Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mostra Move Concreto! Mulheres e videodança recebe inscrições de 8 a 17 de março

Inscrições são para a mostra que ocorre entre 16 e 25 de abril de forma virtual e gratuita
move concreto
"Reminiscência", filme de Diana Ruth Zamora, Duna Dias e Heloisa Rodrigue. Foto: Duna Dias

O Grupo Contemporâneo de Dança Livre está com inscrições abertas para a mostra Move Concreto! Mulheres e videodança. Podem participar, unicamente, artistas que residam no Brasil. 20% dos trabalhos selecionados serão de Minas Gerais. A mostra Move Concreto tem objetivo de promover, descentralizar, disseminar e democratizar o acesso às obras de videodança produzidas e protagonizadas por mulheres. Além disso, busca contribuir para a produção audiovisual feminina e intensificar ações para igualdade de gênero e valorização da diversidade. Tudo isso por meio da participação de mulheres cisgêneros, transexuais, travestis, de diversas orientações sexuais estão aptas a participarem

Categorias

Ao todo, serão selecionadas 25 obras de videodança e seis propostas formativas. Em todas elas, as mulheres devem exercer as funções principais e serem protagonistas.

Na categoria Mostra Principal, as obras devem ter até 20 minutos de duração. O cachê é de R$ 700 para cada trabalho selecionado. Por outro lado, a categoria Minuto recebe obras de videodança de até um minuto e cada selecionada leva cachê de R$ 300. Por fim, as Ações Formativas selecionam propostas de rodas de conversas, debates e ações formativas. Cada uma delas com cachê de R$ 1 mil.

Vale ressaltar que as inscrições aceitam obras feitas a partir de 2019, mas não é necessário ineditismo e nem limite de inscrição por proponente. A curadoria fica por conta das artistas mineiras Flaviane Lopes e Luisa Machala e assistência de curadoria de Duna Dias. Acesse o site da mostra e confira o edital completo. 

Mostra Move concreto! Mulheres e videodança

Além dos trabalhos selecionados, a mostra contará com exibições especiais de quatro trabalhos de videodança. Todos eles com acessibilidade em audiodescrição. São elas: Chama, de Luisa Machala e Nicole Blach; Para atravessar o deserto de um dia – Oriki para koffi koko, com direção e dança de Flaviane Lopes; Reminiscência, um filme de Diana Ruth Zamora, Duna Dias e Heloisa Rodrigues; e Saguaro, realizado por Duna Dias e Socorro Dias.

A mostra é um projeto realizado com recursos da Lei Aldir Blanc. 

Faça sua inscrição e acesse o edital completo aqui.

move concreto
Frame de “Para atravessar o deserto de um dia – Oriki para koffi koko”, com direção e dança de Flaviane Lopes.

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!