Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

As apostas para a Mostra de Cinema de Tiradentes 2019

O evento exibirá 108 filmes entre os dias 18 a 26 de janeiro em Tiradentes (MG)

Por Carol Braga

16/01/2019 às 10:30

Publicidade - Portal UAI
Leo Lara / Divulgação - Grace Passô

A Mostra de Cinema de Tiradentes tem – inclusive de forma bastante clara – um compromisso com a produção nacional contemporânea. Isso, na prática, significa que se você vai até a cidade do Campo das Vertentes, para a edição que vai do dia 18 a 26 de janeiro, desista de encontrar nomes consagrados ou mesmo conhecidos.

Ao olhar a programação de 2019, a impressão que se tem é que a pesquisa pelo novo, por escolhas arriscadas em termos de linguagem está mais radical. Em outras palavras, se abra e se jogue na programação sem esperar lugares comuns. Até para fazer uma lista com algumas recomendações entre os 108 filmes que serão exibidos está complicado.

A seguir, confira nossas apostas com curtas e longas em que estaremos de olho nos próximos dias. Para esta primeira lista, procuramos referência nos prêmios entregues por festivais reconhecidos como por exemplo, Brasília e Rio.

MOSTRA AURORA

São nove filmes. Como o requisito para participar dessa seção é estar no primeiro ou, no máximo, segundo longa, todos os anos temos poucas referências do que será exibido. A Mostra Aurora foi a primeira a ser competitiva em Tiradentes. Ela gera torcida, pode acreditar. Mais do que valer o Troféu Barroco, ela aponta talentos, abre portas, faz com que a crítica e outros festivais fiquem de olho em uma carreira que está começando. Por isso, se você for ficar a semana inteira em Tiradentes, acompanhe a mostra inteira. Você pode se surpreender!

 

Vaga Carne – Foto: Andrea Capella / Divulgação

VAGA CARNE E GRÃOS DA IMAGEM (MG)

A atriz mineira Grace Passô é a homenageada da Mostra em 2019. Sendo assim, ela prepara trabalhos inéditos. Sim, no plural. Na noite de abertura, por exemplo, será exibido o média-metragem “transcriado” da peça de mesmo nome, Vaga Carne, com direção dela e de Ricardo Alves Jr, parceiro de longa data. Na madrugada de sexta (18) para sábado, acompanhada do músico Barulhista, Grace também apresentará a performance Grão da Imagem. Ela vai descrever cenas reais e cinematográficas sem usar projeção. Parece ousado!

[QUANDO] 18 de janeiro, às 21h [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

Temporada – Foto: Wilssa Esser/ Divulgação

TEMPORADA (MG)

Integrante da Mostra Homenagem, chega a Tiradentes com prêmios respeitados no currículo. Entre eles estão, por exemplo, melhor filme e melhor atriz para Grace Passô no Festival de Brasília. Foi dirigido por André Novais Oliveira, integrante do coletivo Filmes de Plástico, praticamente cria da Mostra de Tiradentes. Conta a história de uma mulher que se muda do interior para a capital e vive situações pouco usuais. O crítico Bruno Carmelo, do site Adoro Cinema, não poupou estrelinhas para o novo trabalho de Novais. Clique aqui e confira.

[QUANDO] 19 de janeiro, 20h [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

Plano Controle – Foto: Divulgação

PLANO CONTROLE (MG)

Juliana Antunes estreou na direção de longas-metragens em Tiradentes. Foi lá que lançou o forte e elogiadíssimo Baronesa. A cineasta estará de volta, desta vez com o curta Plano Controle. A sinopse é ótima: “Marcela quer ir pra Nova Iorque, mas o serviço de teletransporte oferecido por sua operadora tem dados limitados”. O trabalho também foi exibido no Festival de Brasília e saiu de lá com os Candangos (o troféu deles) de melhor ator coadjuvante para Uirá dos Reis e montagem para Gabriel Martins e Luisa Lana.

