária, ensaio, filosofia, poesia, crítica, humanidades, psicanálise, arte. A editora acaba de apresentar sua nova identidade visual. O novo logo, de acordo com o material da iniciativa, representa a síntese do que permanece nesses 10 anos de atividades. Assim, “o pensamento crítico e o cuidado na construção do catálogo e no relacionamento com autores/as, parceiros/as e leitores/as”. Da mesma forma, como o que se pretende para a próxima década – planejamento, pluralidade, acesso, inovação e muita literatura.

Serviço

Festa 20 Anos da Livraria Quixote e 10 Anos da Relicário Edições
Neste sábado, 2 de setembro, das 11h às 15h
Livraria Quixote (Rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi)
Entrada franca. Haverá venda de chopp artesanal e alguns livros dos catálogos da Relicário e da Quixote+Do serão vendidos com desconto.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]