Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Questões sociais emergentes ocupam a pauta do Tiradentes em Cena

Por Thiago Fonseca*

08/05/2018 às 17:04

Publicidade - Portal UAI

Trazer um espetáculo para estrear em um festival é uma escolha arriscada. No Tiradentes em Cena o solo Urbana, da atriz Glaucy Fragoso, foi uma dessas apostas. A única do festival. Surpreendeu de maneira positiva. A segunda-feira, dia 07,  ainda contou com a apresentação de ‘Sapato Bicolor, de Fabiano Persi. Um dia para ser lembrado com carinho nesta sexta edição.

Urbana é um solo criado, dirigido e encenado por Glaucy Fragoso.  Ela narra fatos reais. Texto, atuação, técnicas de circo e de dança encenam encontros com moradores de rua, assaltantes e traficantes. Dessa forma, espetáculo ainda aborda situações comuns às margens de uma cidade que vive a disputa de território, revelando a humanidade do indivíduo para além da marginalização.

O que impressiona é a capacidade da atriz de interpretar e criar as cenas apenas com uma blusa de frio. Um elemento chave para disparar várias situações. A capacidade corporal da artista é vista na dança, utilização de elementos circenses e no uso da expressão facial.

A história que mais marca é quando a artista se encontra com traficantes no morro. Eles querem saber o que uma mulher branca e aparentemente rica está fazendo ali. Ela explica que é do circo e mora na região. É obrigada a mostrar um salto para que comprove sua justificativa.  É assediada e passa por momentos difíceis nas mãos dos opressores. O texto não deixa explicito, mas que aparentam ser crianças. A cena ainda denuncia a carência de aparatos culturais nas favelas.

A dramaturgia, em alguns momentos, confunde um pouco e nos leva a uma pequena distração. Mas não interfere no recado que quer passar. Glaucy tem um ponto forte que é nos levar a imaginar as cenas. Ela ainda cria humor e conduz com leveza assuntos delicados.

 

Apresentação de ‘Sapato Bicolor’, de Fabiano Persi – Foto: Thyago Andrade/Divulgação

Sapato Bicolor

Outro espetáculo que fez a noite da segunda-feira ser ainda mais especial foi Sapato Bicolor. Com humor, Fabiano Persi conta a história de um engraxate em meio a reflexões sobre sua vida e a ligação com a Soul Music. Assim, revive e compartilha lembranças de um passado ainda presente na sua vida. Mostra um universo muitas vezes invisível para a sociedade.

Mesmo sendo um engraxate o personagem mostra que é possível ser dançarino. Ele se encontra ao descobrir a Soul Music ainda garoto na televisão da casa do vizinho. A grande inspiração é Michael Jackson. O universo das danceterias inspira histórias de opressões ao negro e quebra de paradigmas sobre quem pode pertencer ao gênero musical.

Um espetáculo que assim como ‘Urbana’ trata de assuntos pesados de uma maneria leve e com humor. Fabiano tem uma capacidade de improvisar e um tempo de humor impressionante.

 

Continua após a publicidade...

 

A equipe do Culturadoria viajou a convite do Tiradentes em Cena.

photo

Crítica em Diálogo: provocações sobre o Tiradentes em Cena 2018

O exercício da crítica, assim como a busca de novas possibilidades para este gênero jornalístico é um dos desafios do Culturadoria. Acredito na possibilidade de construção de diálogos sobre as obras e os eventos artísticos. O convidado da vez é o Tiradentes em Cena. A dinâmica é a seguinte: registramos aqui as impressões que ficaram […]

LEIA MAIS
photo

Festival BH Artes Cênicas terá mais de 50 atrações até o fim de julho

Cadê o público que estava aqui? Foi baseada nesta pergunta que o Festival BH Artes Cênicas chega para fomentar o movimento na plateia no mês de julho. O evento promete buscar um intercâmbio cultural entre grupos, produtores e artistas de todo o país. Serão 62 espetáculo em cartaz, quatro oficinas e três debates/palestras. O evento […]

LEIA MAIS
photo

‘Vaga carne’ desafia sentidos ao provocar caos semiótico

É muito bom acompanhar a carreira de um artista e perceber que a cada passo dado a maturidade se mostra presente. Entre tantos outros, este é o caso da atriz, dramaturga e diretora Grace Passô. Ela chega a Belo Horizonte com o monólogo Vaga carne, em cartaz no Sesc Palladium. A ocasião motivou matéria publicada […]

LEIA MAIS