fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

O Menino Maluquinho completa 40 anos: entenda por que a história atravessa gerações

Livro teve duas adaptações para o cinema, versões para o teatro, ópera e histórias em quadrinhos

Por Thiago Fonseca *

16/10/2020 às 13:46 | * Escreveu com a supervisão de Carolina Braga

Publicidade - Portal UAI
Foto: Ilustração de Ziraldo / Divulgação

O Brasil se encantou primeiro. O mundo logo em seguida. A história do O Menino Maluquinho, escrita pelo mineiro Ziraldo, marcou época e atravessou gerações. Hoje, 40 anos depois do lançamento do livro, ainda é lembrado como símbolo de identidade nacional e retrato de muitas crianças espalhadas pelo país. Sucesso que resultou em números. Em resumo, lançado em 1980, teve 129 edições e vendeu quatro milhões de exemplares. Além de duas adaptações para o cinema, versões para o teatro, ópera e histórias em quadrinhos.

“A criação do Ziraldo é genial. Maluquinho é um menino atemporal e tem traços de universalidade. Quando abrimos o set para encontrar o ator para dar vida ao personagem veio uma diversidade de crianças. Todos os pais imaginavam que tinha um Maluquinho em casa. É uma história que não marca uma época, além disso, as pessoas se identificam com ela”, explica Helvécio Ratton, diretor do primeiro firme sobre a obra.

Como diz a frase que abre a obra, é a história de “Um menino que tinha o olho maior que a barriga, fogo no rabo e vento nos pés”. Ele era alegre, inteligente e sapeca. Junto com os amigos, fazia uma confusão na vizinhança e muitas brincadeiras.

O filme

E quem não lembra das peripécias do menino de camiseta amarela, paletó azul, com bermuda preta, tênis e panela na cabeça? No filme de Ratton, lançado em 1995, o menino passou uma mensagem complementar. “A ideia central é de que o Maluquinho tornou um adulto legal porque teve uma infância feliz. O livro cria o personagem e o filme conta como foi a infância e a relação completa”, conta o diretor.

O longa foi uma ideia do produtor Tarcísio Vidigal. Ziraldo deu carta branca para a produção. Ratton juntou a experiência que tinha com o personagem que já era um sucesso. O resultado foi uma produção bem vista. “Trouxe a história para os anos 60 e para as ruas de BH. Tive o cuidado para não marcar tanto a época. Hoje o filme atravessa as gerações de forma impressionante. Sendo assim, a cada geração ganha mais espectadores”. No elenco Samuel Costa, Patrícia Pillar, Teuda Bara e Vera Holtz.

 

Ações comemorativas

O longa esteve na Netflix. Agora segue no Now. “O streaming abriu acesso a milhões de pessoas. É difícil calcular quantos espectadores viram. É um dos mais vistos da história do cinema brasileiro. Foi feito na fase do cinema de retomada e deixa um legado na formação de público”. O projeto será exibido no Festival Ciranda Cirandinha de Filmes, que será realizado de 4 a 18 de novembro em edição online. Logo em seguida, tem bate-papo com o diretor.

Tem novidade também para o livro. Para comemorar as quatro décadas ganhou uma edição limitada e de luxo da Editora Melhoramentos. A edição, com 120 páginas terá acabamento cartonado, capa dura e, por fim, miolo 4×4 cores.

Capa do O Menino Maluquinho – O Filme – Foto: RioFilme / Divulgação

photo

Três Verões, de Sandra Kogut, chega ao streaming e mostra outro lado de grandes histórias

“Sempre ouvimos muitas histórias de corrupção, mas o que acontece com as pessoas que estão em volta?”. Essa foi uma das perguntas que a cineasta Sandra Kogut usou como norte para desenvolver o filme Três Verões. O longa acabou de chegar ao streaming, após ter a distribuição comercial interrompida com a chegada da pandemia. Além […]

LEIA MAIS
photo

Jacques Fux: autoficção da literatura para o cinema

As profissões de escritor, matemático e profissional de computação podem parecer completamente distintas. Mas Jacques Fux, que é tudo isso junto, prova que as habilidades podem conversar e render bons frutos. Dessa forma, com humor e leveza, faz críticas à sociedade e mostra a importância desses recursos nos tempos atuais. Entre os oito livros publicados […]

LEIA MAIS
photo

Espetáculos circenses para ver no YouTube

Quem disse que circo é só para criança? Os adultos também se divertem e admiram os feitos circenses. Com as apresentações suspensas, muita gente está morrendo de saudades do picadeiro. Neste post, separamos cinco espetáculos para você ver no YouTube. Tem o sucesso mundial do Cirque du Soleil, os mineiros do grupo Trampulim e muito […]

LEIA MAIS