fbpx
Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mercado para dublador cresce em Minas. Saiba como se tornar um!

Interesse em distribuidoras e estúdios pela dublagem em Minas tem movimentado o setor.

Por Thiago Fonseca *

13/11/2019 às 18:04 | *Colaborador

Publicidade - Portal UAI
Marcelo do Vale e Alessandra Carneiro - Foto: acervo pessoal Marcel do Vale

Marcelo Do Vale é ator, diretor e professor de teatro. Agora acrescentou uma função a mais: diretor de dublagem. Entrou no ramo há 9 anos. Começou como dublador, quando o cenário em Minas ainda dava os primeiros passos. O novo cargo veio com a experiência e expansão da dublagem no Estado. “O que vem acontecendo é uma procura dos distribuidores e estúdios de outros estados que viram que o trabalho daqui é de qualidade é dá para se investir. Daí começaram a vir os trabalhos, e consequentemente, demandar as pessoas e os estúdios. Ainda não estamos em algo forte, mas a tendência é crescer”, explica Marcelo.

Para ser dublador é preciso ser ator com DRT, que é o registro emitido pelo Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões. Além de muito estudos, vocação e prática. “É uma técnica que precisa ser trabalhada e estudada”, explica Marcelo. Como Belo Horizonte não tem curso intensivo de dublagem, Marcelo decidiu criar uma oficina especializada na função. “Com o crescimento do setor precisaremos de mais dubladores e essa é uma alternativa para os atores. A oficina dura quatro meses. Contudo, o dublador tem que ter percepção, qualidade de trabalho e voz que se adequa”, conta Marcelo.

O mercado mineiro

De olho nesse mercado a Scriptus Comunicação lançou no mês passado um estúdio com padrões internacionais. A dublagem surgiu na empresa há dois anos quando um dos clientes solicitou o serviço. O audiovisual já fazia parte do portfólio de serviços. Nesse tempo, mesmo que não revele o número exato, a Scriptus afirma ter realizado centenas de dublagens nos últimos dois anos. “Sempre trabalhamos com terceirização, contudo, agora estamos com um cliente direto. Com isso, a expectativa é crescer. O mercado tem crescido, mas ainda é muito pequeno se comparado com os outros estados”, pontua Rafaela Lôbo, diretora executiva da Scriptus.

Luciano Vivacqua, diretor de dublagem e dublador, vê que o crescimento do mercado de dublagem está ligado ao surgimento de novos estúdios e à demanda de filmes para serem dublados. “O mercado está aquecido, mas tem altos e baixos, como em qualquer praça de dublagem. Acredito que o ano de 2020 traz uma excelente perspectiva para o mercado mineiro. Tem um canal de TV americana chegando a BH e isso vai fazer diferença”, comenta.

Valores

O principal fator que diferencia Minas dos outros estados, e o que mais causa entrave entre os concorrentes, são os valores. Um dublador mineiro chega a receber 50%  a menos que no Rio e São Paulo. “Dublar em Minas é mais barato. Seguimos um padrão internacional. São Paulo e Rio de Janeiro são os mais caros”, explica Rafaela.

Em BH existem três empresas que prestam o serviço de dublagem a canais de TV, fora as que se dedicam a trabalhos institucionais. A pioneira foi a Doxa Way, criada em 2008. Hoje já são mais de 50 profissionais à disposição do mercado no estado. Alguns estúdios chegam a dublar até quatro produções por semana. Os trabalhos vem dos estúdios e distribuidoras, e em alguns casos, terceirizados de estúdios de outros estados.

Aqui no estado já foram dublados filmes, como por exemplo, da HBO, Cinemax, Discovery Kids, Nickelodeon e Cartoon Network. Os filmes “Reencontrando a Felicidade”, “A Casa dos Espíritos”, “Titus”, “Tudo Sobre a Minha Mãe”, e as séries “Speed racer” e “Halt and Catch Fire” são algumas das produções que ganharam vozes em terras mineiras.

 

Atriz Ana Brandão. Foto: Arquivo pessoal

 

Confira as dicas valiosas de Marcelo do Vale para quem quer iniciar a carreira como dublador

Boa articulação – Como a voz é o principal instrumento do ator dublador, ter boa articulação é fundamental, assim como a interpretação.

Boa leitura – O ator dublador lê o roteiro ao mesmo tempo em que observa o material a ser dublado. Então, quanto mais prática e naturalidade na leitura, melhor.

Disponibilidade – A dedicação de tempo é fundamental pois alguns trabalhos podem exigir horas a fio de gravação.

Boa interpretação de texto – Na dublagem o ator não precisa reinventar o texto mas tem que ter uma percepção muito aguçada do original para poder reproduzir a emoção do personagem em português.

 

photo

5 filmes com Meryl Streep para você conferir no streaming

As expectativas foram altas para ver Meryl Streep em A Lavanderia. Mas, como está registrado aqui, foi uma decepção. Não com ela, claro, mas com o resultado final do longa dirigido por Steven Soderbergh. Então, para compensar, elaboramos uma lista com outras produções em que ela está no elenco e que marcam nossos corações!  Em […]

LEIA MAIS
photo

Quem é Nath Rodrigues: o som e a voz dos ‘fragmentos’ e dos coletivos

Uma escuta clara e limpa. Para uma musicista, esse é o significado de afinar. O verbo, a multi-instrumentista Nath Rodrigues traz tatuado no pulso. Violonista desde a infância, quando iniciou sua trajetória pela música em uma banda civil em Sabará, na Grande BH, Nath Rodrigues é a convidada do quarto episódio do podcast Quem é. […]

LEIA MAIS
photo

Quem é Luiza Brina? Artista lança terceiro disco em BH

Vocalista e guitarrista da banda Graveola, trabalha e instrumentista que Julia Branco e Castello. Essas são alguns dos postos ocupados por Luiza Brina. Como é bem característico da atual cena da música independente de BH, não são os únicos papeis que ela desempenha. Luiza Brina é também compositora, instrumentista e arranjadora. No próximo dia 24 […]

LEIA MAIS