Curadoria de informação sobre artes e espetáculos, por Carolina Braga

Mariana Moreira lança disco norteado pelo samba

Gostou? Compartilhe!

A cantora e compositora Mariana Moreira faz show de lançamento de “Ela saiu só para ver o céu” neste domingo, 21 de abril

Patrícia Cassese | Editora Assistente

De forma orgânica, o samba acabou sendo uma espécie de trilha sonora da vida da cantora e compositora mineira Mariana Moreira. “Bem, na verdade, como a de muitos brasileiros. No meu caso, comecei a ouvir em casa, influenciada pela família. Assim, MPB, samba e bossa nova estavam sempre presentes”, conta ela. Desse modo, desde cedo Mariana começou a ouvir a obra de nomes como Cartola, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Nelson Cavaquinho, Adoniran Barbosa e Elza Soares, entre outros. “A minha relação subjetiva com o samba, portanto, é profunda, fundante”.

Mariana Moreira lança o disco “Ela saiu só para ver o céu” neste domingo, 21 de abril (Florence Zyad/Divulgação)
Mariana Moreira lança o disco “Ela saiu só para ver o céu” neste domingo, 21 de abril (Florence Zyad/Divulgação)

Sendo assim, nada mais natural que o gênero norteasse o disco “Ela saiu só para ver o céu”, gravado de forma independente, sob a direção musical do produtor e multi-instrumentista Enéias Xavier. O álbum de Mariana Moreira será lançando neste domingo, dia 21 de abril, com show no Teatro de Bolso Sesiminas.

Repertório

A decisão de gravar um álbum, conta Mariana, se deu durante a pandemia. O nome, aliás, trata de um desejo dividido por muitos durante o isolamento social: ou seja, poder sair, estar em lugares abertos… Simplesmente olhar o céu. São seis faixas, sendo cinco autorais e uma releitura de “Oração do Perdão”, de Sérgio Pererê. No acompanhamento, ela contou com Cyrano Almeida (bateria e percussões), Renato Saldanha (violões), Christiano Caldas (acordeon), Sérgio Danilo (clarinete) e Alvimar Liberato (violão sete cordas). 

No show, Mariana Moreira vai interpretar o álbum na íntegra. Tal qual, mostrar releituras de obras que dialogam com os sambas por ela compostos. Assim, entram em cena, por exemplo, “Ela e Eu”, de Caetano Veloso; ou “Para Um Amor no Recife”, de Paulinho da Viola. Do mesmo modo, “Foguete”, de Roque Ferreira e Jota Velloso; e “Pela Décima Vez”, de Noel Rosa. 

Própria lavra

O disco traz duas músicas que levam a assinatura de Mariana: “Você Foi Embora” e “Jurei”. “Dois sambas que falam de amor. A primeira é mais melancólica. (Fala) sobre o fim de uma relação, sobre desencontros, tempos diferentes. A segunda é mais divertida. Uma brincadeira sobre nos apaixonarmos por alguém que nem merecia! Acho que as duas falam sobre situações que todos já passamos e trazem um pouco desses sambas antigos que tenho como referência”, explica, ao Culturadoria.

Mariana também cede a voz a dois sambas compostos pelo primo da artista, Deco: “Adeus, Maria” e “Samba da Redenção”. Deco, vale dizer, é cantor e compositor. Ex-integrante da banda Dom Pepo, agora investe na carreira solo. O disco traz, ainda, o xote “Meu Xodó”, composto pelo tio da artista, Josué Paglioto, em parceria com a poetisa Marília Abduani. 

“Oração do Perdão”

A música “Oração do Perdão”, de Sérgio Pererê, foi lançada em 2020. Na disco de Mariana, a composição surge em versão intimista, apenas com o piano de Enéias Xavier e a voz dela. Sobre a escolha, ela diz: “Acompanho o trabalho do Sérgio Pererê há muito tempo, e o considero um artista incrível, que admiro muito. Na verdade, a princípio, não teríamos uma releitura no disco. No entanto, o Gibran, que vem auxiliando na produção, trabalha muito com o Pererê e me apresentou ‘Oração do Perdão’. Na hora pensei o quanto a letra dialogava com as minhas próprias composições no disco”.

Mariana comenta: “No disco, eu falo de desilusão e arrependimento, como, por exemplo, em ‘Você foi embora’. E aí, a música do Pererê convida a perdoar os próprios erros. Foi o arremate perfeito da narrativa do álbum. Conversamos com o Pererê, que generosamente permitiu que eu gravasse. Foi um presente poder gravar essa música!”.

Banda

Em tempo: no show, Mariana estará acompanhada por uma banda quase toda feminina, à exceção do produtor Enéias Xavier e do violonista Renato Saldanha. Assim, foram convidadas as instrumentistas Débora Costa (percussão), Sandra Alves (flauta), Júlia Carvalho (piano) e Flávia Bastos (baixo).

Serviço

Mariana Moreira apresenta “Ela saiu só para ver o céu”

Quando. 21 de abril, domingo, às 19h

Onde. Teatro de Bolso SESIMINAS (Rua Padre Marinho, 60 – Santa Efigênia)

Quanto. Os ingressos custam R$30 (inteira) e R$15 (meia-entrada)

e estão disponíveis para venda online neste link

Gostou? Compartilhe!

[ COMENTÁRIOS ]

[ NEWSLETTER ]

Fique por dentro de tudo que acontece no cinema, teatro, tv, música e streaming!

[ RECOMENDADOS ]