Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

‘O Gambito da Rainha’ é eleita melhor série de 2020 por seguidores do Culturadoria

Produção da Netflix conta a história de uma órfã prodígio do xadrez

Chegou a vez das séries! O Gambito da Rainha foi eleita a melhor série do ano em enquete realizada no nosso Instagram. A produção da Netflix  concorreu com títulos de peso, como, por exemplo, La Casa de Papel, o segundo lugar. A minissérie chegou ao streaming no dia 23 de outubro de 2021. Surpreendeu por ter história forte, personalidades complexas e figurino impecável.

Dessa forma, se tornou a mais vista da história da Netflix. Nos primeiros 28 dias foi vista por mais de 62 milhões de casas. A produção se baseia no livro homônimo de Walter Tevis, escrito em 1983. Em sete episódios conta a história e a vida de Elizabeth Harmon, interpretada por Anya Taylor-Joy, uma órfã dos anos 1950, prodígio do xadrez.

O título é baseado em uma jogada do xadrez. Ou melhor, uma artimanha ou manobra para vencer o adversário. Na prática, é uma jogada que você perde uma peça para mais tarde conseguir uma vitória. A rainha é um nome dado à peça dama. Mas o título pode ser aplicado à vida da jovem Elizabeth.

O Gambito da Rainha:Netflix2
O Gambito da Rainha: - Foto: Netflix / Divulgação

Enredo

Tudo começa quando Beth vai para um orfanato. Foi lá que ela começou a jogar xadrez e a tomar calmantes. Depois a trama mostra adolescência da menina. Por fim, passa para a fase adulta onde é mostrado as dificuldades da vida de uma mulher que tenta conseguir um espaço que era totalmente dos homens. A série mostra muito o amadurecimento da personagem. E isso é explicito ainda na evolução das roupas que ela usa.

 

O Gambito da Rainha - Netflix
O Gambito da Rainha – Foto: Netflix / Divulgação

Curiosidades

O xadrez pode até ser o fio condutor da trama, mas explora ainda, a evolução da personagem principal. Sendo assim, levanta questões como bullying, aceitação, lugar de fala, etc.

Com apenas 24 anos Anya Taylor-Joy tem uma carreira bem vasta. Em 2015 protagonizou o longa A Bruxa. Depois papeis importantes em Fragmentado (2016) e Vidro (2019). Ela chama atenção pela atuação em O Gambito da Rainha. Sobretudo pelas expressões.

A história, diferente do que muita gente pensa, não é real. É ficcional. A produção nem ia ser uma série. As jogadas de Elizabeth são reais. A atriz teve até aulas de xadrez para executar tudo com perfeição.

A força e a repercussão da série foi tão grande que refletiu até na procura do Pinterest por referências estéticas. Buscas por truques de xadrez no Google cresceram em 86%. Ou seja, a série é mesmo um fenômeno e vale a pena ser vista. Clique aqui e confira a crítica que fizemos sobre a produção. O público vai ficar com gostinho de quero mais pois a produção não terá continuação.

 

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!