[QUANDO] 19 de janeiro, 16h30 [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

Ilha – Foto: Quieta Coisa / Divulgação

ILHA (BA)

A produção baiana dirigida por Ary Rosa e Glenda Nicácio, Ilha também chega a Tiradentes já consagrada em importantes festivais nacionais. Ganhou melhor roteiro (Ary) e ator (Aldri Anunciação) em Brasília. Do Festival do Rio saiu com o troféu de melhor Filme pela mostra Novos Rumos. É a história de um jovem da periferia que quer registrar para o cinema a própria história em uma ilha da qual poucos conseguem sair.

[QUANDO] 19 de janeiro, 22h [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

Inferninho – Foto: Divulgação

INFERNINHO (PE)

Os diretores Guto Parente e Pedro Diogenes experimentam o gênero da comédia dramática. Contam a história de Deusimar, dona de um inferninho que sonha abandonar o local. Ganhou o prêmio especial do Juri também na mostra Novos Rumos do Festival do Rio em 2018.

[QUANDO] 20 de janeiro, 22h [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

 

Logo Após – Foto: Luisina López Ferrari / Divulgação

LOGO APÓS (MG)

A diretora Ana Carolina Soares é mais um nome do cinema mineiro que também faz parte da história da Mostra de Cinema de Tiradentes. Já examinou alguns de seus curtas por lá em outras edições. Logo após, o trabalho de 2018, discute o aborto clandestino. O cinema de Ana Carolina é elegantemente crítico.

[QUANDO] 20 de janeiro, 18h [ONDE] Cine-Tenda / Tiradentes – MG

 

 

 

 

Meu nome é Daniel – Foto: Divulgação

MEU NOME É DANIEL (RJ)

Documentário recebeu menção honrosa no Festival do Rio na categoria. Nesse longa o diretor Daniel Gonçalves conta a própria história. Ele nasceu com uma deficiência que nenhum médico conseguiu diagnosticar. O filme, que será exibido no Cine Praça, é uma trajetória muito pessoal em que ele tenta se compreender.

[QUANDO] 24 de janeiro, 21h [ONDE] Cine-Praça / Tiradentes – MG

 

 

 

 

Bando, um filme de – Foto: Divulgação

BANDO, UM FILME DE

Será a pré-estreia nacional desse documentário dirigido por Thiago Gomes e Lázaro Ramos. Chama atenção por contar a história do Bando Teatro Olodum, extremamente importante para a história das artes cênicas da Bahia. A cia foi fundada por Marcio Meirelles e foi significativa na formação de Lázaro como ator, por exemplo.

[QUANDO] 26 de janeiro, 21h [ONDE] Cine-Praça / Tiradentes – MG

 

 

 

photo

Oscar 2018: comentários e resultados da maior festa do cinema

Foi um resultado equilibrado e pouco surpreendente. A vitória de A Forma da Água como melhor filme no Oscar 2018 não era tão esperada embora não seja nenhuma zebra. O que a Academia diz com essa vitória do filme de Guillermo Del Toro: que o cinema não pode se distanciar da magia, da fantasia. O […]

LEIA MAIS
photo

Mulher-Maravilha para quem não é nerd ou geek

Sabe aquele tipo de gente que fica na dúvida se a Mulher-Maravilha é da Marvel ou da DC Comics? Para quem isso, no fundo, tanto faz? Pois é, sou eu. Todas as relações que já estabeleci com qualquer super-herói foram pelo cinema. Gosto de todos: Batman é o preferido – claro que o do filme de […]

LEIA MAIS
photo

Por que quem não é fã de Star Wars também deveria ver ‘Os últimos Jedi’?

Porque Star Wars: Os últimos Jedi é um grande filme como há tempos não se vê. Não apenas na duração de 2h32 minutos – que você nem percebe passar – mas um trabalho que coloca qualquer espectador em contato com a magnitude que uma sala de cinema pode te oferecer. Repito: qualquer espectador. Sabe aquele […]

LEIA MAIS