Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Orquestra Ouro Preto adere à batida da Bossa Nova

Gostou? Compartilhe!

Novo concerto da Orquestra Ouro Preto estreia neste sábado, dia 20 de maio, no palco do Sesc Palladium

Um banquinho, um violão e canções que mudariam para sempre a história da música brasileira. Assim nascia, há 65 anos, o estilo que passou para a história como Bossa Nova. Neste sábado, às 20h30, no Sesc Palladium, o concerto “Essa tal de Bossa Nova” mostra a incursão da Orquestra Ouro Preto nesse universo.

A iniciativa é inspirada no livro homônimo da biógrafa, escritora, historiadora e jornalista Bruna Ramos da Fonte. Sendo assim, traz um repertório com temas que ajudam a Orquestra Ouro Preto a narrar e contextualizar o surgimento do movimento.

Orquestra Ouro Preto estreia concerto dedicado à Bossa Nova (foto Rapha Garcia/Divulgação)
Orquestra Ouro Preto estreia concerto dedicado à Bossa Nova (foto Rapha Garcia/Divulgação)

Não só. No concerto, a Orquestra Ouro Preto conta com a presença, no palco, da própria Bruna. Entre a execução de uma música e outra, a pesquisadora, pois, vai partilhar algumas histórias por trás das canções.

“Assim, o público vai entender um pouco mais da ascensão da movimento”, afirma o maestro Rodrigo Toffolo, diretor artístico e regente titular da Orquestra Ouro Preto.

“Não há nenhuma canção ali que tenha sido escolhida de forma aleatória”, completa Bruna, a pesquisadora e storyteller no concerto.

Repertório

A música eleita para abrir o concerto é “Canção de Amor”, gravada por Elizeth Cardoso em 1958, no disco “Canção do Amor Demais”. O álbum é considerado por especialistas o marco inicial do movimento. Nele, Elizeth Cardoso interpreta composições de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, com destaque para o acompanhamento do violão de João Gilberto.

Estão também no repertório: “Chega de Saudade” e “Garota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes; “Ho-ba-la-lá”, de João Gilberto; “O Barquinho”, de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli; “Samba de Verão”, de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle; “Influência do Jazz”, de Carlos Lyra, entre outras.

“A ideia é que o público saia de lá, do concerto da Orquestra Ouro Preto, não só tendo apreciado um repertório fantástico, mas com um pouquinho mais de informação. Em outras palavras, sabendo mais sobre a Bossa Nova”, garante Bruna, que é também autora de biografias como as de Sidney Magal e Roberto Menescal, além de um romance biográfico sobre W. A. Mozart.

Serviço

“Essa Tal de Bossa Nova”: Orquestra Ouro Preto e Bruna Ramos da Fonte

Quando: Neste sábado, 20 de maio, às 20h30
Onde: Grande Teatro do Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420, Centro)
Ingressos à venda pelo Sympla.

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]