fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mercatto da Praça: conheça a casa especializada em carnes Dry Aged em BH

O restaurante localizado no bairro Sion oferece nove opções de grelhados. A especialidade da casa é a carne feita a partir do método de maturação a seco.

Por Carol Braga

28/02/2020 às 11:15

Publicidade - Portal UAI
Mercatto da Praça. Foto: Carol Braga/ Culturadoria

O nome em inglês pode até parecer pomposo, mas o processo é um dos mais antigos do mundo. Dry Aged nada mais é do que carne maturada. Ou seja, um processo de maturação a seco. A carne descansa em um ambiente totalmente controlado que faz com que perca líquido. A temperatura, por exemplo, fica entre 0 e -2ºC. Ok, essa é a parte técnica e na prática, o que muda?

Bem, o sabor fica mais forte e a cor também. É isso que você pode conferir no Mercatto da Praça, espaço inaugurado no final de 2019, no Sion e que tem no dry aged a grande aposta do menu do restaurante de Guilherme Maia e Luiz Guilherme Pessoa de Mendonça. Mas não tem só isso.

A começar pelo ambiente, a decoração do Mercatto é agradável e condizente com a proposta gastronômica. De entrada, o bar oferece algumas opções tradicionais. Tem, por exemplo, burrata cremosa (R$48), linguiça mineira com vinagrete de jiló defumado e um deliciosa dupla de coxinha de língua e rabada (R$28). Vale experimentar!

Quem já quiser, logo na entrada, encarar a especialidade da casa, a dica é carpaccio de pato dry aged (R$48). Essa sim, uma receita exclusiva do Mercatto. Em resumo: quem gosta de carne vai se encantar primeiramente com o visual do prato. Tem-se a impressão de carne crua, mas vale lembrar que passou pelo processo da maturação. O sabor é bem forte. A dica para os veganos é o kibe de abóbora (R$24).

 

Mercatto da Praça. Foto: Carol Braga/ Culturadoria

Dry Aged

Além do pato, a técnica protagonista da casa aparece em cada canto do menu. Entre as opções de grelhado dry aged, por exemplo, tem Tbone (600gr, R$ 85), Prime Rib (600gr, R$ 85) e bife ancho (300gr, R$60). Se for essa a sua pedida, observe também como a textura da carne fica diferente. Os pratos podem se servidos em porções individuais ou para compartilhar. Ao todo são nove cortes de grelhados.

O Mercatto da Praça também tem três opções de sanduíches. Dessa maneira, claro que um deles tem a carne maturada no processo do dry aged. Vale experimentar! É muito bom.

Bebidas

A carta de bebidas também é variada. Uma novidade é a possibilidade de comprar um barrilzinho de 1,8 litro de chopp, a partir de R$ 45. O cliente pode escolher as marcas Baden Baden, Verace e Prussia Bier. Tem também vinho em taça (R$18) e drinks. Um dos mais pedidos da casa é o Lillet (R$30). Leva uma dose da bebida francesa homônima, água tônica, limão siciliano, morango e hortelã.

Para quem não fecha uma conta sem a sobremesa, a dica é pedir o dadinho de chuva com doce de leite (R$14). Pode ter certeza que você sairá de lá feliz!

 

Mercatto da Praça. Foto: Carol Braga/Culturadoria

 

MERCATTO DA PRAÇA

Praça Deputado Renato Azeredo (Praça Alaska), 32, Sion, (31) 99651-3667.  Horário de funcionamento: Quarta, das 18h à 0h, Sexta, das 18h à 1h, sábado das 12h às 17h e das 18h à 1h, e domingo, das 11h às 18h.

Instagram: @mercattodapraca

Dessa maneira,

photo

Conheça O Andarilho: bar no Mercado Novo que reinventou o jeito de tomar licor

Desde que se instalou no segundo andar do Mercado Novo, em dezembro, o Andarilho, tem feito o maior sucesso. Isso porque o estabelecimento é focado em licor. E mais: coquetéis preparados com a bebida. Algo diferente. Sendo assim, é o único do segmento em Belo Horizonte. São 45 licores que carregam sabores típicos de várias […]

LEIA MAIS
photo

Onde comer uma feijoada deliciosa em BH?

Convencionou-se que a sexta-feira é o dia oficial de comer feijoada. Mas, em Belo Horizonte, a história é outra. Restaurantes oferecem a refeição em diferentes dias da semana. O prato típico de países como Brasil, Portugal, Moçambique, Angola, Macau e Timor-Leste, tem como base principal o feijão preparado com carnes variadas. Só que cada país […]

LEIA MAIS
photo

Sexta pode: Uluru do brunch ao almoço executivo

Primeiro uma cafeteria. Ok, já com muita personalidade no que servia e principalmente na forma como servia. Louças coloridas, cores sempre ativas. Logo veio o brunch e assim o Uluru foi ampliando a fama na cidade. Quem ainda não se permitiu tomar aquele café da manhã tardio, com direito a ovos beneditinos e pudim de […]

LEIA MAIS