Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Projeto Circo de Todo Mundo realiza festival Circo Para Todos até 27 de junho

O evento online tem atrações de artistas circenses de várias cidades mineiras, é realizado nos fins de semana de junho e conta com números de acrobacia, malabarismo, dança, equilibrismo, capoeira e música, além de bate-papos com convidados sobre a importância do Circo Social
Por Jaiane Souza
Circo Para Todos
Rodrigo Robleño. Foto: Carla Mesquita / Divulgação

Gosta do universo circense? Então, você não pode deixar de conferir o primeiro festival online do projeto Circo de Todo de Mundo, o Circo Para Todos! Durante todos os fins de semana do mês de junho, números de acrobacia, malabarismo, dança, equilibrismo, capoeira e música, além de bate-papos com convidados sobre a importância do Circo Social, ocorrem pelo canal do YouTube do projeto. As atrações foram especialmente montadas para o ambiente virtual

Dessa forma, ao todo, 16 números circenses estão na programação. São apresentações curtas, de cinco a sete minutos, e cada artista encerra o número com um depoimento sobre a importância do circo para sua vida e para a sociedade. O objetivo é mostrar como o Circo Social, eixo condutor dos trabalhos do Circo de Todo mundo, é importante. Há 30 anos o projeto trabalha educativamente, contribuindo para a formação de jovens. Vale destacar que os números foram gravados previamente pelos artistas e apresentados aos sábados e domingos, às 10h e às 16h.

Bate-papos

Por outro lado, as conversas ocorrem ao vivo para que o público participe com perguntas e sugestões. Em resumo, os temas abordam o Circo Social, artes e trabalho voluntário na área artística. A ideia é esclarecer para a comunidade como as artes são essenciais para o desenvolvimento individual e coletivo. As conversas são às sextas-feiras, às 19h também pelo canal do YouTube. 

Os convidados: professor e palestrante Tio Flávio (Belo Horizonte), Andrea Godinho, da Patrulha da Alegria/Palhaços de hospital (Sete Lagoas), Daniel Vieira, do Instituto Circo Vida (Uberlândia), e Luciene Nogueira, da Organização Cultural Ambiental – OCA (Ouro Preto).

Circo de Todo Mundo

Criada em 1993 por técnicos militantes do Movimento Nacional Meninos e Meninas de Rua, núcleo de Belo Horizonte, trata-se de uma organização não-governamental e sem fins lucrativos. Defende os direitos humanos de crianças e adolescentes em risco social e pessoal com atividades culturais, educativas, recreativas e circenses.

circo para todos
Luba – Solo para uma palhaça sola. Foto: Werlei Santos / Divulgação

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!