Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Projeto ‘Caixa Acústica’ retorna com novas colaborações musicais

A edição 2019 do ‘Caixa Acústica’ será no Teatro Santo Agostinho e o projeto tem o músico mineiro Thelmo Lins como criador

Gostou? Compartilhe!

O Projeto ‘Caixa Acústica’ completa seis anos neste ano. Pensado por Thelmo Lins, é uma ideia autêntica e importante para os músicos mineiros. Primeiramente, o Caixa Acústica é um conjunto que reúne um bom ambiente acústico com colaborações inusitadas entre músicos consagrados e também os desconhecidos. A edição deste ano tem o palco do Teatro Santo Agostinho como local. O primeiro show será no dia 11 de maio. Ao todo serão quatro apresentações imperdíveis.

“O Caixa Acústica foi um desejo antigo de realizar alguma coisa interessante para divulgar os artistas de Minas. Sejam eles iniciantes ou que já tenham uma trajetória”, conta Thelmo.  “Com essa facilidade de ter um teatro e também por militar nessa área, eu achei que deveria buscar um viés de incentivo para esses artistas, em condições de conforto, de atendimento, de qualidade de som, de cuidado com uma luz bem feita, um cenário caprichado”. Ademais, Thelmo igualmente ressalta que queria que a surpresa do público com os artistas mineiros fosse grande. “Eu acho que nós estamos vivendo uma das melhores fases da música mineira, de uns dez anos para cá. Mas ninguém anda sabendo disso”, afirma.

Atrações

Foto Wagner Cosse / Divulgação.

Os dias escolhidos para os shows são 11, 12, 18 e 19 de Maio. Dessa maneira, na estreia, Octavio Cardozzo, Thiago Corrêa e PC Guimarães vão se unir para abrir o Caixa Acústica. O trio tem um nome curioso, ‘O Bloco Triste’. Já na segunda apresentação, o próprio Thelmo Lins vai se unir ao pianista Danilo Abreu e Ladson do Nascimento.  O show será uma homenagem à Carlos Drummond de Andrade. Thelmo já possui muita familiaridade com a obra do poeta. “Eu acho que a poesia é a arte mais nobre de todas, e quando ela se associa com a música, ela fica arrebatadora”, pontua. Em conclusão, os dois últimos shows serão de Malu Aires com Sylvia Klein, Iara de Andrade e Eduardo Campos, e a chamada ‘Sessão Colabhorasom’, com Affonsinho, Bárbara Barcellos, Guilherme Ventura e Maíra Baldaia.

Foto: Wagner Cosse / Divulgação.

A trajetória de Thelmo Lins no cenário musical de Minas

Thelmo Lins tem sua marca bem sucedida, e foi em 2003, com “Thelmo Lins canta Drummond”, que tudo começou a crescer. “Em 2002, eu tive uma ideia de fazer um CD de poemas musicados e esse disco foi lançado em 2003. Só que com o tempo e a produção, nós começamos a ter parcerias inéditas”, conclui. Em síntese, Thelmo também segmenta que “a ideia de fazer o Drummond foi uma tentativa muito humilde de fazer com que a poesia chegasse mais ao público”. Afinal,  antes de mais nada, “as pessoas tem preguiça de ler, e quando você canta a poesia, é mais fácil de conquistar as pessoas”.

Programação

11 de maio – Estreia de O Bloco Triste. Formado pelo cantor Octávio Cardozzo e os músicos Thiago Corrêa e PC Guimarães

12 de maio – Thelmo Lins convida Ladston do Nascimento e Danilo Abreu,

18 de maio – Malu Aires convida Sylvia Klein, Iara de Andrade e Eduardo Campos

19 de maio – Noite Colabhorasom. Organizada por Pedro Sá, com a presença de Affonsinho, Bárbara Barcellos, Maíra Baldaia e Guilherme Ventura

[O QUE] Festival Musical ‘Caixa Acústica’ [QUANDO] 11, 12, 18 e 19 de Maio, às 19h [ONDE] Teatro Santo Agostinho – Rua Aimorés, 2679, Santo Agostinho – BH [QUANTO] R$ 50 [COMPRE AQUI]

 

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]